GRCS

Mostrando itens por marcador: trilhos

Em audiência pública realizada na manhã do dia 29 de novembro último, na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados foi discutida a implantação do trem regional paulista para ligar São Paulo, Campinas e Americana, além da concessão em geral de ferrovias e seus prazos. Em documento enviado à Comissão, o presidente da CNTU e também da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), Murilo Pinheiro, salientou que a questão das ferrovias aparece com destaque nas ações das entidades, como o projeto “Cresce Brasil +Engenharia + Desenvolvimento”, da federação. “O tema também está entre as pautas da recém-lançada Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional, que tem à frente o Deputado Federal Ronaldo Lessa”, informou. A liderança ainda destacou o movimento amplo, forte e democrático Engenharia Unida que reforçará esse debate sobre a necessidade do País contar com ferrovias pujantes, atendendo de forma satisfatória o transporte de passageiros e de carga.


Foto: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados
José Manoel Ferrovias CNTU 
Gonçalves, na audiência, criticou a falta de transparência na discussão
do modelo de concessão das ferrovias.

 

O presidente da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias (Ferrofrente) e conselheiro da CNTU, José Manoel Ferreira Gonçalves, participou da audiência, cobrando transparência por parte do governo na discussão das concessões ferroviárias, bem como suas renovações. “Precisamos de regramentos claros, feitos à luz do dia, em que se pese e se equilibre essas forças (empresas, governo e usuários)”, observou. E questionou: “Como renovar concessões onde os critérios são apenas produção e segurança e não se fala em momento algum em qualidade?”.

Para ele, a questão deve ser colocada na esfera de Estado, e não de governo. “O sistema como está montado cria o “dono” do trilho, um dono monopolista; mas o verdadeiro “dono” é a sociedade brasileira”, exortou. E completou: “O modelo atual dá uma forma particular ao que é público.”

Gonçalves se disse preocupado quando, ao invés de abrir um debate transparente com a sociedade, o governo edita uma medida provisória, e não um projeto de lei, antecipando concessões. “Cadê os editais, a concorrência? Jogamos no lixo a oportunidade de rediscutir esse modelo, mantendo o País 40 anos atrasado com relação às grandes ferrovias do mundo”, lamentou.

O presidente da Ferrofrente apresentou itens que poderiam nortear o debate sobre as ferrovias nacionais: modelo de concessões (prazos, níveis de serviço, modelo de remuneração); garantia ao direito de passagem; regras de funcionamento das agências reguladoras com papéis definidos e com menores possibilidades de neutralizar suas ações efetivas; e equilíbrio entre governo, empresa e usuários.

 

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP




Sistemas para implantação mais eficiente do transporte ferroviário interurbano de passageiros no Brasil e a evolução dos sistemas de controle de tráfego ferroviário foram temas de palestras ministradas na NT SNCF Auditorium, que ocorrem paralelamente a 16ª Feira Negócios nos Trilhos até amanhã, dia 7 de novembro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Na palestra sobre trem de passageiros e organização territorial, Fernando Sanches, diretor de projetos da EDLP, empresa que estrutura projetos ferroviários, pertencente a ADTREM (Agência de Desenvolvimento de Trens Rápidos entre Municípios) mostrou um estudo da UIC (União Internacional dos Caminhos de Ferro), sobre  construção e desenvolvimento de 17 estações de trem de passageiros em 12 países.  

Segundo Sanches, com o estudo é possível extrair boas práticas para construção de novas estações e estruturas a partir de erros e acertos das experiências observadas. "A estação central de Paris, um dos casos estudados, foi construída há mais de 150 anos. Por isso, não pensaram na época em um projeto que a integrasse com outras estações”, comentou. Para Sanches, um bom exemplo citado no estudo é Madrid (Espanha) e Benjin (China), que possuem sistemas mais eficientes. "Em Madrid, há bolsões de estacionamento em torno das estações que facilitam a vida dos usuários”, diz.

Robinson Tomageski Morales, coordenador técnico do Centro de Formação Profissional da CPTM/Senai, contou sobre como a tecnologia de controle de sistemas de tráfego evoluiu ao passar dos anos. "Sinalização é uma das partes mais importantes que compõem o sistema ferroviário”. Segundo ele, houve um caminho longo até chegar aos sistemas atuais que permitem uma sinalização mais eficiente proporcionando mais segurança na via. 

 

Fonte: Assessoria da 16ª Feira Negócios nos Trilhos





Criada em agosto de 2012 com o objetivo de estruturar e qualificar - por meio de estudos e pesquisas -, o processo de planejamento integrado de logística no país (interligando rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias), a Empresa de Planejamento e Logística – EPL saiu do zero para enfrentar inúmeros desafios entre os quais estão levantar os gargalos da infraestrutura e preparar um plano de 20 anos que mostre quais ações serão necessárias para ter uma logística eficiente.

Ao fazer uma retrospectiva do primeiro ano da EPL, Figueiredo diz que não teve tempo para sentir tédio até o momento. "Estamos em processo contínuo de trabalho, analisando a consistência dos projetos, montando uma hierarquia e preparando as fases de investimentos para buscar as soluções dos pontos críticos”, comenta.

Segundo ele, atualmente 95% da produção brasileira é escoada pelas rodovias (com exceção de minério). "Estamos ouvindo os embarcadores para ter informações sobre suas necessidades e o mesmo faremos em relação aos aeroportos para simular onde estão os gargalos e resolvê-los. Em valores, contrataremos R$ 420 bilhões até 2015. Em 2013 investiremos R$ 180 bilhões, em 2014 serão R$ 120 bilhões e em 2015 mais R$ 120 bilhões para resolver os problemas estruturais”.

NT Expo
Entre 5 e 7 de novembro próximo, acontece a NT Expo – Feira Negócios nos Trilhos (NT 2013), 16ª Feira Negócios nos Trilhos, que na edição 2013 terá como eventos paralelos a Rail Brazil Tech & Summit, ConstruRail, Rodadas de Negócios, Fórum UIC South América e Auditórios Comerciais - faz parte do portfólio de eventos de transportes da UBM Brazil. A 16ª Edição está com mais de 80% da área disponível para exposição comercializada, deve receber cerca de 9.500 visitantes e 200 expositores de 20 países. Uma realização da UBM Brazil.

Com o objetivo de mostrar a importância de unir esforços dos governos, das operadoras, da indústria, das entidades de classe, dos profissionais da área tecnológica e dos cidadãos brasileiros, para que investimentos permanentes em projetos de infraestrutura em sistemas estruturantes sobre trilhos continuem sendo feitos para melhorar o transporte, a mobilidade e a acessibilidade, acontece de 11 a 14 de setembro, na Capital paulista, a 18ª edição da “Semana de Tecnologia Metroferroviária”.

Sob o tema central “A Contribuição dos Trilhos para a Mobilidade”, a atividade discutirá a qualidade dos serviços prestados, o desempenho operacional frente ao crescente aumento de demanda de usuários, como integrar os aeroportos com a rede metroferroviária e alternativas para conseguir que projetos saiam do papel e tornem-se realidade o mais rapidamente, como colocar em prática a nova Lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana e dar mais competitividade à indústria metroferroviária nacional.

O evento abordará também como tornar mais efetiva a participação dos municípios e do governo federal no financiamento dos projetos de expansão da malha metroferroviária do País para o transporte de carga e passageiros. Além disso, contará com a apresentação de vários trabalhos técnicos, desenvolvidos por profissionais e empresas, com a abordagem de novas tecnologias.

Em paralelo a Semana de Tecnologia, será realizada a Metroferr 2012 – feira de exposição de produtos e serviços de empresas do setor, que mostrará o que há de mais moderno na área de transporte público sobre trilhos.

Promovida pela Aeamesp (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô), a atividade acontece no Centro de Convenções Frei Caneca, localizado na Rua Frei Caneca, 569, em São Paulo. Mais informações sobre a programação e inscrições no site www.aeamesp.org.br, pelo telefone (11) 3284-0041 ou pelo e-mail //sda097.playunix.com/squirrelmail/src/compose.php?send_to=Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo." target="_blank" title="Este link externo irá abrir em nova janela">Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Imprensa – SEESP
Informação da Aeamesp



agenda