logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

21/06/2022

“Retomar desenvolvimento com justiça social”, defende Fernando Haddad

 

Comunicação SEESP

 

Em seu ciclo de debates “A engenharia, o Estado e o País”, o SEESP recebeu em sua sede, na Capital paulista, nesta segunda-feira (20/6), o pré-candidato a governador de São Paulo Fernando Haddad (PT). O evento ocorreu em formato híbrido – presencial e virtual, com transmissão ao vivo pelo canal do sindicato no Youtube e pela página no Facebook.

 

Iniciativa já tradicional da entidade, o ciclo de debates, como sempre, se pauta por critérios democráticos, incluindo todos os partidos (e mesmo quem disputa sem ainda ter definido uma legenda), independentemente de representação no Congresso. Os eventos serão programados até setembro próximo, em acordo com a agenda dos (as) pré-candidatos (as) que aceitarem o convite do SEESP.

 

Da esq. para a dir., Murilo Pinheiro, presidente do SEESP, Paulo Teixeira, Haddad e Wagner Balieiro. Foto: Rita Casaro  

Haddad, que é professor universitário e foi ministro da Educação de 2005 a 2012, inaugurou sua fala lembrando que à época falava-se muito em “apagão da mão de obra para garantir o desenvolvimento sustentável”: “Demos impulso à maior expansão do acesso à educação superior da nossa história. Entreguei 5 milhões de metros quadrados em área construída como ministro da Educação, incluindo creches, pré-escola, salas de aula, laboratórios e assim por diante”, orgulha-se.

 

Ele frisou que esse processo não poupou etapas, seguido a partir da educação infantil e profissionalizante, “sem nenhum tipo de preconceito”. Além de o período representar, como descreveu o pré-candidato, um boom em universidades públicas, também garantiu ampliação do acesso de jovens de baixa renda nas privadas, mulheres e negros, através dos programas Universidade para Todos (Prouni) e Financiamento Estudantil (Fies).

 

Para Haddad, as decisões atuais apontam para direção contrária: “Estamos no quarto ano consecutivo com cortes na educação. Cultura, ciência e tecnologia e meio ambiente nem se fala, o volume de investimentos públicos é o pior das últimas décadas.” Assim, sublinhou: “O que mais quero ver acontecer é a retomada do desenvolvimento sustentável com justiça social.”  O que, como pontuou, exigirá mais profissionais da categoria, sobretudo em meio à crise climática. “Não há nada”, em suas palavras, “que prescinda do talento dos engenheiros”.

 

Fernando Haddad: "Queremos e podemos fazer muito mais nas áreas de mobilidade, saúde, educação, integração urbana e assim por diante." Foto: Rita Casaro

 

O pré-candidato também apresentou sua experiência como prefeito da Capital entre 2013 e 2016. Segundo destacou, foi em sua gestão que toda a legislação urbanística de São Paulo foi aprovada, do Código de Obras ao Plano Diretor. “O que aconteceu foi o maior boom imobiliário da história da cidade, com construções desde 30m2 até inclusive alto padrão. Conseguimos criar um ambiente de negócios muito favorável à produção, felizmente dando emprego para muitos engenheiros”, ressaltou Haddad, lamentando que agora o Estado de São Paulo encontra-se em “marcha lenta”.

 

“Estamos desinvestindo em infraestrutura, a produtividade da economia cai ao longo dos anos. É muito grave o que está acontecendo. A sensação da família paulista é de desamparo. Estamos disputando [as eleições] porque queremos e acreditamos que podemos fazer muito mais nas áreas de mobilidade urbana, saúde, educação, integração urbana”, asseverou, defendendo ainda a conclusão e retomada de obras paralisadas.

 

Contribuições dos engenheiros

 

Ao final, em debate com os profissionais da categoria, o pré-candidato ouviu propostas como a de criação de organismo responsável pela Engenharia de Manutenção, apresentada no projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, iniciativa da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) com a adesão do SEESP, e de carreira pública de engenheiro no Estado, também propugnado pelas entidades.

 

Nessa direção, os engenheiros colocaram o sindicato e sua expertise à disposição para contribuir com o plano de governo, o que foi aceito de imediato por Haddad, que disse querer os profissionais ajudando sua gestão.

 

Engenheiros e demais participantes trouxeram propostas ao pré-candidato, demandas e contribuições ao programa de gestão. Foto: Rita Casaro

 

Além disso, os participantes também trouxeram a preocupação com o alto índice de pessoas desempregadas e passando fome, refletido no grande número de moradores em situação de rua na Capital. “São 100 mil no Estado, sendo 60 mil na Região Metropolitana de São Paulo. Vamos chamar os prefeitos para organizar a gestão pública e enfrentar os desafios”, prometeu Haddad.

 

Outro tema apontado nos debates foi a importância de se recriar Secretaria de Assuntos Metropolitanos e rever a proposta de privatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), a extinção da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), bem como de se reconhecer a importância pública e capacidade técnica da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô-SP).

 

Ele atestou: “Tenho maior apreço pelos serviços públicos e estatais paulistas e seu corpo técnico, é errado demonizá-los. No que depender de mim, essas empresas serão valorizadas, tem que reverter esses ataques. Não se trata de opor ao setor privado, que tem uma agenda correta, as pequenas e médias empresas geram empregos, precisam também ser valorizadas.”

 

Questionado sobre os eixos de seu programa de trabalho, Haddad elencou: criar um Sistema Estadual de Inovação; investir em infraestrutura; e constituir um Departamento de Inovação junto à administração pública. Ele esteve acompanhado dos pré-candidatos a deputados federais pelo PT, engenheiro Wagner Balieiro, e advogado Paulo Teixeira, este último em busca da reeleição.

 

Confira a participação de Fernando Haddad no ciclo “A engenharia, o Estado e o País” na íntegra:

 

 

 

Lido 87 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda