BannerAssocie se

16/04/2021

Segunda turma do Núcleo Jovem Engenheiro toma posse dia 28 de abril

Novo grupo será formado por dez integrantes, entre estudantes e recém-formados da área.

 

Rosângela Ribeiro Gil

No próximo dia 28 de abril, toma posse oficial a segunda turma do Programa Voluntários do Núcleo Jovem Engenheiro (NJE) do SEESP, durante a reunião da Diretoria Executiva da entidade, em modalidade online. Constituído por estudantes e recém-formados em Engenharia, o projeto tem como objetivo atuar em diversas frentes e travar um debate, ainda mais imprescindível com a crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus, sobre a profissão e atuação da engenharia em prol do desenvolvimento sustentável e da sociedade brasileira. A novidade, deste ano, informa a coordenadora geral do núcleo, a engenheira ambiental Marcellie Dessimoni, é que o processo seletivo foi realizado 100% online. “Depois de 86 anos de existência, o SEESP se inova mais uma vez e faz o primeiro processo seletivo nesse formato”, orgulha-se, acrescentando que foi uma “grande experiência, exitosa e fantástica”.


Marcellie ABR21 2A engenheira Marcellie Dessimoni está confiante no trabalho inovador que a segunda turma do Núcleo Jovem Engenheiro vai desenvolver nos próximos dois anos. Crédito: Fotoselfie.


O processo seletivo seguiu ritos formais, com lançamento de edital, período de inscrição e atividades de avaliação. Ao todo 22 se inscreveram; desses, 10 passaram na seleção síncrona realizada nos dias 24 e 25 de março último. Segundo Dessimoni, ficou evidente que é possível, por meio da tecnologia de informação e digital, aplicar metodologias e dinâmicas de grupo. “Estou muito feliz por este passo importante que o sindicato está dando com o Núcleo Jovem Engenheiro. Quero agradecer ao presidente Murilo Pinheiro por estimular e impulsionar as inovações, assim como destacar o apoio e a parceria na condução de todo o processo da área de Gestão de Pessoas do SEESP e a todos os funcionários dessa entidade, que de uma forma ou de outra, contribuem para que essas mudanças sejam viáveis”, fez questão de agradecer.

 

Dessimoni diz estar animada com o início da nova turma de voluntários. “É um privilégio coordenar mais um time de pessoas incríveis e dispostas a contribuir com a categoria e com o desenvolvimento do estado e do País, fico honrada em fazer parte desse time”, elogia.

 

A turma inaugural do Programa de Voluntários do núcleo – que está passando o bastão para o novo grupo – contou com 16 integrantes, também estudantes e recém-formados, e tomou posse em abril de 2019. O objetivo do NJE prossegue ainda mais firme e forme, realça a coordenadora, que é o de fazer a integração entre os estudantes, os recém-formados e quem já tem uma longa trajetória profissional. “Acreditamos que é uma troca de experiências em que todos ganham. Precisamos aprender, além da parte técnica pertinente à área, quais são os nossos direitos e deveres como profissionais fundamentais ao desenvolvimento de um País”, ensina.

 

Também nesta segunda turma, informa Dessimoni, o NJE passa a ter o coordenador geral adjunto, função que será exercida pelo graduando de engenharia civil Rogério Magela.

 

Da ideia à ação
O Núcleo Jovem Engenheiro foi criado pelo SEESP em 2015. “Ele começou a partir de uma ideia, de um desejo de aproximar os jovens profissionais e estudantes do SEESP, formando lideranças e contribuindo com ideias e discussões a respeito desta área tão qualificada e técnica”, explica Dessimoni. Ao mesmo tempo, observa ela, o potencial do núcleo já se dá na sua origem, o voluntariado. “Ser voluntário é doar o seu tempo em benefício de uma causa, de um propósito, e os jovens vem mostrando cada vez mais esse engajamento, principalmente neste momento tão delicado para todos nós”, diz, referindo-se à crise sanitária vivida pelo País e pelo mundo.

 

Entrando pelo sexto ano de vida, o NJE já contabiliza diversas ações importantes, como a elaboração de estudo sobre o problema de alagamento na região do Itaim Paulista, na cidade de São Paulo, que compôs o Projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”; visitas técnicas em empresas diversas, da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), Metrô de São Paulo à automobilística Scania, entre outras; cursos, seminários e palestras em diversas universidades. Com a pandemia, as ações do núcleo não pararam, como avisa Dessimoni. “Foi um momento de reinvenção de todos, e com o núcleo não foi diferente. Continuamos discutindos e nos reunindo virtualmente. Organizamos lives e webinar com os jovens e os profissionais sobre os mais diversos temas, desde mercado de trabalho, LinkedIn e aperfeiçoamento profissional”, relaciona.

 

Perspectivas
A segunda turma do NJE inicia, ressalva a coordenadora, num cenário ainda pandêmico. “A nova coordenação terá um desafio imenso pela frente, trabalhar em um cenário cheio de incertezas e com perspectivas difíceis”, admite, porém, prossegue ela, “é aí que se encontra a grande importância desse time. Eles serão os pioneiros em propor ideias e soluções para os problemas reais que jamais havíamos vivido. Essa é a riqueza do nosso trabalho que se inicia”.

 

Dessimoni acredita que será um momento oportuno para todos crescerem e se desenvolverem. “Como se diz popularmente, vamos ter de ficar ´fora da casinha´para trabalhar em prol dos jovens estudantes e profissionais que tanto necessitam de uma rede de apoio neste momento. Será necessária uma boa dose de inovação, criatividade, ousadia e coragem. Tenho certeza que essa equipe tem tudo isso de sobra. Acredito que faremos um trabalho maravilhoso juntos, sempre em prol da categoria”, prevê.

 

Classificados
Entre os requisitos para participar do programa estavam ser estudante de engenharia a partir do 3º semestre em 2021 ou engenheiro recém-formado (até três anos); estar associado ao SEESP e em dia com sua anuidade; e ter disponibilidade para participar de reuniões e atividades presenciais ou online mensalmente. Confira os nomes dos selecionados: Allan Trindade Meireles, Ana Carolina Gonçalves Soares de Campos, Andreia de Jesus Lopes da Silva, Clara Milla Lima Silva, Grasyelle Almeida Rocha, Isaac Anselmo Ferreira Júnior, Marcella de Barros Lopes, Marcus Vinicius Viana Villas Boas, Nícolas Leonardo Külzer Kupka e Patrik Ferreira Bento.

 

Os aprovados atuarão no biênio 2021-2022, na qualidade de colaboradores, sem qualquer tipo de remuneração ou vínculo empregatício com o SEESP, apenas com ajuda de custo quando necessário.

 

Os voluntários

NJE Ana Carolina editadaAna Carolina Gonçalves Soares de Campos tem 30 anos. Ela está cursando o último ano de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia. Campos ficou muito entusiasmada por ter sido uma das selecionadas. “Espero poder contribuir da melhor forma possível porque sei que as atividades do Núcleo Jovem são de extrema importância para a comunidade de engenharia, estou cheia de energia e ansiosa para começar.”

 

 

 

 

 

 

NJE Andreia editadaAndreia de Jesus Lopes da Silva tem 22 anos de idade. Ela está no nono semestre de Engenharia Civil. Silva diz ficou numa felicidade e gratidão imensas ao receber a notícia de que foi selecionada. “Inicialmente, quero aprender mais sobre o NJE, sobre sua atuação na sociedade e sua influência para a engenharia como um todo, e assim poder colaborar ao máximo para seu crescimento, colaborando assim para melhorias e valorização da área.”

 

  

 

 

 

NJE Grasyelle editadaGrasyelle Almeida Rocha tem 28 anos. Ela se formou engenheira civil, em 2018. “Tenho certeza de que irei aprender muito com a equipe, e também irei compartilhar meus conhecimentos adquiridos durante a vivência acadêmica. Eu me inscrevi para este processo seletivo porque quero fazer a diferença, de alguma forma, na vida das pessoas, da mesma forma que essa oportunidade fará diferença na minha vida.”

 

 

 

 

 

 

NJE Marcella Barros editadaMarcella de Barros Lopes tem 25 anos. Ela é formada engenheira de petróleo. “Espero contribuir com as atividades internas e também poder auxiliar novos engenheiros a se encontrarem na profissão.”

 

 

 

 

 

 

 

 

NJE Nícolas editadaNícolas Leonardo Külzer Kupka tem 22 anos. Ele está no último ano do curso de Engenharia de Computação. “Juntamente com a evolução da sociedade e do conhecimento, novas engenharias vêm surgindo a fim de atender às necessidades da sociedade. Acredito que fazer parte do Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP será uma experiência única, e tenho certeza que irá me trazer inúmeros momentos de que jamais irei esquecer.”

 

 

 

 

 

 

NJE Milla editadaClara Milla Lima Silva tem 24 anos. Ela é engenheira civil. “Minha expectativa em compor a segunda turma do Núcleo Jovem Engenheiro é obter mais conhecimento, experiências, e poder fazer a diferença e ajudar o próximo.”

 

 

 

 

 

 

 

 

NJE Marcus Villas Boas editadaMarcus Vinicius Viana Villas Boas tem 19 anos. Ele está no terceiro semestre de Engenharia Mecânica. “Quando recebi a mensagem que tinha passado não acreditei. Depois me acalmei e percebi que era real aquilo e fiquei bastante feliz. Espero contribuir com o melhor que tenho a oferecer e espero adquirir experiência.”

 

 

 

 

 

 

 

NJE Isaac editada

Isaac Anselmo Ferreira Júnior tem 38 anos. Ele é engenheiro civil formado em 2019. “Espero adquirir mais conhecimento através dos processos sinergéticos, melhorar o meu networking e poder agregar ao grupo.”

 

 

 

 

 

 

 

NJE Allan editadoAllan Trindade Meireles tem 29 anos. Ele é engenheiro civil formado em 2019 e está cursando pós-graduação em engenharia de custos. “Minha expectativa é muito positiva e espero poder contribuir e aprender com o projeto do Núcleo Jovem Engenheiro.”

 

 

 

 

 

 

 

NJE Patrik editada

Patrik Ferreira Bento tem 28 anos. Ele é graduado em Engenharia Elétrica desde 2019, e fez, em 2020, pós-graduação em gerenciamento de projetos. “Minha expectativa em participar do Núcleo Jovem Engenheiro e poder contribuir para nossa categoria além disso fazer a diferença em nossa geração.”

 

 

 

 

 

 

 

 

Lido 560 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda