logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Canteiro

Avalie este item
(0 votos)

Pela aprovação da carreira de Estado para engenheiros

Mais uma etapa pela valorização da categoria se deu no dia 18 de fevereiro, quando a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e outras entidades representativas estiveram com a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), no Congresso Nacional, tratando do projeto de lei (PL) que cria a carreira de Estado para engenheiros, arquitetos e agrônomos nas três instâncias de governo: federal, estadual e municipal. A parlamentar foi receptiva ao pleito dos profissionais. Para o presidente da federação, Murilo Pinheiro, é preciso dar esse passo fundamental para a organização do Estado e da mão de obra imprescindível ao seu funcionamento.

Aprovado em 7 de agosto de 2013 pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, o PL aguarda apreciação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Casa. Caso aprovado, vai à sanção presidencial.


Presidente da CNTU tem reunião no Palácio do Planalto

À frente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), Murilo Pinheiro esteve em audiência na Secretaria-Geral da Presidência da República, no dia 26 de fevereiro, em Brasília, para falar sobre a organização sindical desses profissionais. O dirigente mostrou a importância de se abrir uma agenda para que o tema seja debatido nacionalmente.

Criada em dezembro de 2006, a entidade, que representa engenheiros, economistas, farmacêuticos, médicos, nutricionistas e odontologistas, tem se destacado por sua atuação em defesa dos direitos dessas categorias, pelo desenvolvimento socioeconômico brasileiro, pela democracia e pelo fortalecimento do movimento sindical como um todo.

Na ocasião, Pinheiro convidou o ministro Gilberto Carvalho para a posse da nova diretoria do SEESP, em 17 de março, às 20h, no Plenário Juscelino Kubitschek de Oliveira, na Assembleia Legislativa de São Paulo, assim como para as comemorações em homenagem aos 80 anos do sindicato.


Prevenir acidentes no setor elétrico

O alto número de acidentes e mortes no setor elétrico chamou atenção do Congresso Nacional, que solicitou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) uma explicação sobre o assunto. Tal fato fez com que a agência reguladora e o Ministério da Previdência Social realizassem uma reunião, em 12 de fevereiro último, em Brasília, com empresários do setor e representantes dos trabalhadores, para tratar da realização de uma campanha nacional sobre o assunto.

O diretor do SEESP, José Manoel Teixeira, participou da atividade, representando a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE). Ele observa que a iniciativa é muito oportuna, lembrando que o sindicato, inclusive, já externou sua preocupação com relação aos acidentes no setor junto ao Ministério Público do Trabalho. A ideia da campanha, segundo o dirigente, é esclarecer sobre os riscos da atividade para os trabalhadores do setor e também a sociedade. Ela deverá ser veiculada em emissoras de televisão e outros meios de informação.

Estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que de cada dez vítimas de acidentes de trabalho no Brasil, oito são terceirizadas. Esses últimos perfazem, no setor elétrico, mais da metade da força de trabalho – em 2008, de um total de 222 mil trabalhadores, 121 mil encontravam-se nessa situação.


Profissionais do Metrô ganham ação

No ano de 2000, o Metrô, por ocasião da negociação coletiva de trabalho, não concedeu o reajuste decorrente da inflação no período. Com o Dissídio Coletivo, a companhia foi condenada a fazê-lo. Em audiências ocorridas na Justiça do Trabalho em janeiro e começo de fevereiro, o Metrô se propôs a liquidar o processo, solicitando prazo para apresentar proposta. A juíza, com a concordância do SEESP, acolheu o pedido e designou, para tanto, nova audiência para 7 de março. Estão contemplados nessa ação os engenheiros que trabalhavam no Metrô em abril de 2000.


Categoria inicia campanha salarial na Usiminas-Cubatão

A Delegacia Sindical do SEESP na Baixada Santista abriu a campanha salarial dos engenheiros da Usiminas-Cubatão, cuja data-base é 1º de maio, com a realização da já tradicional pesquisa eletrônica, solicitando aos profissionais que discutam as seguintes questões: sugestões de reivindicações, estratégias de ação, problemas específicos etc.. As propostas podem ser enviadas para a delegacia pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


Revisão da NR-18 é discutida no sindicato

Entre os dias 17 e 21 de fevereiro, os grupos de trabalho Máquinas e Equipamentos e Trabalho em Altura, que tratam da revisão da Norma Regulamentadora 18 (relativa às condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção), reuniram-se na sede do SEESP, na Capital paulista. A revisão da norma, iniciada com consulta pública em 2013, se justifica diante do incremento no número de grandes obras de infraestrutura realizadas no País nos últimos anos.

Os GTs congregam representantes patronais, dos empregados e do governo. Com relação ao trabalho em altura, foram discutidos os itens estruturas metálicas, andaimes, cabos de aço e de fibra sintética, cintas, escadas, rampas e passarelas etc..


VII EcoSP acontecerá em abril de 2015

Em sua sétima edição, o Encontro Ambiental de São Paulo (EcoSP), promovido pelo SEESP e Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), ocorrerá em abril de 2015, no Novotel São Paulo Center Norte, na Capital. O evento consolida-se como importante fórum à discussão sobre o tema premente do desenvolvimento sustentável. Carlos Alberto Guimarães Garcez, vice-presidente do SEESP e um dos idealizadores do evento, observa que a engenharia é peça-chave nesse debate. Mais informações sobre o VII EcoSP no site www.ecosp.org.br.

Mais nesta categoria: « Maringoni Benefícios »

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda