GRCS

03/02/2021

Liberado pagamento de PPR 2020 aos engenheiros da CPTM

Comunicação SEESP


PPR conquistadaOs engenheiros da CPTM atingiram 90% das metas coletivas da PPR, que reúne indicadores (1) econômico-financeiro, (2) satisfação do Usuário, (3) planejamento estratégico e (4) operacionais. Com isso, foi liberado o pagamento de 100% da garantia mínima de R$ 4.542,75 a ser corrigida com o mesmo índice de reajuste salarial que vier a ser estabelecido no dissídio coletivo de 2020. Os dados foram obtidos em 28 de janeiro último.

O valor total será pago em duas parcelas. Metade em 31 de março e a outra metade em 30 de junho. O valor total poderá corresponder a até uma folha de salário nominal (somatória do salário-base, anuênio e gratificação de função de caráter permanente, relativos ao mês de dezembro de 2020). Seu cálculo, conforme Acordo Coletivo de Trabalho PPR 2020, está abaixo indicado:

| (PL+ PV) ou* a garantia mínima |x A x CP x NLO

*leva-se em consideração o valor mais vantajoso para o empregado

Em que:

PL = Parcela Linear, correspondente a 50% do somatório dos salários nominais de todos os empregados, relativo ao mês de dezembro de 2020, aplicado o índice agregado de cumprimento de metas (90%), dividido pelo total de empregados em dezembro de 2020;

PV = Parcela Variável, correspondente a 50% do salário nominal do empregado, aplicado o índice agregado de cumprimento de metas (90%) ; e

A, CP e NLO são os indicadores individuais abaixo especificados:

A = Índice de assiduidade do empregado no período de avaliação, que pode variar de 0 a 100%;

CP = Atualização cadastral pessoal realizada trimestralmente, que pode variar de 97,5% a 100%;

NLO = Norma de Leitura Obrigatória, que pode variar de 97,5% a 100%.

O resultado da PPR 2020 é demonstração clara do empenho do conjunto de trabalhadores da CPTM em prol do desenvolvimento da empresa.


Lido 297 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda