GRCS

04/01/2021

Centrais defendem vacina e Auxílio Emergencial em 2021

Comunicação SEESP*

Centrais Sindicais 600 largCom vistas ao atual cenário da economia e da saúde pública, as Centrais Sindicais publicaram uma nota conjunta no último dia do ano - intitulada "Os desafios para o novo ano" - em que criticam a paralisia do governo e propõem ações urgentes. “São urgentes a campanha de vacinação e a renovação do Auxílio Emergencial de R$ 600,00”, diz um trecho da nota.


No texto, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central, Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) alertam que “não faz sentido abolir esse recurso, uma vez que o vírus ainda ameaça a população”. Para as entidades, “o governo precisa aperfeiçoar e ampliar a política de proteção do Bolsa-Família, articulada às demais políticas de proteção social de que o País já dispõe”.


As entidades lembram, no texto, as iniciativas do sindicalismo durante 2020, incluindo ações solidárias em benefício dos mais carentes. Diversos Sindicatos fizeram arrecadação de cestas básicas e produtos de higiene e várias dessas iniciativas tiveram também engajamento de empresas.


O texto reforça as negociações coletivas “capazes de dar solução ágil aos conflitos e, assim, valorizar os trabalhadores e suas famílias”. Segundo as Centrais, será preciso "atuar para a mobilização dos trabalhadores em torno de projetos sociais pra avançar em lutas orientadas pela solidariedade, justiça e liberdade”.

Clique e leia a íntegra: Os desafios para o novo ano.


* Com agências


Lido 65 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda