logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

04/02/2022

Especialista da Robert Half fala sobre tendências profissionais para as engenharias

Tecnologia, logística, supply chain, civil, mineração e comércio online são algumas das áreas em alta, diz Erika Moraes. 

 

Rosângela Ribeiro Gil
Oportunidades na Engenharia

 

O Brasil tem, hoje, segundo estatísticas dos 27 conselhos regionais de engenharia (Creas) mais de um milhão de engenheiros. A área técnica é relacionada diretamente ao nível de desenvolvimento de um país, que deve vir acompanhado da palavra sustentabilidade. A história das sociedades é praticamente a evolução dos parâmetros tecnológicos que mudam processos produtivos e a organização da economia – é o que aconteceu nas três revoluções industriais anteriores. No século XXI, vive-se sob a égide dos que já vem sendo conhecida como a quarta revolução industrial.

 

Erika Moraes 600Erika Morares, gerente de recrutamento da Robert Half, destaca as áreas de logística, tecnologia e supply chain para as engenharias. Crédito: Divulgação Robert Half.

 

A transformação digital e a necessidade de as empresas investirem em tecnologia são duas frentes que também vêm e vão demandar o profissional de engenharia, é o que aponta o Guia Salarial 2022, da recrutadora Robert Half, que mostra as perspectivas salariais e tendências do mercado de trabalho para mais de 300 cargos em finanças e contabilidade, mercado financeiro, seguros, recursos humanos, engenharia, vendas e marketing, tecnologia e jurídico.

 

Erika Morares, gerente de recrutamento da Robert Half, avalia que 2021 foi um ano extremamente positivo para os profissionais de engenharia, especialmente a partir do segundo trimestre, “quando passamos a presenciar um aumento significativo na demanda por profissionais qualificados nas mais diversas áreas de atuação”. E o que poderia ser uma barreira à contratação por causa da crise sanitária da Covid-19 está sendo superada, segundo Moraes: “Hoje temos a sensação de que as empresas realmente aprenderam a contratar remotamente, não há mais bloqueios, o que resulta na ampliação de oportunidades para profissionais e diversificação do leque de candidatos para as empresas.”

 

Diante de um mundo que se reinventa tecnologicamente a todo instante e a emergência da preservação do Planeta, o Guia Salarial destaca como posições promissoras as engenharias de software, da computação, ambiental e de segurança do Trabalho. “A tradicional engenharia civil, com a retomada do setor da construção e a demanda imobiliária crescente, também se destaca”, prevê o estudo. A gerente da Robert Half completa indicando algumas áreas de atuação que se destacaram no último ano e que tendem a seguir em alta em 2022: tecnologia, logística, supply chain, operações, produção, planejamento, civil, mineração, infraestrutura, saúde e bens de consumo. 

 

Outra tendência que iniciou o ano com força foram as novas tecnologias que se relacionam ao metaverso, mesmo assim, Moraes é cautelosa para falar da novidade: “É difícil cravar, mas esses avanços podem motivar a criação de posições para especialistas em segurança cibernética, gerentes de segurança externa, estrategistas e construtores de hardware.”

 

Segundo idioma e educação continuada

A grande certeza, aponta a especialista da Robert Half, é que o mercado de trabalho e o mundo corporativo estão cada vez mais dinâmicos, principalmente com a pandemia. Por isso, ela aconselha o profissional de todas as modalidades de engenharia estar atento às tendências que impactam seu setor de atuação. De modo geral, acrescenta, investir no domínio de um segundo idioma é mais do que recomendado, “principalmente quando falamos de áreas em ascensão, como de logística e supply chain”.

 

Mas as habilidades técnicas, ou as hard skills, não se sustentam sem uma boa base com as competências comportamentais, ou soft skills, destaca Moraes. “É fundamental ter consciência da importância da comunicação, da flexibilidade e do trabalho em equipe”, orienta.  

 

Nesse sentido, Moraes fala da relevância da educação continuada, ou seja, do profissional estar em uma busca constante por atualização e qualificação. “Influenciados pelo dinamismo do mercado, novas tecnologias, sistemas e nomenclaturas são constantemente lançados e em uma velocidade cada vez maior. Tendo em vista esse cenário, os profissionais atualizados certamente se destacam”, observa.

 

Por fim, a gerente Erika Moraes, da Robert Half, entende que uma trajetória profissional não é feita apenas com sucessos. Ela orienta: “É importante ter em mente que a trajetória profissional de inúmeros executivos super respeitados e bem-sucedidos também foi marcada por altos e baixos, erros e acertos. Eles fazem parte do processo. Tenha consigo a ideia de que tropeçar em algum momento da carreira faz parte da vida, só não se deixe desanimar. A recomendação é que, após um “não”, o profissional tire um tempo para refletir sobre os motivos que impossibilitaram o acerto, identifique possíveis pontos de melhoria e vá atrás de qualificação.”  

 

Tendências do mercado de trabalho

• Com o comércio online super aquecido, o setor logístico ganha destaque e precisa se reinventar.

• Inovação é a palavra de ordem e a automatização de processos se consolida para garantir produtividade, redução de custos, organização e redução de falhas.

• Profissionais da área devem estar atentos às novas tendências e focados em atender às novas necessidades das empresas, de olho em um consumidor cada vez mais exigente.

• O setor da construção civil e o mercado imobiliário, marcados por seu tradicionalismo, têm se mostrado ávido por inovação.

• O número de construtechs [startups que atendem especificamente a área da construção civil] e proptechs [startups do mercado imobiliário que utilizam tecnologias como blockchain, internet das coisas, inteligência artificial, softwares de gestão e drones, entre outras, para oferecer serviços e produtos inovadores ao setor] passou de 230 em 2017 para 839 em 2021 no Brasil, um crescimento de 235%.

• A tendência é de alta e as startups do segmento devem corroborar a retomada do mercado, acelerando etapas e desburocratizando processos.

• Para atuar nas empresas digitais, profissionais com perfil analítico e conhecimentos tecnológicos, além de entendimento sobre o mercado, serão cada vez mais demandados.

• Movimento vai acelerar, também, a contratação para posições tradicionais de toda a cadeia da construção civil.

 

Habilidades mais demandadas

Comportamentais (Soft skills)

• Perfil analítico

• Facilitador

• Equilíbrio emocional

• Comunicação

• Adaptabilidade

 

Técnicas (Hard skills)

• Idiomas

• Domínio de sistema de gestão integrada

Tech skills

• Inovação

• Visão de negócios

• Sustentabilidade

 

Indústrias que lideram as contratações

• Saúde

• Bens de consumo

• Tecnologia / Logística

• Infraestrutura

• Mineração

 

Fonte: Guia Salarial 2022 | Robert Half

 

 

Lido 759 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda