logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 69

06/12/2012

Cem novos membros no Conselho Consultivo da CNTU

Durante a 3ª Jornada da Campanha Brasil Inteligente, realizada em 5 de dezembro, na sede do SEESP, na Capital paulista, a CNTU (Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados) deu posse a cem novos membros em seu Conselho Consultivo. Agora, já são 500 nomes. A meta é chegar a mil até final de 2013. Programa de trabalho para o próximo ano foi discutido em plenária realizada na sequência. 

* Veja aqui as fotos da 3ª Jornada da Campanha Brasil Inteligente da CNTU

Esse colegiado reúne, como lembrou Murilo Celso de Campos Pinheiro, presidente da CNTU, pessoas de alta qualificação técnica, cultural e científica de diversas áreas de atuação, todas colocando voluntariamente sua inteligência a serviço de um país mais justo e soberano. Assim, contribuem para os debates e proposições de questões de interesse dos profissionais liberais universitários, dos trabalhadores e da sociedade em geral. “É um dever que devemos perseguir, participando do crescimento e desenvolvimento nacional através de propostas no âmbito tecnológico e para a qualidade de vida da população.” 

Representando os conselheiros veteranos, o professor da UFF (Universidade Federal Fluminense) Marco Aurélio Cabral Pinto destacou: “Hoje, a grande discussão é como inovar no País. O movimento sindical agrega uma elite para pensar nisso. Temos conhecimento e tecnologia e juntos vamos ter melhor oportunidade de contribuir com soluções que atendam as múltiplas dimensões de cada problema.” Tomando posse no ensejo, Cristina Palmieri falou em nome dos novos. Ela manifestou a crença no Conselho Consultivo como um espaço para colaborar com a necessária transformação da sociedade. Nesse contexto, ressaltou a importância da educação como agente rumo à mudança almejada. Concordando que esse é um dos grandes nós a desenrolar, João Sergio Cordeiro, membro do Conselho de Administração do Isitec (Instituto Superior de Inovação e Tecnologia), é outro que passa a ocupar uma cadeira junto a tal colegiado. “Temos grandes desafios e responsabilidade de trazer ideias e apontar ações. Vamos todos arregaçar as mangas.” 

A plenária
Clima otimista dominou a sessão ocorrida durante a jornada da Campanha Brasil Inteligente. Logo ao início, a economista e pesquisadora Ceci Juruá congratulou a CNTU pela proposta de se planejar o País que se quer nos próximos dez anos, no horizonte do Brasil 2022 – ano que marcará o bicentenário da Independência. Ela lembrou de personalidades que contribuíram para a construção nacional e da importância de se revisitar a história. Assim, sugeriu que se pense em comemorar em 2013 o bicentenário de nascimento de Barão de Mauá, “um idealista, um homem que procurou servir do Oiapoque ao Chuí”. 

Entre os que se manifestaram, Gilberto Alfredo Pucca Júnior, coordenador nacional de saúde bucal do Ministério da Saúde, responsável pelo “Programa Brasil Sorridente”. Agraciado em 2011 com o Prêmio Personalidade Profissional em Odontologia concedido pela CNTU, ele louvou a iniciativa da entidade e traçou panorama da área em que atua: “Somos pródigos em injustiça. Em 2003, quando o ‘Brasil Sorridente’ foi lançado, a cada quatro brasileiros de 60 anos, três não tinham nenhum dente na boca, um processo de mutilação em massa. No século XXI, admitir isso é quase voltar à era medieval.” Segundo ele, após o lançamento do programa governamental, houve um salto, reconhecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde), com o combate a um dos principais problemas: a cárie. Citando como ousada a campanha “Zerar a demanda por próteses dentárias”, ele enfatizou: “Vamos continuar a sedimentar o acesso à saúde bucal para as pessoas.”

 

Já Sebastião Soares, da Nova Central Sindical dos Trabalhadores, salientou a importância de se incluir o desenvolvimento social e uso sustentável do Cerrado entre as campanhas a serem tocadas pela CNTU. Ainda entre as propostas, Paulo Feldmann, da Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) sugeriu que se discuta o fundamental apoio às pequenas empresas. Já Thereza Neumann, presidente do Senge-CE, propôs que a confederação se engaje na luta pela engenharia pública. Gilda Almeida, vice-presidente da CNTU, parabenizou o Conselho Consultivo, destacando sua grande contribuição para se construir uma política de desenvolvimento nacional.

 

Soraya Misleh
Imprensa – SEESP



Lido 2047 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda