logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

07/12/2009

Conferência do clima começa em Copenhague

       Começou nesta segunda (7) a 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15). Sob pressão, mais de 190 países tentam novo acordo climático para Protocolo de Quioto
       Único país rico que não assinou o Protocolo de Quioto e nem controlou suas emissões até hoje, os EUA se viram forçados, desta vez, a prometer corte de 17% das emissões até 2020. Foram seguidos pela China, outra grande poluidora, que anunciou compromisso de corte entre 40% e 45% por unidade de Produto Interno Bruto (PIB) até 2020, mesmo que isso ainda signifique dobrar as emissões do país. O governo promete uma redução de 36,1% e 39,8% até 2020 ao evitar o lançamento de mais de 1 bilhão de toneladas de gases de efeito estufa na atmosfera. 
        Mas as previsões para a reunião de Copenhague ainda estão longe de corresponder ao clamor da sociedade civil mundial por um acordo que salve o planeta de uma catástrofe climática. Segundo a Agência Brasil, é improvável que a conferência defina o novo regime global para complementar o Protocolo de Quioto, lembrando que, nos últimos meses, reuniões preparatórias e encontros multilaterais não foram suficientes para fechar pontos importantes do acordo, que, pela regras da Organização das Nações Unidas (ONU), só pode ser aprovado por consenso. Informa a Agência:
       Um dos principais nós é o impasse sobre o financiamento de ações de adaptação e mitigação nos países em desenvolvimento. O dinheiro tem que vir dos países desenvolvidos, mas até agora não há sinal de acordo sobre os valores. Os mais pobres argumentam que são necessários pelo menos US$ 400 bilhões por ano. A melhor proposta na mesa por parte dos países industrializados prevê aporte de cerca de US$ 140 bilhões, mas parte do dinheiro teria que vir dos países em desenvolvimento, caso do Brasil, da China e Índia.
       Geralmente representados por diplomatas e ministros, chefes de Estado importantes no jogo da negociação climática já confirmaram presença em Copenhague em algum momento das próximas duas semanas. O norte-americano Barack Obama, o francês Nicolas Sarkozy, a alemã Angela Merkel, o britânico Gordon Brown e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão com passagens marcadas para a capital dinamarquesa.
       Além de governos, participam da COP-15 representantes de organizações não governamentais, observadores internacionais e ativistas de todo o mundo. Em duas semanas de reunião, o número de participantes deve passar de 30 mil.

FNE – Federação Nacional dos Engenheiros
7/12/2009
http://www.fne.org.br

 

 

Lido 2715 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda