GRCS

22/09/2020

Artigo – Aniversário na pandemia enobrece a história do SEESP

Allen Habert *

 

O Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP) festeja na pandemia seus 86 anos. Comemoramos em particular os 40 anos deste ciclo de 1980 à 2020 em que a entidade ganhou esta sua fase atual de um sindicalismo vibrante de camadas médias universitárias. Soube aliar às reinvidicações legítimas da categoria às causas fundamentais da tecnologia,da engenharia, do desenvolvimento nacional e do bem estar da população.

 

O SEESP foi o esteio e o colaborador incansável para a reorganização da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), da luta pelas eleições diretas e pela Assembléia Nacional Constituinte, criação do Ministério da C&T, da renovação do sistema Confea/Creas, da conquista do capítulo inédito de C&T na Constituição Federal nos anos oitenta, da criação da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários (CNTU) e do lançamento do Projeto Cresce Brasil em 2006. Desenvolveu políticas urbanas compreendendo a importância da engenharia das cidades a partir dos anos noventa. Com isto cresceu seu prestígio e representatividade, expandindo-se em 25 regiões do litoral e interior do estado, transformando-se num aprendiz e interlocutor permanente na sociedade civil. É respeitado por todas as forças políticas que reconhecem seu papel democrático, plural e agregador.

 

Soube se reorganizar adaptando-se às novas condições de dificuldades após os ataques contra o mundo do trabalho, perdas de direitos pois detem o elemento mais importante: o respeito e a confiança da categoria dos engenheiros.

 

Na sociedade distingue-se pela luta pelo desenvolvimento, democracia e soberania nacional como fundamentos integrantes do quotidiano da população. Seja pelo cumprimento do salário mínimo profissional, requalificação permanente, pelo trabalho decente, emprego qualificado e renda, recriação do Ministério do Trabalho e do Emprego, discussão da sustentabilidade ambiental, de uma Agenda mínima para uma cidade do bem viver para as eleições municipais de 2020, do Bicentenário da Independência ou da Semana de Arte Moderna em 2022. Novos desafios complexos apresentam-se nesta terra em transe rumo ao centenário da entidade. A unidade,lucidez e disposição de luta são nossas aliadas para esta caminhada virtuosa.

 

Parabéns e gratidão a todas e a todos que regaram, cuidam e desenvolvem esta frondosa árvore com amor e dedicação.

 

Vida longa ao SEESP!!

 

 

 

 

 

*Allen Habert é engenheiro de produção e mestre formado pela EPUSP, foi presidente do SEESP (1986/89), atual diretor da entidade, diretor de articulação nacional da CNTU e coordenador da Conferência São Paulo Sua.

 

 

 

 

 

 

 

Lido 134 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda