Home | Contribuição Sindical Urbana Online | Webmail Fale Conosco
05/12/2017

Carta do 4º Encontro Nacional da CNTU

Avalie este item
(0 votos)

A CNTU – Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados, reunida em 1º de dezembro de 2017, em São Paulo, no seu 4º Encontro Nacional e na 12ª Plenária do seu Conselho Consultivo, propõe o firme engajamento coletivo em defesa da soberania, democracia e cidadania. Desde a sua criação, a CNTU vem discutindo e propondo encaminhamentos para o desenvolvimento brasileiro, sempre o associando a esses fundamentos imprescindíveis, para que se construa uma nação em que haja defesa de direitos, inclusão social, desenvolvimento econômico e justiça.

Entre as várias ações que vem desenvolvendo, a CNTU criou o projeto “Brasil 2022 – O País que queremos” para comemorar o Bicentenário da Independência do Brasil e os 100 anos da Semana de Arte Moderna. É preciso fazer a crítica do status quo e promover o avanço das forças políticas e sociais que compõem o País rumo a um novo projeto de convivência. Não se trata de ignorar diferenças e conflitos, mas de tornar possíveis os laços sociais fundamentais às transformações estruturais necessárias. Associar a magia das artes à política contribui para que os povos façam sínteses do passado em direção a um salto para o futuro.

O ano de 2018 trará importantes definições para o Brasil e a sociedade, incluindo o movimento sindical, que deve se posicionar nesse debate. É preciso lutar por um modelo que una a defesa dos direitos humanos e sociais à construção de um projeto amplo de desenvolvimento nacional. Tal movimento demanda uma gama ampla de forças sociais e políticas, sendo necessário profundo exercício democrático de diálogo.

O pensamento nacional construído nos últimos 200 anos para erigir uma nação brasileira será capaz de fazer avançar a dinâmica da democracia representativa e direta. Essa capacidade construída terá a missão de derrotar os retrocessos em curso, entre os quais a desnacionalização de nossa economia, a desindustrialização, o desmonte de setores estratégicos da engenharia, CT&I, educação, saúde e a entrega de nosso patrimônio e riquezas ao capital internacional. A CNTU, juntamente com suas federações, sindicatos filiados e Conselho Consultivo, tem consciência da necessidade de reverter esse quadro de ameaça à soberania nacional. E sabe que os inimigos a serem combatidos são a desigualdade, a concentração de renda, a exploração desenfreada, a injustiça, a destruição ambiental, a corrupção sistêmica, a impunidade, o racismo e todo o rol de discriminações e intolerâncias.

Daí a necessidade de uma ideia renovada e generosa de País que está incubada no projeto Brasil 2022, lançado e animado pela CNTU e que se propõe a unir os brasileirospara que possamos dar um salto em nosso desenvolvimento e garantir soberania, democracia e cidadania.

 

Lido 31 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

grcs home
BannerAnuncio
Agenda

Receba o SEESP Notícias

E-mail:*