Logos

GRCS

08/11/2019

Primeira fase do Centro Tecnológico de SP começará no 1º semestre de 2020

Comunicação SEESP*

IPT divulgacao homeO Governo de São Paulo confirmou que o Projeto Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI) começará a operar nos primeiros seis meses de 2020, onde está localizado o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O anúncio foi feito pelo governador João Doria após reunião de trabalho em parceria com o Fórum Econômico Mundial (WEF) e o Ministério da Economia, na quinta-feira (7/11), no Palácio dos Bandeirantes.

O grupo discutiu avanços na primeira fase do CITI no âmbito do IPT Open Experience, do Centro para a Quarta Revolução Industrial e de novas políticas para ajudar pequenas e médias empresas a acompanhar o ritmo das mudanças tecnológicas no mundo. Também foi anunciada a instalação da Biovet Vaxxinova, empresa de saúde animal que será a primeira a se fixar no campus do IPT com seu próprio centro de inovação. Também foram anunciadas as instalações de polos de pesquisa em parceria com o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife e um Centro de Inovação no Instituto Butantan.

Uma das iniciativas que ocorrerão no local é o Centro da Quarta Revolução Industrial, que funcionará no IPT, com o objetivo de desenvolver regulações e políticas públicas de tecnologias emergentes voltadas a indústria 4.0.

A criação do Centro da Quarta Revolução Industrial foi feito em agosto. A inauguração deve ocorrer no encontro anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos, em janeiro de 2020. A abertura do espaço na capital paulista será realizada durante o Fórum Econômico Mundial para a América Latina, em maio de 2020. A Bracell foi a primeira patrocinadora do projeto, e a farmacêutica AstraZeneca está em fase final de negociação.

Como parte da rede global do Fórum Econômico Mundial, as equipes trocarão conhecimento e acelerarão o processo global de adoção de tecnologia. Inicialmente, o Centro da Quarta Revolução Industrial no Brasil atuará com políticas de dados, Indústria 4.0, Internet das Coisas, cidades inteligentes, robótica, Inteligência artificial e blockchain.


O programa piloto oferecerá diagnóstico de maturidade tecnológica, identificação de soluções simples e acessíveis para a Internet das Coisas, consultoria financeira e de gestão de pessoas e suporte financeiro realizado por entidades parceiras.

Inicialmente, 130 pequenas e médias empresas deverão participar do projeto em sua fase inicial. Até 2021, a expectativa do programa é atender 2.000 empresas.

Sobre o IPT Open Experience

O IPT Open Experience é destinado a empresas de todos os portes e quaisquer setores econômicos que demandem soluções de alta intensidade tecnológica. A meta do programa é gerar novos produtos e soluções inovadoras por meio da conexão entre todos os elos da jornada da inovação em um único local. O IPT Open Experience é a primeira fase do projeto CITI, que visa criar o Vale do Silício Brasileiro no Estado de São Paulo.


* Com informações do Governo do Estado de S. Paulo

 


Lido 80 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda