GRCS

23/09/2020

10ª edição da Virada Sustentável SP tem formato inédito e duração de 5 semanas

Virada Sustentável*

A 10ª edição da Virada Sustentável SP ocorre pela primeira vez em modelo híbrido: físico e virtual, com intensa programação gratuita composta por ocupações artísticas que provocam uma reflexão sobre a sustentabilidade nos dias de hoje, na amplitude de seu significado. Nas plataformas digitais, o festival promove experiências e conexões humanas. O evento ocorre desde quarta-feira (16/9) e vai até 18 de outubro próximo, com intervenções em diversos locais nas cinco regiões da cidade como Largo da Batata, Avenida Paulista, Minhocão, Grajaú, Brasilândia, Jardim Helena, ‘Rua das 100 Minas’ na Lapa, e também no Instagram, Facebook e Youtube.

Virada sustentavel festival luzes SPFestival de Luzes da Virada sustentavel / Foto: Divulgação

 

 

A comemoração dos 10 anos da Virada Sustentável SP acontece neste momento histórico da Humanidade, em que se fazem ainda mais necessários o pensar sobre o coletivo, os limites do nosso planeta e para onde estamos caminhando. “Acredito que o respeito ao meio ambiente, o consumo consciente, a diversidade irrestrita, a luta contra a desigualdade social e o cuidado com a saúde são as frentes que constroem um futuro mais sustentável a partir do indivíduo, e por isso, adotamos estes temas como pilares desta edição”, explica André Palhano, idealizador do evento ao lado da publicitária Mariana Amaral.

Durante a semana passada, o público se deparou com intervenções artísticas, que de maneira lúdica, buscam levar as pessoas a refletir sobre as mudanças climáticas. Para chamar atenção para este assunto, o Largo da Batata acolhe “Eggcident”, intervenção idealizada pelo artista holandês Henk Hofstra composta por ovos fritos gigantes estalados no asfalto. Neste período, o local também recebe a instalação “Olha pro céu, meu Amor”, um túnel que convida os pedestres a lerem frases escritas sobre Consumo Consciente.


A meditação global "O Amanhã da Paz" abriu a programação desta semana com a participação de mais de 200 lideranças espirituais e religiosas, professores e múltiplos porta-vozes da cultura de paz, em parceria com a Virada Zen, celebrando o Dia Internacional da Paz.


Quem passar pela Avenida Paulista, entre quinta (24/9) e domingo (27), será agraciado pela presença de poetas e performers que abordam a sustentabilidade em suas atuações. Já os muros do Jardim Gaivotas, no distrito do Grajaú, recebem o DaMargem à Margem, três murais grafitados pelos coletivos culturais Salve Selva, Ateliê Daki e Imargem.


Também integram a programação da terceira semana o Cem Minas na Rua, na Lapa, em que 22 mulheres grafitam 150 metros lineares de murais da região. Houve uma diminuição do número de participantes por conta da pandemia e para que o distanciamento e as normas de segurança específicas para este período fossem respeitados. No sábado (3/10), a carreata poética sai do Centro Cultural Grajaú em direção ao Masp em homenagem à Carolina Maria de Jesus, em que trechos de seu livro “Quarto de Despejo” serão lidos por 9 poetas da zona sul da cidade, acompanhadas da filha da autora, a professora Vera Eunice.

 

Virada sustentavel Foto Rodrigo PrataEggcident - instalação artística de Henk Hofstra ocupa o Largo da Batata, durante Virada sustentavel / Foto: Rodrigo Prata


No dia 2 de outubro, em parceria inédita, o Memorial Inumeráveis e VJ Suave se unem para apresentar uma obra cuja narrativa ganha vida na arquitetura dos prédios, casas, árvores e superfícies na noite da cidade de São Paulo com as projeções da dupla VJ Suave. O conteúdo escrito é fruto do relacionamento do Inumeráveis com lideranças indígenas que perderam seus parentes por COVID-19 e que contaram suas histórias íntimas e suas lutas. Entre os dias 2 a 4 de outubro, ocorre o Festival de Luzes de São Paulo, o principal festival nacional de projeções mapeadas da cidade, que traz o tema “Uma Visão do Futuro” misturando arte, tecnologia e arquitetura.


Este período também conta com uma remada histórica no Rio Pinheiros, ação que destaca a importância da despoluição de seus afluentes para que o rio volte a viver e quem sabe, seja um ponto de encontro do paulistano em um futuro próximo.

Compondo a programação da quarta semana, as Fábricas de Cultura da Brasilândia, Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da cidade,ganham grafites temáticos sobre Amazônia e Meio Ambiente executados por artistas mulheres da região. Durante esta semana, ocorre também o Cine Drive-in, primeira iniciativa do gênero na zona norte da cidade. Com duas sessões diárias no estacionamento do Shopping Center Norte, a programação conta com os filmes “A Odisseia dos tontos”, “Bingo: o rei das manhãs”, “Chorar de rir”, “Talvez uma história de amor”, “Motorrad”, “Hebe: a estrela do Brasil” e “Trash: a esperança vem do lixo”. Entre os dias 10 e 12 de outubro, o Festival de Luzes de São Paulo volta a ser apresentado na Avenida Paulista.

Finalizando a programação de grafites da Virada Sustentável SP, desta vez é o Jardim Helena, na Zona Leste, que acolhe a ação Grafite na Kebrada | Conscientize-se, realizada pelo coletivo Arte e Cultura na Kebrada.

Já o Minhocão é palco de três grandes ocupações: Jaguar Parade, instalação que chama atenção para a importância da onça pintada em nosso bioma; a intervenção “Eu era outra Selva” do artista Felipe Morozini, que tem o objetivo de fazer refletir sobre a floresta que estava aqui e qual floresta deixaremos para as futuras gerações; e também “FlorestAR_devir floresta :: A vida é uma Utopia”, ocupação de Dudu Tsuda que leva os sons da floresta para o Parque Minhocão. Nos dias 17 e 18 de outubro, Juntes Recriamos o Futuro, projeções do coletivo Projetemos, encerram a programação da Virada Sustentável SP nas mesmas empenas que participaram da abertura do evento.

 

Virada sustentavel Foto divulgacaoDiversas projeções ocorrerão por toda a cidade durante a Virada Sustentavel / Foto: Divulgação

 

Garantindo a participação das crianças em sua programação, a Virada Sustentável contempla na programação do Cine Drive-in, os filmes “Pé Pequeno” nos dias 3 e 10/10. Nos dias 4 e 9/10 é a vez da animação “Cegonhas” ocupar a tela e, para finalizar, “O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida”, nos dias 11 e 12/10, às 18h30. Os filmes serão apresentados em versão dublada.


Algumas atividades artísticas ocorrem durante todo o evento e vão para além da data de término, como é o caso das intervenções Seja a Mudança nas estações do Metrô, que de maneira impactante, trazem para o cotidiano do paulistano uma reflexão sobre diversidade, economia circular, reciclagem e a Agenda 2030 da ONU. Já o canteiro central da Avenida Paulista recebe a exposição Exit do cartunista Andy Singer entre os dias 12 de outubro e 15 de novembro, trazendo a reflexão sobre a mobilidade para um dos pontos mais icônicos da cidade e onde a discussão do tema é inevitável.

Fórum Virada Sustentável
Neste ano, para evitar aglomerações e em respeito às orientações das autoridades da saúde, o festival apresenta toda a sua programação de conhecimento, o Fórum Virada Sustentável, em plataforma digital, ampliando a possibilidade de participação para pessoas de fora de São Paulo. Todas as atividades contam com tradução em Libras e tradução simultânea nas palestras de convidados internacionais. Durante o Fórum, serão realizadas palestras sobre economia circular, mudanças climáticas, meio ambiente, futuro do trabalho, diversidade e inovação social, dentre outros temas. Para participar, os interessados precisam se inscrever gratuitamente na atividade de interesse no site da Virada Sustentável: www.viradasustentavel.org.br

 

 *Com assessoria de imprensa


Lido 84 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda