Logos

GRCS

04/07/2016

Empossados novos conselheiros da CNTU

Avalie este item
(0 votos)

Na 9ª Plenária do Conselho Consultivo da confederação, realizada ao final da 9ª Jornada Brasil Inteligente, no dia 1º deste mês, na sede do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp), na Capital, foram empossados 138 novos membros do Conselho. Agora, são 1.018 no total. Diretor de articulação nacional da CNTU, Allen Habert comemorou: “Hoje atingimos a marca de mil lideranças em 22 estados. São os primeiros mil de uma longa caminhada. O mais difícil foi chegar até aqui, depois vamos disparar. Em 2022 seremos 22 mil. O Brasil é um país-continente em que tudo é prioritário. Somos uma força que pode empurrar o Legislativo, o Executivo e o Judiciário e ver quais os nós górdios que nos seguram para liberar energia a um salto no desenvolvimento sustentável nacional. Os desafios não são pequenos, mas nossa geração ganhou tudo o que se dispôs.” Ainda conforme ele, o que está sendo trabalhado é o empoderamento de todos os mil conselheiros. “Cada um é um animador cultural, um liderança, uma consciência crítica. O conselho das mil cabeças demonstra para as federações e sindicatos que esses também têm que ser alavancas para dialogar com a sociedade.”


Foto: Beatriz Arruda
CNTU 9jornada plenária2 
Conselheiros empossados na 9ª Jornada Brasil Inteligente da CNTU, no dia 1º de julho
 

Gilda Almeida, vice-presidente da CNTU, salientou o “momento importante para se construir esse contingente de cabeças pensantes rumo ao Brasil 2022”. E lembrou: “Tivemos hoje duas propostas: realizar a campanha ‘O pré-sal é nosso’ e pela volta do Ministério da Ciência e Tecnologia. O conjunto dessas mil cabeças é fundamental nesse processo.”

Representando os novos conselheiros, dividiram a mesa a nutricionista Gisela Savioli; o economista Casemiro Bruno Taleikis; o empreendedor na área de marketing Nelson Eiji Baba; a presidente do Instituto do Legislativo Paulista (ILP), Patricia Rosset; e o presidente da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias (FerroFrente), José Manoel Ferreira Gonçalves, além de Leandro Santiado, do Núcleo Jovem da CNTU. Na plenária, foram apresentadas propostas e ideias para atuação em diversas áreas.

Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia, abordou os desafios ao Brasil que queremos em 2022. “Devemos combater a política econômica e resistir à supressão de direitos, que são lutas que unificam”, afirmou. Ernane Rosas, presidente da Federação Interestadual dos Nutricionistas (Febran), falou sobre o andamento da campanha “Por uma alimentação saudável e contra o uso abusivo de agrotóxicos”, iniciativa da CNTU; e José Ferreira Campos Sobrinho, presidente da Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO), acerca das ações do Departamento de Saúde da confederação, destacando a necessidade de um programa voltado aos idosos. O diretor da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), José Ailton Ferreira Pacheco, discorreu sobre as demandas do Nordeste, em especial a revitalização do Rio São Francisco; e Maria Maruza Carlesso, da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar), enfatizou a urgência em defender o Sistema Único de Saúde (SUS). Na plenária, 15 conselheiros no total apontaram propostas a um país mais justo. Destaque para Serafim Melo Jardim, que acompanhou a trajetória de Juscelino Kubitschek. Aos 81 anos de idade, ele dividiu um pouco de suas memórias desse período ao lado do presidente.

Encerrando a 9ª Jornada Brasil Inteligente, Murilo Celso de Campos Pinheiro, presidente da CNTU, ressaltou: “Foi um exemplo de discussão do que queremos para o País. Vamos usar o ‘Brasil Inteligente’, a nossa confederação, nessa direção. Chamamos todas as entidades e profissionais a se somarem ao movimento ‘Engenharia Unida’ (iniciativa da FNE) para discutirmos as questões de real importância para a sociedade. É possível mudar e fazer acontecer. Temos que acreditar e lutar.”



Soraya Misleh
Imprensa SEESP









 

Lido 797 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp