logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

11/10/2011

Poli/USP fecha parceria com a Leibniz Universität Hannover

        A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP) e a Leibniz Universität Hannover, da Alemanha, estabeleceram um acordo de cooperação para promover o intercâmbio de alunos de graduação e pós-graduação, docentes e pesquisadores.

        O acordo foi oficializado no dia 3 de outubro, no Conselho Universitário da USP, durante uma solenidade que contou com a participação do diretor da Poli, José Roberto Cardoso; do pró-reitor de Pesquisa da USP, Marco Antonio Zago, do reitor da Leibniz Universität Hannover, Erich Barke; e do governador da Baixa Saxônia, David MacAllister, entre outros.

        Segundo Paulo de Mattos Pimenta, professor do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica, que é o coordenador do acordo por parte da USP, o intercâmbio entre as instituições deverá começar a ocorrer já a partir de 2012. "Acordos de cooperação como esse são importantes porque possibilitam realizar pesquisas em rede e alcançar mais rapidamente um patamar de excelência", ressaltou Pimenta. Ele lembra que a Leibniz Universität Hannover desenvolve pesquisas de ponta em diversas áreas, tais como Mecânica Computacional, Engenharia de Computação (supercomputação e computação paralela), energia (eólica, em especial) e Engenharia Costeira.

        Já Peter Wriggers, coordenador do acordo por parte da Leibniz Universität Hannover, ressaltou que uma das possíveis áreas de cooperação será a de Simulação Computacional em Engenharia, cuja aplicação vai desde engenharia de materiais, energia e meio ambiente até medicina, entre outras aplicações industriais.

        A expectativa do diretor da Poli é que esse acordo, cujo interesse imediato é mais da Engenharia Civil, possa ser expandido para outras áreas da engenharia da Escola. "Temos um interesse muito grande em nos relacionar com uma instituição de classe mundial como a Leibniz Universität Hannover", ressaltou.

        O governador da Baixa Saxônia - estado alemão cuja capital é Hannover -, ressaltou que é um orgulho estabelecer um acordo com a melhor universidade da América do Sul. "Educação é a chave para qualquer economia de sucesso; e ambos os países estão trabalhando da melhor forma que podem para prover uma educação cada vez melhor", disse David MacAllister. "A Alemanha está muito interessada em países emergentes como o Brasil."

        Fundada em 1831, a Leibniz Universität Hannover possui mais de 21 mil estudantes, nove faculdades e 160 cursos - espalhados pelas áreas de ciências naturais e engenharia, ciências humanas e sociais, direito e economia. Pertence ao TU9, associação das nove escolas de engenharia da Alemanha cuja excelência é reconhecida internacionalmente, inclusive pelo alto nível de seus docentes. O prof. Wriggers, que é diretor do Instituto de Mecânica do Contínuo da Faculdade de Engenharia Mecânica, e editor-chefe da prestigiosa revista Computational Mechancis da Springer, é um exemplo. Recentemente ele foi eleito nos Estados Unidos como o primeiro membro estrangeiro da Division of Applied Mechanics da ASME.


(Assessoria de Imprensa da Poli-USP)
www.cntu.org.br




Lido 2030 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda