logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 71

07/02/2018

Três barreiras rompem no Rio Arinos em Mato Grosso

Comunicação SEESP*

Três Pequenas Centrais Hidrelétricas romperam em São José do Rio Claro, a 320 km de Cuiabá, no Mato Grosso, no fim da noite de domingo (4/2). A quebra de barreiras ocorreu em sequência e a água fez subir o nível do rio Arinos, forçando ribeirinhos a sair de suas casas. De acordo com a Defesa Civil da região, a primeira barreira a romper foi na fazenda Agromar, propriedade do Grupo Bom Futuro, no fim da noite do domingo. O volume de água levou à quebra das demais barreiras nas fazendas Álcool Libra e Esplanada.


Reprodução de vídeo
barreira rompida em Mato Grosso



A secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema) afirmou que irá investigar. Técnicos da secretaria e da Defesa Civil estão local desde manhã desta terça (6) para averiguar os impactos ambientais. Até ontem, a Sema havia identificado cinco pontos de rompimento.

“São muito raros incidentes como esse, sendo o último com barragem em 2008. Na época, o problema surgiu durante a manutenção da estrada e não por excesso de chuva, como agora. No entanto, a barragem foi reconstruída e modernizada”, diz a secretária-adjunta de Licenciamento, Lilian Ferreira dos Santos.

A Defesa Civil ainda não tem informações sobre prováveis impactos dos rompimentos no meio ambiente ou em regiões com habitantes. Dois servidores do órgão – uma engenheira e um assistente de operações – viajaram na terça (6) para a cidade para averiguar a situação e fazer levantamentos.

O prefeito de São José do Rio Claro, Valdomiro Lachovicz, disse que o Grupo Bom Futuro não informou sobre a quebra de barreiras e nem pediu auxílio: “O rio Arinos virou um mar, mas não atingiu a cidade, pois aconteceu na zona rural, a uns 40 quilômetros do centro. Sabemos que alguns ribeirinhos estão saindo de casa por causa do aumento do nível da água, mas não fomos comunicados de riscos mais danosos”.

Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a região está na faixa de área de alerta em Mato Grosso com previsão de grande quantidade de chuvas nos próximos dias.

Em aviso público no fim da manhã, o Instituto informa que há previsão de mais chuvas e risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios, em cidades com tais áreas de risco.

Flagrante registrado em vídeo, abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=y7GLD6Nu7o8


*Com informações de RD News


Lido 1908 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda