logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

17/06/2024

Tábata Amaral: novas soluções e educação de qualidade na Capital

Comunicação SEESP

 

Nesta segunda-feira (17/6) foi dada a largada no já tradicional ciclo de debates “A engenharia e a cidade”, promovido pelo SEESP, em sua sede, na Capital. A primeira a participar foi a pré-candidata a prefeita pelo PSB, Tábata Amaral.

 

Tábata Amaral: centralidade na educação. Fotos: Rita Casaro

 

Todos os postulantes ao Executivo paulistano nas eleições municipais deste ano serão convidados e poderão apresentar suas propostas à administração da cidade, esclarecer dúvidas do público e ouvir as sugestões da engenharia. Além do presidente do sindicato, Murilo Pinheiro, compuseram a mesa o pré-candidato a vereador Ramalho da Construção e o vereador Eliseu Gabriel.

 

Tábata apresentou brevemente sua trajetória de vida, destacando sua origem humilde e “o papel que as oportunidades tiveram na minha vida”. De família de uma ocupação da zona sul e filha de nordestinos, ela salientou a preocupação com os talentos que são perdidos e que poderiam servir à engenharia e à ciência e tecnologia.

 

Para transformar essa realidade, vaticinou: “Aposto muito na educação em tempo integral. Educação é também esporte, cultura e arte.”

 

Na sua visão, a formação profissionalizante deve estar a serviço da empregabilidade, garantindo salário digno “com carteira assinada”. “Isso muda a vida de uma família e da sociedade.”

 

Sua experiência explica, como frisou, a centralidade da educação em sua atuação como deputada federal – sendo autora do projeto de lei que deu origem ao programa pé de meia [poupança para alunos do ensino médio inscritos no CadÚnico mediante comprovação de matrícula e frequência), idealizadora da proposta de garantia de distribuição de absorventes a meninas que estudam em escola estadual, entre outras iniciativas.

 

O tema, como assevera, será prioritário agora em sua pré-campanha para prefeita da Capital. “Toda criança deve ter condições de sonhar e acessar o mercado de trabalho.”

 

Sabesp e outros temas

Além disso, ela trouxe como diagnóstico que “não há planejamento na cidade, e as chamadas obras emergenciais, sem licitação, são um grande exemplo disso”. Tábata também considera que hoje a questão das mudanças climáticas é ignorada. “Não tem plano de gestão de riscos.”

 

Engenheiros e demais interessados lotam auditório do SEESP para ouvir as propostas e debater soluções para a Capital.

 

Ela prometeu mudar essa situação, apresentando um plano voltado ao tema para a cidade, “olhando para novas soluções”. Nessa direção, a pré-candidata pelo PSB observou ainda que tem se posicionado contra a privatização da Sabesp, “empresa preparada para lidar com as mudanças climáticas”.

 

Também defendeu manutenção das obras e investimento em infraestrutura voltado ao desenvolvimento econômico e social da Capital. Assim, abordou a importância da mobilidade urbana com integração dos diversos modais, garantindo bicicletários nos terminais de ônibus e ciclofaixas nas periferias, e a perspectiva de “trabalhar para que São Paulo seja inclusiva e segura para todos, sem discriminação”.

 

Durante o debate, entre as várias questões, engenheiros da Prefeitura observaram a necessidade de concurso público, valorização e equiparação salariais para se garantir os profissionais que a cidade necessita para dar andamento aos planos que trarão mais qualidade de vida, crescimento e oportunidades. A pré-candidata se colocou à disposição para marcar reunião com os servidores “para entender os desafios e as demandas”. O que se observa, disse, é enfraquecimento do serviço público.

 

Da esq. para a dir., Murilo Pinheiro, Tábata Amaral e Eliseu Gabriel, juntamente com os pré-candidatos a vereadores pelo PSB Carmen Silva e Ramalho da Construção. 

Tábata afirmou que sua pré-candidatura conta 36 grupos de trabalho para construção coletiva de seu plano de gestão e convidou o SEESP a contribuir. “Se puder contar com a experiência, o talento e a inteligência de vocês, a cidade de São Paulo vai se sair muito melhor”, pontuou.

 

No ensejo, Murilo passou às suas mãos a nova edição do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, intitulada “Cidades inteligentes – Garantir qualidade de vida à população”.

 

Iniciativa da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) com a adesão do SEESP, a publicação reúne propostas factíveis dos engenheiros aos problemas prementes nas cidades brasileiras e será entregue aos pré-candidatos a cargos majoritários sobretudo nas capitais nestas eleições municipais.

 

Confira na íntegra a participação de Tábata Amaral no ciclo “A engenharia e a cidade”:

 

 

Lido 248 vezes
Gostou deste conteúdo? Compartilhe e comente:
Adicionar comentário

Receba o SEESP Notícias *

agenda