Logos

GRCS

12/12/2014

CNTU caminha ao lado da sociedade brasileira

Avalie este item
(2 votos)

À abertura da 7ª Jornada CNTU, na tarde desta sexta-feira (12/12), no auditório do SEESP, na Capital paulista, o presidente da confederação, Murilo Celso de Campos Pinheiro, fez uma breve retrospectiva das ações da entidade em 2014, destacando, por exemplo, o debate realizado com ex-ministros e atual titular do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para a valorização desse órgão governamental, assim como vários eventos em defesa dos profissionais liberais. “A CNTU prova que caminha ao lado do povo brasileiro”, comemorou, ao mesmo tempo em que anunciou a criação de 15 novos departamentos da entidade que vão ajudar nessa política: alimentação saudável; bioética e direitos humanos; Brasil 2022; cidades e mobilidade, ciência, tecnologia e inovação (C,T&I); conjuntura econômica; cooperativismo; educação continuada; formação sindical; jovem profissional; meio ambiente e Amazônia; mulheres; qualidade na saúde pública; relações internacionais e valorização profissional.


Fotos: Beatriz Arruda
7 JornadaPinheiro, presidente da CNTU, destacou o engamento da entidade nos grandes debates do País
 

Na sequência, a vice-presidente da entidade, Gilda Almeida [foto abaixo], fez o lançamento da revista “A CNTU e a luta das mulheres”, que apresenta diretrizes para uma política de gênero no sindicalismo de profissionais universitários. Ela ressaltou que a publicação foi uma construção coletiva com a participação de “várias mãos de mulheres e homens” que pretende ajudar, inclusive, o debate na sociedade. E destacou: “Sem a mulher no campo do trabalho, da saúde e da política não é possível transformar essa sociedade para termos mais justiça e igualdade.”

Gilda Almeida editadaAlmeida lembrou que o trabalho, que culminou com a revista, começou na comemoração do dia 8 de março de 2013 quando foi constituído o Coletivo de Mulheres da confederação, da qual é coordenadora. “Consolidamos o compromisso da nossa entidade com a luta pela igualdade de gênero e pela emancipação feminina e o combate a todas as formas de violência e discriminação”, observou.

O deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP), presente à abertura, parabenizou toda trajetória recente da CNTU que, em tão pouco tempo de existência, deu contribuições valorosas aos grandes debates do País, desde energia, ciência e tecnologia, alimentação e meio ambiente, e conclamou aos profissionais liberais que constituem a entidade – engenheiros, economistas, farmacêuticos, odontologistas, nutricionistas e médicos – a ajudarem a pensar os grandes desafios do País em 2015. “Vamos ter um ano difícil em termos de reorganização da economia que a CNTU deve contribuir.” E apresentou uma sugestão para que a confederação se engaje numa campanha contra o desperdício no consumo de água, energia e alimentos. Jardim, todavia, disse que não estava reduzindo os problemas enfrentados, por exemplo, na crise dos recursos hídricos do Estado de São Paulo que precisam também de correções estruturais. 

Encerrando a primeira parte do evento, Ernane Silveira Rosas, presidente da Federação Interestadual dos Nutricionistas dos Estados de Alagoas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco e São Paulo (Febran), apresentou o vídeo “Alimentação Saudável - contra o uso abusivo de agrotóxicos”, definindo-o como o “primeiro fruto” do trabalho da categoria na CNTU. O documentário foi produzido, explicou o dirigente, a partir da 5ª Jornada Brasil Inteligente, realizada em junho último, com o tema “Alimentação nas Eleições 2014”, cujo objetivo foi apontar a situação observada no País nesse setor e propor políticas públicas que promovam a segurança alimentar dos brasileiros. Rosas esclareceu que a entidade não é contra o uso dos agrotóxicos, mas questiona o uso indiscriminado e sem a adequada vigilância “de tanto veneno na produção dos nossos alimentos”. Para ele, apenas uma minoria ganha altos lucros com essa política, e perde a maioria, como os seres humanos e o planeta.

O vídeo, explicou o dirigente, tem o propósito de ajudar as pessoas a pensarem sobre a situação. “Nós, nutricionistas, temos preocupação com a saúde e a alimentação saudável.” E completou: “Precisamos pensar numa legislação para coibir o uso abusivo dos agrotóxicos nos campos brasileiros.”

Participaram da mesa de abertura da 7ª Jornada CNTU: o presidente da federação dos Odontologistas, José Ferreira Campos Sobrinho, e do Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo, Pedro Afonso Gomes e os diretores das federações dos farmacêuticos, Célia Chaves, e dos engenheiros, José Ailton Pacheco. Na sequência, aconteceu a posse dos novos membros do Conselho Consultivo da entidade, a plenária que discutiu o projeto Brasil 2022 e a entrega do prêmio Personalidade Profissional.


 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP








Lido 878 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

VAGAS DE ESTÁGIO

agenda

art creasp