GRCS

02/07/2012

CPFL Energia: ainda sem acordo em Campinas

Após 10 reuniões de negociação com a CPFL de Campinas, o SEESP ainda briga para chegar a um desfecho positivo em relação às propostas apresentadas para renovação do ACT 2012 (Acordo Coletivo de Trabalho). No último encontro (26/06), a empresa propôs 5,8% de reajuste extensivo aos demais benefícios e a manutenção dos demais itens já apresentados. Com esse índice o auxílio-refeição passa para o valor de R$ 529,00, o auxílio-alimentação para R$ 164,42, com subvenção de 90% desse valor por parte da empresa para quem recebe até R$ 5.779,42, auxílio-creche no valor de R$ 372,58, gratificação de férias no valor de R$ 1.883,81 (parte fixa), mantendo a parte variável de 40%. Em relação à verba de movimentação de pessoal a CPFL manteve 1% da folha.

Sobre o item organização sindical a empresa se mantém inflexível, o SEESP não aceita a proposta da empresa e solicita a manutenção da cláusula igual a do ACT de 2011.

O SEESP espera que a CPFL Energia remunere seus profissionais com um reajuste salarial justo, principalmente levando-se em conta, como a empresa gosta de divulgar, verificando os valores propostos por suas congêneres no mercado que algumas já ultrapassaram os 6,5% de reajuste salarial e mais de 10% nos benefícios.

O sindicato está convencido de que o anseio dos engenheiros, entre outros itens, é: garantir, no mínimo, a PLR (participação nos lucros e resultados) do ACT de 2011; manter o quadro mínimo de engenheiros para que a empresa seja realmente a referência que tanto afirma querer ser; retirar a proposta de “jornada flexível de trabalho”; manter a participação do SEESP no Programa de Requalificação Profissional; implantar o piso salarial do engenheiro,  conforme a Lei 4.950-A/66; estabelecer um plano de Cargos/Funções e Salários completo, com faixas, medianas, princípio e final de carreira; e manter o plano de remuneração por ‘’Transferência do local de trabalho” igual ao do ACT 2011. 

A 11ª reunião de negociação está marcada para esta terça-feira (3/07), às 12h, no Café Filosófico da CPFL.

* Veja aqui o quadro evolutivo das negociações salariais deste ano, elaborado pelo Sindicato

 

Marta Adriano Rabelo Rocha
Delegacia Sindical de Campinas-SEESP

 

Leia também
Campinas rejeita proposta da CPFL na mesa de negociação
Negociação salarial com a CPFL de Campinas não avança
Campinas realiza ciclo de debates sobre Saúde e Trabalho
Trabalho com inflamáveis é pauta de encontro em Campinas



Lido 2252 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda