logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Editorial – Defender a categoria, lutar por um mundo melhor

Avalie este item
(0 votos)

O SEESP realizou, no dia 10 de abril, o seu 13º Seminário de Abertura das Campanhas Salariais. Evento já tradicional, tem a função de abrir o diálogo com as empresas e sindicatos patronais que participam nas negociações coletivas com nossa entidade e traçar um panorama da conjuntura na qual essas acontecerão. A partir dessa largada, a ideia é buscar as melhores condições de trabalho e remuneração justa aos engenheiros, profissionais essenciais ao desempenho das empresas. Como foi notado durante o seminário, apesar do resultado econômico do País não ter sido tão satisfatório em 2012, com o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) inferior ao desejável, foi possível assegurar ganhos reais em 95% dos acordos e convenções firmados no ano passado. Em 2013, é preciso agir para assegurar a continuidade da valorização do trabalho, o que tem sido fundamental para o enfrentamento da crise.

Uma novidade nas campanhas salariais diz respeito aos engenheiros da AES Eletropaulo, que a partir deste ano serão representados diretamente pelo SEESP na negociação, visando o acordo coletivo de trabalho. Até 2012, a representação, legítima e continuamente reconhecida pela Justiça do Trabalho, era dada pela instauração de dissídios que asseguravam a extensão à categoria dos benefícios e ganhos salariais concedidos aos demais empregados. Agora, com assento à mesa, o sindicato lutará por demandas específicas e novas conquistas.

Saúde pública – Também no dia 10 de abril aconteceu em Brasília um grande ato do movimento “Saúde + 10”, que visa garantir 10% das receitas correntes brutas para o setor. O objetivo final da campanha é fazer com que o SUS (Sistema Único de Saúde) seja capaz de cumprir aquilo que está previsto em lei. Ou seja, assegurar atendimento integral à saúde de maneira universal. O Brasil, que detém avançada tecnologia na área e dispõe de profissionais do mais alto nível, ainda deixa sua população sem a assistência devida nessa área, que é literalmente vital. Assim, está na hora de todos nós, brasileiros, encamparmos essa luta e exigir um SUS público, universal e integral.

Fórum Social MundialRealizado em Túnis, na Tunísia, o Fórum Social Mundial contou com a participação da CNTU (Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados), à qual o SEESP está ligado. No dia 28 de março, a entidade participou da discussão sobre o papel das políticas públicas e da ciência e tecnologia na soberania dos povos. O evento global, que nasceu em Porto Alegre, em 2001, reuniu cerca de 50 mil pessoas e colocou em pauta inúmeras lutas travadas pelos povos do mundo em busca de igualdade, liberdade e justiça socioeconômica.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda