GRCS

Mostrando itens por marcador: elektro

A Elektro apresentou em mesa de negociação, no dia 5 de julho último, o que ela definiu como sua proposta final relativa ao Acordo Coletivo de 2016: reajuste de 8% nos salários e demais benefícios, exceto, VA/VR e cesta base que será de 12%; fixação do piso da PLR 2016 em 1,5% do resultado de serviço de R$ 740 milhões, a ser dividido por todos os trabalhadores da empresa. Os representantes do SEESP mostraram para a empresa que a proposta era muito ruim, pois os valores não repõem se quer a inflação do período, cujo menor índice é de 9,32%. A empresa, no entanto, de forma arrogante e algumas vezes até deselegante, não quis ouvir os anseios dos seus trabalhadores.

A Elektro, eleita pela "quinta vez a melhor empresa para se trabalhar no Brasil", não quer sequer repor aos salários de seus trabalhadores a inflação do último período. Desta forma, o sindicato recusou a proposta apresentada e, por meio do Departamento Jurídico do sindicato, vai requer uma audiência de mediação junto à Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região (PRT/Campinas).


Imprensa SEESP








Em reunião realizada no dia 4 último, a Elektro apresentou a proposta final para a assinatura do Acordo Coletivo 2013, com o seguinte teor: reajuste de 6,53% para os salários e demais benefícios; reajuste de 6,80% para VA/VR e cesta base; PLR 2013 e 2014 fica garantido o piso mínimo de 90% em relação ao valor pago individualmente a título de PLR 2011 para cada empregado, com garantia da PLR 2013 e 2014 de Gestores; regularização das escalas de trabalho que não praticam 1 hora de almoço; revisão das escalas de Linha Viva de modo a uniformizá-las com as escalas de eletricistas de restabelecimento.

E ainda: revisão do Programa PEA: os salários e benefícios concedidos aos empregados que aderem ao PEA serão assegurados aos empregados desligados nos termos da cláusula 27, itens “e” e “f”. A empresa propõe que em caso de acordo bilateral entre empresa e empregados enquadráveis nessa situação, seja concedido ao empregado o valor de 100% dos salários e benefícios assegurados aos empregados que podem aderir ao PEA, independente da sua data de admissão; redução de 1,5% em todas as faixas de participação dos empregados na tabela de auxílio alimentação.

Os engenheiros da empresa têm assembleia no dia 10 de julho, 9h (1ª convocação) e 9h30 (2ª convocação), para apreciação e deliberação da categoria sobre esta contraproposta, na área da churrasqueira da sede corporativa da Elektro em Campinas.


Imprensa – SEESP




Foi no dia 19 último. Depois de muita discussão entre os representantes da empresa e do SEESP ficou garantido aos engenheiros o pagamento da PLR (participação nos lucros e resultados) da seguinte forma: 1,5% sobre o resultado de serviço e desse valor apurado serão distribuídos 5,477% entre os engenheiros de forma proporcional ao salário de cada um deles; se houver aumento no quadro de engenheiros ativos da empresa, o percentual acima descrito será acrescido proporcionalmente à variação positiva do quadro.

O valor da PLR será formado a partir dos indicadores: observações de segurança: 11.577; DEC (Duração Equivalente por Cliente), o que significa “duração de interrupção de energia” em 9h28; disponibilidade da Central de Atendimento ao Cliente: 93%. Para apuração desses itens, fica definida a metodologia de compensação entre as metas.

 

Imprensa – SEESP
* Informação da Ação Sindical/SEESP



É importante a participação de todos para discutir e deliberar sobre a proposta final da empresa para renovação do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2012/2013. Atenção para os horários da assembleia desta quinta-feira (12/07): às 12h, em primeira convocação, e às 12h30, em segunda, na sede Corporativa da Elektro, em Campinas (Rua Ary Antenor de Souza, 321, Jardim Nova Américas).

No dia 5 último, em nova rodada de negociação salarial, a empresa apresentou o que ela definiu como  proposta final. Destacamos alguns dos itens daos principais itens: negociação da PLR 2012 (participação nos lucros e resultados) em reuniões iniciadas imediatamente após o fechamento do índice de reajuste dos salários e benefícios; implantação imediata e integral da escala de trabalho proposta pela empresa; reajuste de 6,2% nos salários e demais benefícios; reajuste de 8% dos benefícios vale-alimentação/vale-refeição/cesta básica.

 

Imprensa – SEESP

 

Leia também
Como estão as campanhas salariais da Elektro, Cesp e Duke Energy

Os engenheiros da Duke Energy, cuja data-base é 1.º de junho, aprovaram, no dia 5 último, em assembleias gerais extraordinárias ocorridas na sede da empresa em São Paulo e na Usina de Chavantes, a renovação do ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) para o biênio 2012/2014.

A seguir, destacamos os principais itens do acordo aprovado: reajuste salarial de 6,52% (correspondente ao ICV-Dieese + 0,68% de aumento real) que incidirá, também, nas demais cláusulas de caráter econômico, a exceção dos vales alimentação e refeição e do benefício “função acessória” que serão reajustados em 12%; pagamento da PLR 2012 com distribuição de 1,1% do lucro líquido da empresa aos trabalhadores; inclusão de pais com  filhos deficientes no benefício “auxílio-creche”, acréscimo de 100% de hora extras aos sábados, domingos e feriados, mantendo o índice em vigor para os demais dias e manutenção das cláusulas do acordo anterior, que passam a ter validade até 2014.

Cesp
Na primeira reunião de negociação realizada no dia 4 último, a empresa reiterou as bases de sua proposta anteriormente enviada ao SEESP. O sindicato mais uma vez rejeitou a contraproposta da Cesp, agora formalmente apresentada em mesa de negociação.

Ainda não foi definida a data da segunda reunião. A expectativa do sindicato é que haja avanços na proposta da companhia e que seja condizente com o empenho da categoria em prol da empresa e da população do estado de São Paulo.

Elektro
Em reunião de negociação realizada com os representantes do SEESP, no dia 5 último, a Elektro apresentou a proposta final para renovação do Acordo Coletivo de Trabalho 2012. Entre outros itens, a empresa propõe: negociação da PLR 2012 (participação nos lucros e resultados) em reuniões iniciadas imediatamente após o fechamento do índice de reajuste dos salários e benefícios; implantação imediata e integral da escala de trabalho proposta pela empresa; reajuste de 6,2% nos salários e demais benefícios; reajuste de 8% dos benefícios vale-alimentação/vale-refeição/cesta básica.

Após a discussão da PLR 2012, o SEESP levará a proposta da companhia para ser apreciada pela categoria.


Imprensa - SEESP



agenda