GRCS

19/08/2019

"Temos que estar lado a lado com a tecnologia", diz Murilo durante abertura

Deborah Moreira
Comunicação SEESP


abertura interna seespMurilo Pinheiro, presidente do SEESP e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), falou da importância em desmistificar a indústria 4.0 no mundo do trabalho, durante sua saudação de abertura da 14ª edição da Jornada Brasil 2022, organizada pela Confederação, no início da tarde de sexta-feira (16/8), no auditório do sindicato, filiado à Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), que integra a CNTU.

“Vamos refletir e desmistificar um pouco esse tema, tirar essa preocupação que temos, enquanto trabalhadores, das empresas 4.0. Acredito que todos tenhamos que trabalhar lado a lado da tecnologia, do desenvolvimento, da oportunidade e discutir como ela pode contribuir com a classe trabalhadora, propiciando qualidade de vida e momentos de lazer e de ocupar essa mão de obra automatizada para que possamos ter mais desenvolvimento”, disse o dirigente sindical.


Para ele, fortalecer o desenvolvimento tecnológico brasileiro é fundamental para garantir a participação mundial do Brasil nos grandes feitos da humanidade, colocando-o como parte integrante do grupo de países que investem em novas tecnologias, não perdendo de vista o respeito ao trabalho digno.


Com tema principal “Trabalho digno e sindicalismo na Revolução 4.0”, a Jornada Brasil 2022 acontece em um momento de dificuldade financeira dos sindicais, após o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical. Por isso, saudou Allen Habert, diretor de Articulação Nacional da CNTU, “que tornou esse evento possível e vem brigando, lutando com bastante empenho nessa direção”, de fazer valer as entidades sindicais, “fazendo com que a CNTU esteja presente nas questões nacionais”.


“Vivemos um momento extremamente difícil socialmente, onde as entidades e sindicatos estão sendo torpedeados e deixadas de lado. Mas, estamos mostrando que com trabalho, coragem, participação e dedicação, podemos fazer a diferença. A intenção é que a CNTU e suas respectivas federações possam criar um movimento tecnológico muito forte para participação de todos nós brasileiros”, afirmou.


Para finalizar, lembrou ainda que haverá a posse de quase 100 conselheiros novos, o que, segundo ele, demonstra que a CNTU está no caminho correto: "Está cada vez mais aglutinando novos colaboradores, profissionais, autoridades e especialistas que contribuem nas discussões das questões da sociedade, do engrandecimento do trabalhador brasileiro".



Foto: Beatriz Arruda/Comunicação SEESP
 

Lido 631 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda