BannerAssocie se

21/10/2021

Executiva global da Siemens: estudo constante e valores éticos fazem o bom profissional

Claudia Vergueiro Massei é engenheira aeronáutica formada pelo ITA, em São José dos Campos. E hoje reside na Alemanha.

 

Rosângela Ribeiro Gil
Oportunidades na Engenharia

 

O Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP) recebeu, na tarde desta quarta-feira (20/10), em live direto da Alemanha, a engenheira aeronáutica Claudia Vergueiro Massei, que, aos 38 anos de idade, acaba de assumir globalmente o cargo de assessora do CEO Motion Control [Controle e automação] e Diretora de Transformação para a área Digital Industries Motion Control da multinacional alemã Siemens. À abertura, o presidente do sindicato, Murilo Pinheiro, agradeceu a deferência da executiva em participar do evento que tratou de sua trajetória profissional desde a graduação no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em 2006, até os dias atuais. A live foi coordenada pela gestora Alexandra Justo, da área Oportunidades na Engenharia do sindicato.


Live 20OUT2021 MuriloPresidente Murilo Pinheiro agradece participação de executiva global da Siemens em live organizada pela área Oportunidades na Engenharia, do sindicato. 

Massei passou os últimos anos à frente da operação da Siemens em Omã e, no ano passado, foi indicada pela Forbes Middle East como uma das executivas mais poderosas da região. Como CEO, Massei se empenhou na transformação digital no sultanato e em contribuir para o seu desenvolvimento econômico. Ela dirigiu negócios em distribuição de energia, rede inteligente, edifícios inteligentes, controle e automação e soluções digitais para aplicações industriais. Antes, trabalhou com a Siemens na Alemanha, Dinamarca e China em vários campos de negócios, incluindo energia eólica e automação ferroviária. E, agora, com o novo cargo na multinacional alemã, retornou para a Alemanha.

 

Como ela fez questão de dizer, gosta de compartilhar histórias e experiências, “acredito que isso tem muito a ver com o meu início de carreira, como professora de um cursinho formado por estudantes do ITA que lecionava para 200 alunos por ano”. A atividade, destaca Massei, era voluntária.

 

Profissão nobre
No último ano da graduação, em 2006, Massei fez especialização no Instituto Superior de Aeronáutica e Espaço (ISAE-SUPAERO), em Toulouse, na França, e, na mesma época, estagiou na Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), em Paris. Massei preza muito a sua experiência como professora, que ainda contou com o período em que lecionou no Curso Alberto Santos Dumont (CASD), que atende cerca de 500 estudantes por ano. Segundo ela, a habilidade de contar história foi adquirida na sua experiência como professora, “uma profissão nobre”. “Para apresentar um projeto, precisamos construir argumentos e saber falar sobre ele, responder perguntas. Precisamos saber contar histórias, e isso vem da minha experiência em sala da aula”, observou.

 

Live 20OUT2021 Massei 2Claudia Vergueiro Massei falou sobre sua trajetória desde a formação no ITA em evento coordenado pela gestora Alexandra Justo, do Oportunidades do SEESP.

 

De 2010 a 2012, fez MBA na Wharton School, na Universidade da Pensilvânia, e estagiou na Microsoft, nos Estados Unidos. De volta ao Brasil, foi cofundadora de uma startup de SaaS edtech (softwares baseados na web na área de educação) no País, a Eduqo (QMagico), que dirigiu antes de ingressar na Siemens. Ficou no projeto até abril de 2013.

 

O que ela sempre quis, como disse na live, foi desenvolver carreira internacional. Por isso, deixou “a sala de aula” e se dedicou à área de consultoria estratégica, o que lhe permitiu trabalhar em grandes companhias de diversos setores, de óleo e gás, mineração e papel e celulose, como Petrobras, Vale e Votorantim Cimentos, respectivamente. “Nessas empresas, tive a sorte de ter experiências em Marrocos, África do Sul e outros países”, lembrou. Para tanto, destacou, seu planejamento estratégico foi aprender línguas, entre essas francês, inglês, alemão, italiano e chinês. “Para as oportunidades que queria, saber outros idiomas era pré-requisito básico”, disse.

 

Inclusão e diversidade
Em Omã, Massei disse que observou uma pequena diferença salarial entre homens e mulheres, por isso, nos primeiros seis meses de gestão à frente da Siemens naquele país, se empenhou em corrigir a distorção. A engenheira, nas suas experiências em outras culturas, observa que as mulheres, como no caso da Alemanha, alcançam cargos no topo das empresas, nas diretorias. Um dos países onde percebeu a maior igualdade entre homens e mulheres foi na China, “é onde se vê mais mulheres em altos cargos e salários e direitos iguais”.

 

Para ela, todavia, a diversidade cultural e as diferentes leis mostram que o caminho para a equidade entre os gêneros precisa ser enfrentado com muito diálogo aberto. “Existem muitos estigmas e hipóteses que se levantam em relação à mulher, sobre a idade, a maternidade. Se a mulher conseguirá seguir carreira depois de ser mãe. A melhor forma é enfrentar de frente a questão e com transparência. Ter iniciativas para acabar com as desigualdade. Avalio a ideia de cotas polêmica, mas é ainda a solução para muitas questões”, avaliou.

 

Mesmo em empresas onde há cotas para ter mulheres nos conselhos diretores, ainda resta uma lacuna entre o início e o topo na carreira delas, avaliou a executiva. “O que acontece é que você tem mulheres lá em cima, e muitas mulheres na base. Mas na gerência de médio nível você tem um gap [lacuna]”, pontuou e reforçou que mulheres na escala inteira de uma empresa ou organização consegue ajudar a quebrar preconceitos e vieses.

 

Liderança ágil
Na live, Claudia Vergueiro Massei falou, ainda, sobre liderança ágil que, para ela, é aquela que mantém um espírito de equipe, olhando todas as pessoas com respeito e qualidades; a importância da comunicação que perpasse todo time e que não se prenda a hierarquia para que a informação possa chegar a todos e ajudar na solução de eventuais problemas. “Não ter hierarquia tão rígida ajuda a circulação de ideias”, indicou.

 

Outro ponto muito destacado pela executiva global da Siemens é estar conectado às inovações e estudar sempre: “Não é que acabou a faculdade já sabe tudo e não precisa mais estudar. Engano. Acabou a faculdade precisa continuar a estudar. Precisamos entender o significado do aprender a aprender.”

 

A engenheira destacou, ainda, que vai estar no “olho do furacão” a questão da sustentabilidade. “A humanidade vai ver que o que fizemos até agora não é suficiente para o Planeta. Por isso, digo que vamos precisar saber e entender na vida pessoal e profissional o que é ser mais sustentável e digital”, analisou. Nesse sentido, prosseguiu ela, ficar antenado no estudo do ramo digital, se possível, aprender a programar, entender o que é algoritmo, inteligência artificial, aprendizado de máquina. E como toda essa tecnologia digital pode ajudar a sociedade a otimização energética e o uso de recursos. Massei deu uma dica de leitura sobre o tema digital, a newsletter semanal do professor Andrew Ng, da Universidade de Standorf, na Califórnia (EUA). Ng é cientista da computação e empresário de tecnologia americano nascido no Reino Unido com foco em aprendizado de máquina e IA.

 

Ela ensinou ainda: “Os países mais pobres são os que menos contribuem com a crise climática, mas serão os que mais sofrerão com as consequências dela.” E deu um conselho para os(as) profissionais de engenharia que estarão por trás de um algoritmo e programações: “Tenham como princípio, sempre, quais são as implicações éticas e morais do seu trabalho na hora de criar um código para não reproduzir nenhum tipo de preconceito ou exclusão.”

 

Massei por ela mesmo no seu perfil no LinkedIn: "Eu uso meu entusiasmo e atenção únicos para servir a sociedade, promover o desenvolvimento das pessoas e melhorar ainda mais a vida das pessoas com a tecnologia, ao mesmo tempo em que otimizo os recursos do nosso planeta."

 

A live pode ser vista, na íntegra, no vídeo abaixo, com muitos outros temas abordados pela engenheira Claudia Vergueiro Massei, como o de superar a "síndrome da impostora".

 

 

 

 

Lido 471 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda