logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 69

22/11/2016

Frente parlamentar terá papel chave no desenvolvimento, diz engenheiro

A Frente Parlamentar Mista da Engenharia e Desenvolvimento será lançada nesta terça-feira (22/11), às 10h30, pelo Congresso Nacional. O evento, que ocorre no Plenário 2 do prédio que abriga as Comissões Temáticas da Câmara dos Deputados, reúne parlamentares, profissionais da área e entidades que representam o setor. O objetivo é aglutinar esforços que ajudem na retomada do crescimento e aumento dos investimentos produtivos no País.


Foto: Arquivo/Comunicação SEESP
murilo barba dentro 
 Pinheiro: "A Frente pode ser nossa voz no Legislativo, incentivando esse debate."
 

A criação da Frente, que vem sendo articulada pelo engenheiro e deputado federal Ronaldo Lessa (PDT-AL), desde meados de 2016, já conta com mais de 200 adesões no Legislativo. Entre as entidades que apoiam a iniciativa, destaque para a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE). A Agência Sindical conversou, nesta segunda, com o presidente da entidade, Murilo Pinheiro.

“É um passo importante na luta pela retomada do desenvolvimento. Quando se fala em crescimento, tudo está relacionado com a engenharia. Com a frente, teremos voz também dentro do parlamento, onde poderemos debater as propostas visando destravar a economia de forma mais ampla e efetiva”, avalia a liderança.

Pinheiro diz que a frente parlamentar também pode potencializar as atividades do movimento “Engenharia Unida”, lançado pela FNE e que engloba diversas organizações ligadas ao setor – desde entidades sindicais, empresariais a faculdades de engenharia. “Lançamos essa iniciativa para unir os profissionais e as entidades que os representam, as empresas e escolas em torno dessa bandeira. A Frente pode ser nossa voz no Legislativo, incentivando esse debate”, diz.

Segundo o sindicalista, a Frente atuará com a finalidade de buscar soluções práticas, levando em conta as atribuições do Parlamento, para os gargalos que o País enfrenta. “Queremos encontrar formas de acelerar a adoção de medidas que possam garantir a retomada de um ciclo de expansão econômica que viabilize empregos, renda e melhoria da infraestrutura. E nisso a frente parlamentar pode nos ajudar muito”, observa.

“Quando se fala em engenharia, a questão que se coloca é o progresso. Por isso, queremos discutir a retomada do crescimento, do desenvolvimento”, destaca. Pinheiro comenta ainda que o envolvimento de empreiteiras em escândalos de corrupção afetou fortemente o mercado de trabalho no setor. “Achamos que as pessoas que fizeram alguma coisa devem pagar, mas empresas que desenvolveram um grande know-how precisam ser preservadas."

 

 

Comunicação SEESP
Notícia reproduzida da Agência Sindical

 

 

 

 

 

 

 

Lido 2475 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda