GRCS

08/12/2009

SP vive dia de caos com alagamentos e mortes pela chuvas

       A chuva que atinge São Paulo desde a noite desta segunda-feira, 7, travou o trânsito, espalhou o caos e até agora já deixou seis mortos – entre eles três crianças e um jovem. Às 3h14, toda a cidade foi posta em estado de atenção pelo CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). Os rios Pinheiros e Tietê transbordaram, pontos das Marginais foram tomados pelas águas e vias adjacentes tiveram trânsito pesado. Por volta das 9 horas, o congestionamento em toda a cidade chegou a passar de 120 quilômetros, índice considerado alto pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Os pontos de alagamento, de acordo com a CET, chegaram a 105.
       Segundo os bombeiros, as crianças - duas de 2 anos e uma de 7 - e o jovem de 20 anos morreram no deslizamento de um barranco no bairro conhecido como 120, em Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo. Em Itaquaquecetuba, o desabamento de uma casa, provocado por um deslizamento de terra matou uma mulher, de 57 anos. Uma pessoa ainda morreu soterrada na Favela Santa Madalena, região do Sapopemba, zona leste de São Paulo.
       Em São Mateus, também na zona leste, a Defesa Civil registrou um deslizamento de terra pela manhã, mas o incidente não atingiu nenhuma residência nem deixou feridos. Na mesma região, 222 imóveis foram interditados devido aos riscos de novos acidentes - na semana passada, três morreram no desmoronamento de um barraco.
      Quem dependia do transporte público também enfrentou dificuldades. A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) registrou problemas na Linha 9-Esmeralda e Linha 7-Rubi, que teve a circulação interrompida no início da manhã por alagamentos.

 

Mais chuvas
       Segundo o CGE, nas próximas horas a chuva deve continuar na capital e na Grande São Paulo com a mesma intensidade, sem perspectiva de melhora. A média de precipitação na cidade desde a meia-noite até às 7 horas desta terça foi de 54,8 mm, e nas últimas 12 horas foi de 64,4mm. Até esta terça, já choveu 122,1 mm em dezembro, o que equivale a 60,75% da precipitação média prevista para todo o mês.
       A Defesa Civil informou que alguns bairros ainda estão em estado de atenção e alerta por conta da previsão de mais chuvas. Estão em estado de atenção para deslizamentos os bairros Perus, Pirituba, Casa Verde, Jaçanã, na zona norte, Capela do Socorro, Parelheiros, na zona sul, Lapa, na zona oeste, e Itaquera, Itaim Paulista, Ermelino Matarazzo e Aricanduva, na zona leste.
      Já em alerta para desmoronamentos e deslizamentos estão os bairros de Freguesia do Ó, Butantã, São Miguel, Vila Prudente, Campo Limpo, M'Boi Mirim e Penha. Em alerta máximo estão as regiões de São Mateus, Cidade Tiradentes, e Guaianazes. Os bairros que correm risco de enchentes são Butantã, Campo Limpo, Guaianazes, Cidade Tiradentes, Aricanduva, Itaim Paulista e toda a zona norte.
        A Defesa Civil recomenda à população que não saia do local de trabalho ou residência em caso de chuva forte e evite o contato direto com a água da enchente. O órgão também recomenda ao paulistano que não atravesse ruas alagadas, pelo risco de ser arrastado pela águas.

 

Por Gabriel Pinheiro e Solange Spigliatti 
Portal de notícias Estadão
8/12/2009
http://www.estadao.com.br

 

 

Lido 2531 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda