logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Papel da engenharia é destaque na abertura

Avalie este item
(0 votos)

     Ao dar início ao I EcoSP (Encontro de Meio Ambiente de São Paulo), na noite de 7 de novembro, o presidente do SEESP, Murilo Celso de Campos Pinheiro, lembrou as questões cruciais que seriam tratadas até o final do evento. “Nesta edição, falaremos sobre recursos hídricos, biotecnologia e mudanças climáticas. Ao final, deveremos ter um documento sobre o tema para apresentar nossas propostas aos nossos governantes”, afirmou.
     O presidente do Confea (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), Marcos Túlio de Melo, lembrou a importância de a categoria se envolver no debate acerca da sustentabilidade. “Temos mais responsabilidade nesse processo, seja quanto ao planejamento estratégico ou à adequação de nossos projetos para que se evite a degradação ambiental. A FNE (Federação Nacional dos Engenheiros) e o SEESP têm dado um exemplo fantástico com o ‘Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento’”, ressaltou.
     Na mesma linha, o presidente do Crea-RJ (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro), Reinaldo Barros, destacou o esforço que as entidades vêm fazendo em prol do debate sobre desenvolvimento e fez um chamado à categoria: “Cabe aos engenheiros detalharem todas as medidas mitigadoras.” Para o presidente do Crea-SP, José Tadeu da Silva, tanto o “Cresce Brasil” quanto o EcoSP estão “intimamente ligados à engenharia” e são de grande importância.
     Prestigiaram o evento ainda os presidentes do Crea-AM, Afonso Lins Júnior, e Crea-MA, Raimundo José Aranha Portelada, o procurador do Estado de São Paulo, Jaques Lamac, da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente, e o superintendente do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e ex-presidente do Seesp, Ubirajara Tannuri Felix, além do deputado estadual do Acre, Taumaturgo Lima.
     Encerrou a cerimônia o coordenador do evento e vice-presidente do SEESP, Carlos Alberto Guimarães Garcez. “O objetivo do Eco São Paulo, promovido pelo sindicato com o apoio da FNE, é mexer com a cabeça das pessoas para que cada uma faça a sua parte”, concluiu.


Rita Casaro

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda