logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 69

18/10/2012

Instituto Pólis faz diagnóstico sobre a cidade de Peruíbe

Moradores, organizações sociais e representantes do poder público de Peruíbe conhecerão, na próxima terça-feira (23/10) um diagnóstico atualizado sobre a cidade, que inclui aspectos econômicos, sociais, urbanísticos e ambientais, fruto do Diagnóstico Urbano Socioambiental Participativo que o Instituto Pólis realizou no município. Essa iniciativa faz parte do projeto Litoral Sustentável – Desenvolvimento com Inclusão Social, que está produzindo diagnósticos semelhantes nos 13 municípios do Litoral Norte e da Baixada Santista e tem por objetivo construir coletivamente um programa de desenvolvimento sustentável para os municípios e para região.

Em Peruíbe serão debatidos os seguintes temas: problemas e potencialidades para o desenvolvimento sustentável de Peruíbe, a economia do município, fragilidades e potencialidades, o processo de ocupação do território e suas contradições – habitação, acesso a infraestrutura urbana, condições de mobilidade local e regional, questões relativas às áreas ambientais protegidas, as possibilidades de crescimento e adensamento urbano e a legislação sobre gestão e ordenamento do território.

Já aconteceram as devolutivas nas cidades do Litoral Norte (São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba), em Bertioga e Itanhaém. No dia 24 será em Praia Grande e no dia 25, em Mongaguá. Os diagnósticos apontam que o Litoral Paulista vem registrando um crescimento populacional e econômico significativo que tende a se intensificar nos próximos anos por causa das grandes transformações em curso: o início da exploração do petróleo e do gás na camada pré-sal, a ampliação dos portos de Santos e de São Sebastião e as obras logísticas de suporte, com destaque para a duplicação da Rodovia dos Tamoios e a construção de anéis viários. A proposta do projeto Litoral Sustentável é apresentar um programa construído coletivamente, com a participação do poder público e das comunidades locais, que propicie o crescimento sustentável da região.

O processo de diagnóstico incluiu o mapeamento de demandas sociais, infraestrutura urbana e da legislação sobre a ocupação do território. Cada um dos municípios foi visitado e estudado em profundidade. Foram realizados estudos técnicos, reuniões com o poder público, pesquisas de opinião, entrevistas com lideranças sociais e oficinas públicas para aprofundar a discussão sobre as fragilidades e potencialidades das 13 cidades litorâneas (Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Cubatão, Santos, Guarujá, Bertioga, São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba).

 

Imprensa – SEESP
Informação da Assessoria de Imprensa Cais das Letras



Lido 3382 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda