GRCS

17/05/2017

Imprensa sindical tem desafio de chegar a milhões com credibilidade, diz Laura Capriglione

"Estamos vivendo um momento extremamente feliz, apesar de alguns estarem anunciando a morte ou a crise do jornalismo, eu acho o contrário, acredito que estamos vivendo um momento único. Estamos reinventando o jornalismo. Já tivemos momentos épicos da história da imprensa como a invenção dos tipos móveis, a formação da imprensa tradicional, a informatização e, agora, estamos vivendo a imprensa em rede", afirma Laura Capriglione, jornalista e uma das idealizadoras do coletivo Jornalistas Livres, em entrevista ao apresentador Fabio Pereira, na edição desta semana do JE na TV, exibida inicialmente na segunda-feira (15/5), na TV Aberta.

Ela lembrou que hoje qualquer pessoa pode ser mídia. Por outro lado, existe um grande desafio da credibilidade, já que todos fazem e muitos sem critério. Assim, é preciso apurar o que é  verdadeiro e o que é falso. "Antes, só quem detinha a informação era a mídia tradicional", lembra. "Agora, o desafio para a imprensa sindical e alternativa é chegar a milhões de pessoas e de sermos ilhas de credibilidade. Não pode entrar mentira, boato ou coisas do tipo", completa Capriglione, que participou do encontro entre comunicadores das imprensas sindical e alternativa, promovido recentemente por Barão de Itararé e Agência Sindical. O SEESP também esteve presente. Saiba como foi clicando aqui e aqui.

Ainda no JE na TV, a Reportagem da Semana traz uma novidade criada pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp): um aplicativo para plataformas IOS (App Store) e ANDROID (Google Play Store) para facilitar aos consumidores realizarem reclamações sobre a prestação de serviço das empresas distribuidoras de serviços de água, gás e luz.

Em sua coluna semanal No Ponto, Murilo Pinheiro lembra da situação atual da  ciência, tecnologia e inovação, que sofreu um corte drástico por conta da Emenda Constitucional que limita os gastos públicos. O atual orçamento do Ministério, agora fundido ao das Comunicações, equivale a 50% de 2005, que foi de cerca de R$ 6,5 bilhões. Ou seja, hoje há somente metade dos recursos disponíveis em relação há 12 anos. 

Tudo isso e muito mais você confere na exibição do programa do sindicato, que vai ao ar às segundas-feiras, na capital paulista, pela TV Aberta SP, às 19h30, nos canais 9 (NET), 8 (Fibra 8) e 186 (Vivo TV). Ou pela internet no mesmo dia e horário neste link. O JE é transmitido também para 50 cidades de todo o Estado em dias e horários diversos. Confira a grade aqui.



Comunicação SEESP
(publicado por Deborah Moreira)





Lido 1042 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda