GRCS

27/04/2017

Murilo Pinheiro declara apoio à greve geral durante abertura do EcoSP

Promovido pelo SEESP, com apoio da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), o Encontro Ambiental de São Paulo (EcoSP) inaugurou sua 8ª edição na manhã desta quinta-feira (27). À abertura, Murilo Pinheiro, presidente de ambas entidades, declarou apoio à greve geral contra as reformas pretendidas pelo governo: “A participação neste dia 28 é fundamental e especial. A nossa federação, a nossa confederação [CNTU], os nossos sindicatos em todo o Brasil vão participar e mostrar a indignação com todas essas mudanças que ameaçam nosso trabalho e qualidade de vida”, declarou Murilo Pinheiro.

Foto: Beatriz Arruda/SEESP
escolhida site


Murilo, que anunciou em primeira mão a realização do EcoBrasil, em 2018, lembrou do objetivo da atividade, que ocorre em meio a uma série de acontecimentos graves no cenário político, quando tramitam no Congresso Nacional as reformas trabalhista e previdenciária: “Montamos o nosso EcoSP e vamos dar continuidade amanhã às discussões sobre ecologia. Mas esse sindicato e os demais em todo o País, que discordam dessas propostas que retiram direitos, têm a obrigação de participar. Cada um de nós tem que procurar alguma forma de demonstrar sua indignação.”

Sob aplausos, ele lembrou ainda que mudanças são necessárias, mas “precisam ser feitas para o bem” e devem ser objeto de debate entre todos. “O trabalhador é quem faz deste País forte e pujante, que queremos nos orgulhar, é ele quem faz as mudanças diariamente e tem que ser respeitado”, completou.

Dialogando com o público, o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, Gilberto Natalini, destacou: “Venho neste auditório há décadas, a esta casa que abriu as portas para organizarmos a luta democrática no Brasil. Essa categoria fez parte dessa batalha, em uma época difícil, quando fomos presos, torturados. Hoje, voltamos a nos encontrar para colocar nossa democracia nos trilhos. Cabe a nós, junto com essa juventude, cumprir esse papel de novo.”

O vice-presidente do SEESP, idealizador e coordenador do evento, Carlos Alberto Guimarães Garcez, fez um agradecimento especial aos funcionários do SEESP que acolheram a iniciativa, que ocorre pela primeira vez na sede da entidade. Ele lembrou que é a 12ª vez que o encontro ocorre, contadas as quatro primeiras edições ocorridas no Vale do Paraíba, como EcoVale. “Estamos na 12ª jornada por causa do nosso presidente Murilo que, naquela ocasião, em Taubaté, onde ocorria, falou em expandi-lo para levar exemplos de boas práticas ambientais a mais gente. Essa missão procuramos cumprir em parceria com engenheiros, e neste ano, temos grandes profissionais de todos os setores presentes”, frisou.

Mudanças
Muitas falas durante a abertura remeteram à importância de refletir sobre as mudanças climáticas que já estão ocorrendo e seus impactos. “O olhar do engenheiro é importante, eu sou engenheiro, mas não só. Também tem o olhar de geólogos, biólogos, profissionais de outras áreas. Essa interdisciplinaridade é muito importante nas questões ambientais. Algo interessante que vejo na plateia é uma mistura de gerações e a possiblidade da troca de experiências e ideias”, observou Eduardo Luís Serpa, diretor da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e representante do Secretario Estadual de Meio Ambiente de São Paulo, Ricardo de Aquino Salles.

Cristine Mota de Farias, assessora técnica da Secretaria Municipal da Saúde, abordou as discussões em torno do binômio saúde e meio ambiente. "É um momento de aprimorar o conhecimento e de pensar ações levando em consideração o desenvolvimento econômico com respeito à saúde, que é o nosso bem maior”, destacou.

Também integraram a mesa o deputado estadual por São Paulo Antonio de Sousa Ramalho (PSDB); o secretário especial de Relações Governamentais da Prefeitura de São Paulo, Milton Flávio Lautens Chlager; o vice-prefeito de Mariana (MG), Newton Godoy; o superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral do Ministério de Minas e Energia, Paulo Afonso Rabelo; e o diretor-geral do Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), Saulo Krichanã.

O Eco São Paulo reunirá, até sexta (28), especialistas para debater as questões ambientais na construção de uma sociedade sustentável e justa. Tem como empresas patrocinadoras  Sabesp, Comgas, Grupo Semmler, além da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea São Paulo (Mútua-SP). O evento é parte integrante do projeto "Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento", criado em 2006 pela FNE.


Deborah Moreira
Comunicação SEESP






Lido 1231 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda