GRCS

CANTEIRO

Avalie este item
(0 votos)

Centro de estudos “Barão de Itararé” é lançado no SEESP
       A cerimônia aconteceu no dia 14 de maio, juntamente com o seminário “Mídia e eleições”, e contou com a participação de cerca de 300 pessoas.
       O Centro de Estudos da Mídia Alternativa “Barão de Itararé” visa somar sua atuação à de outras organizações na luta pela democratização da comunicação no País. “A entidade surge num momento oportuno em que há avanços. Por isso temos que lutar contra o poder midiático que causa tanta deformação”, ressaltou o jornalista Altamiro Borges, presidente do centro.
       Na ocasião, houve também palestras sobre a cobertura da sucessão presidencial, com os jornalistas Leandro Fortes, da revista Carta Capital, Maria Inês Nassif, do jornal Valor Econômico, e Paulo Henrique Amorim, da Rede Record e do blog Conversa Afiada.
       Conforme Fortes, “a cobertura política em Brasília, por exemplo, é basicamente uma farsa. Repórteres passam o dia todo no Congresso Nacional ouvindo declarações e quando saem de lá produzem notícias replicando o que os políticos dizem, sem nenhuma capacidade crítica. É essa cultura que temos que mudar”.
       Em seu discurso, Nassif mencionou que a grande mídia exerce a função de partido político. Amorim também não economizou críticas à imprensa brasileira. E salientou que os blogs sobreviverão se forem capazes de produzir informação. “Até agora, estamos vendendo opinião. Precisamos encontrar um mecanismo institucional capaz de criar agências apuradoras de informação para garantir a democracia e o acesso à notícia verdadeira”, sugeriu. O evento teve sequência no dia 15, na Câmara Municipal de São Paulo.

 

CNTU realiza encontro regional em Belém
       Colocando em pauta desenvolvimento tecnológico e geração de empregos, o evento promovido pela CNTU (Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados) aconteceu no dia 21 de maio. Integrando o VI Enese (Encontro das Entidades Sindicais de Economistas), destacou a importância da inovação e da mobilização política dos profissionais liberais.
        No ensejo, Davi Ferreira Carvalho, professor da UFPA (Universidade Federal do Pará), abordou a necessidade de inovação tecnológica, o que demanda estímulo estatal em especial às pequenas e médias empresas. Ele ressaltou que o setor tem tido avanços, mas que há ainda desigualdade regional principalmente no Norte do País, apesar de todo o potencial da biotecnologia a ser desenvolvido na Amazônia. Já o diretor do SEESP e da CNTU, Allen Habert, defendeu a aliança entre conhecimento, inovação e senso empreendedor no sentido de se criar uma economia criativa e acabar com a pobreza, resolver problemas básicos de saneamento, o déficit habitacional e a precariedade na saúde e na educação.
      Nesse cenário, Habert apontou o papel a ser desempenhado pelas categorias representadas pela CNTU: “Os profissionais liberais, que somam 10 milhões no Brasil, são o estado-maior da luta pelo desenvolvimento. Por isso é preciso preparar esse contingente por meio de um sistema nacional de requalificação.”

 

Campanhas salariais
Metrô – Sem sucesso nas negociações, os engenheiros da companhia decidiram pela greve no dia 1º de junho a partir da 0h, com assembleia de avaliação na véspera. A luta é pela manutenção do cumprimento do piso da categoria, conforme a Lei n° 4.950-A/66, e pelo novo plano de cargos e salários.
Sabesp – Em greve desde 25 de maio, os engenheiros estavam com nova assembleia convocada para dia 31, com a perspectiva de aceitação pela Sabesp da proposta de conciliação formulada pelo Tribunal Regional do Trabalho – 2ª região, em audiência no dia 27.
       A categoria não abre mão de sua participação efetiva, através do SEESP, na discussão da PLR 2010 e da revisão do plano de cargos e salários, com a criação da carreira dos engenheiros na empresa. Além disso, pleiteia que a companhia assuma o déficit atuarial da Sabesprev e garanta a estabilidade de 100% do quadro funcional existente em 30 de abril de 2010.
       Acordo fechado – No dia 28 de maio, foi assinada pelo SEESP a Convenção Coletiva de Trabalho com a Fiesp e vários sindicatos patronais, beneficiando os engenheiros que trabalham no setor. Entre as principais conquistas, reajuste conforme o INPC de 5,49%, garantia do piso e renovação de todas as cláusulas do ano anterior.

 

Sindicato participa de comitê em Marília
        Representada pelo presidente da Delegacia Sindical na cidade, Luiz Fernando Napoleone, a entidade integrará o comitê gestor do Plano de Saneamento Básico de Marília, formado por membros do Poder Executivo local, da sociedade civil e de órgãos estaduais. Os trabalhos terão início em junho e deverão ser entregues até o final deste ano. O assunto está sendo discutido no Conselho Municipal de Política Urbana, presidido pelo secretário de Planejamento Urbano, Laerte Rojo Rosseto.

 

Oportunidades
        Segundo levantamento feito até dia 25 de maio, a área de Oportunidades & Desenvolvimento Profissional do SEESP dispõe de vagas para engenheiros nas seguintes modalidades e quantidades assinaladas: civil (sete), segurança do trabalho, trainee em mecânica e elétrica e/ou eletrônica (uma cada). Para se cadastrar e inserir seu currículo, acesse neste site o link Oportunidade Profissional. Mais informações pelo telefone (11) 3113-2666.

 

Errata – Diferentemente do que foi noticiado na edição 365 do Jornal do Engenheiro, a previsão de investimentos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para 126 obras de redes de tratamento de água e esgotos no Estado de São Paulo é de R$ 1,06 bilhão.

 

 

 

Mais nesta categoria: « ENGENHEIRO XXI - Cursos TIRA »

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda