logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

21/09/2011

Ministra diz que transporte é secundário na Copa

Titular do Planejamento diz que prioridade são obras de infraestrutura e que a falta de investimentos em mobilidade urbana pode ser contornada por meio de medidas alternativas, como a decretação de feriados nos dias dos jogos

        A ministra do Planejamento,Miriam Belchior, afirmou ontem que as obras de mobilidade urbana (ônibus, trens e metrôs) não são essenciais para a realização da Copa do Mundo de 2014 no país. A ministra, que falou sobre o tema em almoço promovido pelo grupo de Líderes Empresariais (Lide), reconheceu que essas obras são importantes para as cidades sedes. Porém, acrescentou, a falta desses investimentos pode ser contornada por meio de medidas alternativas, como a decretação de feriados nos dias dos jogos:

        - As obras de mobilidade são importantes, mas como legado. Não são essenciais para o funcionamento da Copa do Mundo. Se eu der feriado no dia do jogo, a cidade vai estar em condições de não ter trânsito para a locomoção dos torcedores.

        Para ela, investimentos essenciais à Copa são as obras de infraestrutura em estádios, portos, terminais de passageiros, aeroportos e rede hoteleira. Essas são as áreas em que o governo se debruça desde maio de 2009, quando as cidades sede da Copa do Mundo foram escolhidas.

        A ministra ressaltou que as obras dos estádios estão dentro do cronograma em dez das 12 cidades sedes - as exceções são São Paulo e Natal. E reconheceu que houve um aumento de custos nos estádios. Segundo Miriam, a correção no valor das obras se deve em grande parte aos requisitos adicionais feitos pela Fifa, após a apresentação dos projetos, além dos reajustes estabelecidos em contratos.

        - São Paulo conseguirá recuperar o tempo perdido nos próximos meses. O único que está bastante atrasado é o estádio de Natal - disse.

        A ministra afirmou que o modelo de concessão de aeroportos foi definido na semana passada e será posto para consulta pública em outubro. Segundo ela, os leilões de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília serão realizados mesmo em dezembro. Em seguida, entram na fila de concessões os aeroportos Antonio Carlos Jobim (Galeão), no Rio, e o de Confins, em Belo Horizonte.

        Parte do planejamento das obras ainda depende da programação dos jogos da Copa do Mundo. A tabela dos jogos é que vai estabelecer o uso da malha aeroviária durante os jogos, última etapa de planejamento, que ainda não foi definida pelo governo, disse.

        Além das obras da Copa, a ministra também confirmou a meta de R$139 bilhões para o superávit primário do governo em 2012. Segundo ela, essa meta é o valor nominal e, a princípio, será mudada caso o país cresça menos no ano que vem. Há, no entanto, uma janela em novembro deste ano, em que o governo pode rever suas metas. 



(Paulo Justus, Agência O Globo)
www.fne.org.br




Lido 1671 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda