logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

03/08/2022

Centrais participam de ato no Senado

Agência Sindical

 

A Coalizão em Defesa do Sistema Eleitoral, que reúne mais de 200 organizações da sociedade civil, incluindo as centrais sindicais, encaminhou nesta terça-feira (2/8) uma Carta ao Congresso Nacional em repúdio aos constantes ataques do presidente Jair Bolsonaro ao processo eleitoral brasileiro, a Justiça Eleitoral, seus Juízes e Servidores. A entrega do documento ocorreu durante ato no Senado.

 

Centrais no Senado AgSindical 020822Foto: Reprodução Agência SindicalSérgio Nobre, presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), representou as centrais. Em seu discurso, Nobre ressaltou que o plano golpista de Bolsonaro não vingará no País, porque a classe trabalhadora não irá permitir. “A democracia para os trabalhadores é muito mais do que direito de votar em quem quiser, de se expressar de maneira livre. É na democracia que a classe trabalhadora pode se organizar, reivindicar, conquistar e ampliar direitos. Na ditadura, é o contrário, é opressão”, afirma o dirigente.

 

As entidades presentes no ato reafirmaram o compromisso com a lisura e a integridade do processo eleitoral e com as instituições da Justiça Eleitoral. Também pediram que o Congresso reaja às ameaças de Bolsonaro e se manifeste claramente contrário a qualquer aventura golpista.

 

Além dos representantes das organizações da sociedade civil, dentre eles os dirigentes sindicais, estiveram também neste ato representantes das embaixadas da Alemanha, Áustria, Bélgica, Sérvia, União Europeia, Eslováquia, Suíça, Austrália, Irlanda, Guiné Equatorial, Eslovênia e Portugal.

 

Nobre aproveitou a presença dos diplomatas e relembrou a reunião entre Bolsonaro e embaixadores, no dia 18 de julho, em que o chefe do Executivo fez duros ataques à confiabilidade das urnas eletrônicas e do processo eleitoral brasileiro.

 

“Fico muito envergonhado por esse episódio tão grotesco que Bolsonaro promoveu pra atacar o sistema eleitoral. Ele fez isso porque sabe que vai perder as eleições em 2 de outubro e que o Brasil vai mudar de rumo”, concluiu o presidente da CUT.

 

Próximos – No dia 11 de agosto, as centrais sindicais participam do ato no Largo São Francisco, em São Paulo, para a leitura pública do Manifesto pela Democracia e também a Carta às Brasileiras e Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito. As centrais são signatárias dos dois documentos, que também defendem o sistema eleitoral.

 

 

 

 

 

 

 

  

Lido 86 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda