logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Conselho volta-se ao dia a dia da sociedade

Avalie este item
(0 votos)

       Realizada em 18 de março, a primeira reunião plenária do ano do Conselho Tecnológico Estadual do SEESP tratou das atividades que serão executadas em 2009. De acordo com o seu novo coordenador, José Roberto Cardoso, que também é vice-diretor da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), serão feitas propostas de ações relativas aos temas que são prementes no dia a dia da sociedade. Entre esses, destacam-se a construção de casas populares, a implantação da Lei n° 11.888/08, que estabelece a assistência técnica em engenharia e arquitetura para a população de baixa renda, os planos diretores dos municípios e o problema das enchentes que todos os anos afligem especialmente a Capital.
        Segundo Cardoso, para cada assunto a ser tratado, serão convidados especia­listas para a apresentação de palestras e realiza­ção de debates. Ao final da dis­cussão, os membros do conselho se reu­nirão para a elaboração de um docu­mento com as pos­síveis so­luções. Ele lembrou ainda que o Conselho trabalhará com dois eixos de ação: formulará propostas e orientará o SEESP a se posicionar sobre as reivindicações e debates das questões ligadas à ciência e tecnologia.
        Outro desafio será o estimulo à criação de Conselhos Tecnológicos Regionais em todas as cidades em que o SEESP conta com delegacias sindi­cais – atualmente já existem 19, restando implantar mais seis. Esse esforço integra o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvol­vimento”, lançado pela FNE (Federação Nacional dos Engenheiros) em 2006. Cardoso lembra que a ideia é levar as propostas da entidade aos municípios e trabalhar pela sua implementação, considerando-se a vocação de cada cidade su­perar os desa­fios con­siderados mais urgentes pela po­pulação. Também estará na pauta do Con­selho Tecnológico a defesa do emprego dos enge­nheiros, assim como o estímulo à carreira. “Nós temos que fazer ações pa­ra incentivar o estudante a abraçar a pro­fissão, coisa que atualmente não está sen­do feita. O nosso ensino médio, por exem­plo, é mais voltado à área de humanas. Temos que mostrar à juventude a grande deficiência da mão de obra na área e tam­bém a beleza que é a engenharia.”
       Durante o encontro, foram ainda dis­cutidas as formas de atuação dos comitês temáticos e grupos de trabalho, cuja agenda incluirá: aeronáutica e espacial; agricultura e soberania alimentar; C,T&I; construção civil; educação, qualificação e requa­lificação profissional; energias; enge­nharia consultiva; habitação; indústria; lixo e resíduos sólidos; meio ambiente e mudanças climáticas; memória da engenharia e arquitetura; pesca; sanea­mento ambiental; segurança do tra­balho; tecnologia e saúde; TI e comunicações; transportes e urbanismo.
       Por fim, ficaram programadas visitas técni­cas para o mês de julho à Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) e ao LNLS (Laboratório Nacional de Luz Síncroton).

História
        Criado em 16 de outubro de 1987, o Con­selho Tecnológico do SEESP é respon­sável pela escolha dos agraciados no prêmio Personalidade da Tecnologia entregue to­dos os anos por ocasião do Dia do Engenhei­ro, comemorado em 11 de dezembro. A home­nagem é concedida sempre a seis profis­sionais, não necessariamente enge­nheiros, em diversas categorias, sendo cons­tante a cha­mada “Valorização profissional”. As de­mais variam de acordo com as priori­dades a cada ano, podendo ser indústria, agricultura, sanea­mento ambiental, aeronáutica, inovação, transportes, energia, teleco­muni­cações, química etc.
       Já foram realizadas 22 edições, com 133 agraciados, que representam parte expressiva das iniciativas no campo da tecnologia brasileira. Incluindo esses, que passam a compor o Conselho Tecnológico automati­ca­mente, o órgão conta hoje com 212 membros, entre eles Adib Jatene, ex-ministro da Saúde, Antonio Funari Filho, ouvidor da Polícia do Estado de São Paulo, Antonio Hélio Guerra Vieira, antigo reitor da USP (Universidade de São Paulo), o biólogo Crodowaldo Pavan, Edemar de Souza Amorim, presidente do IE (Instituto de Engenharia), o sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, João Antonio Del Nero, engenheiro e ex-presidente do Sinaenco-SP (Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva), João Crestana, presidente do Secovi-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo), João Sérgio Cordeiro, presidente da Abenge (Associação Brasileira de Educação em Engenharia), o geógrafo Milton Santos, Paulo Estevão Cruvinel, pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Sérgio Mascarenhas, coorde­nador do Instituto de Estudos Avançados da USP de São Carlos e membro da Academia Brasileira de Ciências, Sérgio Tiaki Watanabe, presidente do Sinduscon-SP (Sindicato das Indústrias da Construção Civil).


Lucélia Barbosa


 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda