logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

20/09/2023

SEESP rejeita primeira proposta da Telefônica/Vivo

Comunicação SEESP 

 

Na última quinta-feira (14/9), ocorreu a segunda rodada de negociação com a Telefônica/Vivo relativa ao aditivo de 2023 ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2022/2024 dos engenheiros. Na ocasião, a empresa apresentou proposta para o referido aditivo que, conforme o acordo em vigor, trata somente dos itens de caráter econômico.

Seguem as bases da proposta:


• Reajuste salarial/piso: reajuste de 2,5% sobre os valores praticados a partir de agosto de 2024 para salários até R$ 10 mil, e valor fixo de R$ 250,00 para salários superiores a R$ 10 mil;

• reembolso por dirigir veículo próprio: reajuste de 2,5% sobre o valor praticado a partir de março de 2024;

• auxílio-funeral: reajuste de 2,5% sobre os valores praticados a partir de março de 2024;

• auxílio especial: manutenção do valor de R$ 1.331,49 pago desde 1º de setembro de 2022 aos engenheiros, ou seja, zero de reajuste;

• auxílio-creche/babá: reajuste de 2,5% sobre os valores praticados a partir de março de 2024;

• complemento do VA: passaria a ser de 20% pelo período de 4 meses tanto para afastamentos motivados por acidente como por doença;

• VR/VA: reajuste de 2,5% sobre os valores praticados a partir de março de 2024;

• Auxílio-refeição extraordinário: manutenção do valor, ou seja, zero de reajuste.

A proposta foi prontamente rejeitada na mesa de negociações pelos representantes do SEESP, uma vez que a proposta apresenta reajuste de salários, piso e benefícios inferior a 4,06% (relativo ao INPC acumulado na data-base de 1º de setembro, conforme divulgado pelo IBGE). E ainda, sem aumento real e adequação prévia do piso, a ser reajustado ao valor do piso legal dos engenheiros (9 salários mínimos nacionais em valores de janeiro de 2022).

 

É inaceitável também reajustes fora da data-base (1º de setembro de 2023) e que tenha teto, pois todos têm direito ao reajuste cheio para a devida recomposição das perdas inflacionárias.

A empresa se comprometeu a estudar os argumentos do SEESP e trazer uma posição na próxima reunião de negociação, que está agendada para quinta-feira (21/9).

 

 

 

 

 

 

Lido 226 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda