GRCS

03/08/2015

Cooperação para ampliar tecnologia assistiva

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, esteve, no dia 1º de agosto último, no Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMREA), em São Paulo (SP). A visita ocorreu a convite da secretária de Estado (São Paulo) dos Direitos da Pessoa Humana com Deficiência, Linamara Rizzo Battistela, e teve o objetivo de discutir oportunidades de cooperação entre os governos federal e estadual para ampliar a tecnologia e inovação para a medicina de reabilitação e para o esporte paralímpico.

O IMREA integra a estrutura acadêmica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e a Rede de Reabilitação Lucy Montoro, criada pelo Governo do Estado de São Paulo.

Durante a visita, a secretária apresentou ao ministro o projeto de parceria para a criação de um laboratório de tecnologia assistiva, que funcionaria com base no IMREA e no Centro Paraolímpico Brasileiro. A ideia é aproveitar o esporte de alto rendimento praticado pelos atletas paralímpicos para desenvolver tecnologias e inovações para aperfeiçoar os processos de reabilitação. "Vamos conhecer o desempenho dos atletas para saber como podemos melhorar as ações de reabilitação e os equipamentos voltados para o tratamento", observou Linamara.

À secretária, o ministro disse que projetos que tenham como objetivo melhorar a qualidade do atendimento e do tratamento dos pacientes com deficiência física são de grande interesse para o MCTI. "Trata-se de um projeto de grande importância por combinar a prática do esporte de alto rendimento, saúde e ações de pesquisa", disse, acrescentando que o desenvolvimento da tecnologia assistiva também contribui para que as empresas fabricantes de equipamentos de reabilitação aperfeiçoem seus processos de produção, com vistas à melhoria do bem-estar das pessoas portadoras de deficiência.

A construção do Centro Paraolímpico Brasileiro também partiu de uma cooperação entre os governos federal e estadual, estabelecida entre o ministro Aldo Rebelo, à frente da pasta do Esporte, e a secretaria comandada por Linamara. O projeto foi concebido em 2012 e as obras do prédio começaram em 2013. O centro, que será o maior da América do Sul dedicado ao esporte paralímpico, deve ser inaugurado em breve.

Durante a reunião, Linamara elogiou o empenho do ministro na condução do projeto do centro. "Ministro, o centro é o seu legado para o País e foi um exemplo de como o estado e a federação conseguem trabalhar de maneira muito sinérgica", disse Linamara.

Acompanhado da secretária, Aldo Rebelo conheceu as instalações da unidade. Visitou os ginásios terapêuticos de fisioterapia, de terapia ocupacional (adulto e infantil), de condicionamento físico, além da área de internação, o Laboratório de Robótica e Neuromodulação aplicados à reabilitação e a oficina de órteses e próteses

Também participaram da visita ao IMREA a diretora executiva do instituto, Margarida Miyazaki, o professor Arturo Forner-Cordero da Escola Politécnica da USP e representantes de empresas fabricantes de equipamentos para tratamento e reabilitação de pessoas portadoras de deficiência física.


 

Fonte: MCTI









Lido 1771 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda