GRCS

25/06/2012

Ministro diz que a ciência saiu fortalecida da conferência

Para o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, marcou o reconhecimento do setor no que diz respeito à concretização de ações para solucionar os problemas atuais.

“Nós, do MCTI, demos uma excelente contribuição, no que se refere a trazer ideias do que deve ser feito em matéria de ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento sustentável, em vários pontos de vista”, declarou o ministro Raupp. “O grande progresso que ocorreu foi o reconhecimento de um modo geral de que, sem ciência, tecnologia e inovação, não é possível concretizar as ideias importantes que foram apontadas. É fundamental o conhecimento da natureza para poder interagir com ela.”

Debate internacional
Marco Antonio Raupp chamou atenção para a participação do Conselho Internacional para a Ciência (ICSU, na sigla em inglês) e do Conselho Internacional de Ciências Sociais (ISSC, na sigla original) no fórum realizado na PUC, em parceria com o MCTI e com a Academia Brasileira de Ciências (ABC). “Contar com a participação dos nossos colegas cientistas sociais do mundo todo discutindo esse assunto pode ser considerada uma contribuição muito satisfatória”, comentou.

O ministro exaltou as discussões na área de tecnologia espacial, avaliando que o setor é importante para o monitoramento de questões ambientais. Raupp também afirmou que o Brasil exerceu o seu papel de líder e de articulador em termos de desenvolvimento sustentável, deixando uma imagem positiva para o mundo.

“O Brasil ficou com uma imagem positiva no sentido de agregar a essa nova concepção conceitos fundamentais para nós, aqui no país, como, por exemplo, a questão da pobreza”, disse. “A erradicação da pobreza finalmente entrou na discussão e tem reconhecida a importância de ações para termos sustentabilidade no crescimento, na modernização, no desenvolvimento das nações e da sociedade. Temos que ter ações para mostrar o caminho. Desenvolver o conhecimento na área e mostrar como utilizar esse conhecimento para concretizarmos essa caminhada. A concretização das ideias é fundamental, senão elas acabam perdendo o seu valor.”

 

Imprensa – SEESP
* Informação do MCTI

 

Leia também
Tecnologia, inovação, competitividade
O Brasil da inovação
Isitec inaugura atividades em prol da inovação
“Inovação não se faz sem ciência, ciência não se faz sem educação”
Ciclo de seminários Junho da Inovação será no auditório do SEESP
Isitec: formar mais e melhores engenheiros
Fortalecer relação universidade-empresa para a inovação
Valorização profissional e a importância da qualificação
Ensino de engenharia requer envolvimento prático e criatividade
1º Encontro Tecnológico Brasil-Alemanha em São Carlos
Inovação será o foco da Instituição de Ensino Superior do SEESP


Lido 1859 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda