GRCS

Canteiro – Contribua com o SEESP, fortaleça seu sindicato!

Avalie este item
(0 votos)

Até o próximo dia 28 de fevereiro o engenheiro deve pagar a Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical (GRCS), em qualquer rede bancária, no valor de R$ 299,40 – considerando o salário mínimo profissional definido pela Lei 4.950-A/66. No mês de março, os profissionais empregados que não tiverem a GRCS paga terão o desconto de um dia de sua remuneração, com repasse ao SEESP.

A Contribuição Sindical do engenheiro para 2020 foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) no dia 10 de dezembro de 2019 – para a qual todos os profissionais, filiados ou não ao SEESP, foram convocados por meio de editais publicados nos jornais Folha de S. Paulo e Diário Oficial do Estado de São Paulo –, em conformidade com a Lei 13.467/2017, relativa à reforma trabalhista. Esta, em suma, pede que seja previamente e expressamente autorizada a fixação e recolhimento do imposto sindical, o que foi feito na AGE.

 

É por meio da Contribuição Sindical que o SEESP se mantém firme na defesa dos engenheiros e na valorização da categoria, realizando as negociações em campanhas salariais que abrangem cerca de 100 mil profissionais dos mais diversos segmentos em todo o Estado.

 

Caso o engenheiro não tenha recebido a GRCS em sua casa, poderá acessar o site do SEESP (www.seesp.org.br) e imprimi-la. Mais informações pelo telefone (11) 3113-2620.

 

 

 

Campanhas salariais

CPTM – Os engenheiros da CPTM reuniram-se em primeira assembleia geral rea­lizada em 21 de janeiro último, na sede da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. Na ocasião, sugestões foram acrescentadas à pré-pauta de reivindicações da categoria, visando o início das negociações na data-base, em 1º de março.

 

Metrô – Com o objetivo de discutir e deliberar sobre a pauta de reivindicações da categoria, os engenheiros do Metrô realizam agenda de reuniões setoriais neste mês de fevereiro, nos seguintes horários e locais: dia 3, às 11h, Canteiro Vila Sônia (Rua Mário Dias, 20 - Jardim Trussardi); dia 4, 11h, Canteiro Vila Prudente (Rua Cavour, 156 – Vila Prudente); dia 5, 11h, CCO (Rua Vergueiro, 1.200, 2º andar, sala 25 – Liberdade) e Metrô I (Rua Augusta 1.626, sala G1); dia 5, 16h, Canteiro Ana Rosa (R. Vergueiro 2.850); dia 6, 11h, Canteiro Ibirapuera (Av. Ibirapuera, 2.545 – Indianópolis); e dia 13, 11h, Pátio Jabaquara (Rua Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro, 134 – Jabaquara). O processo culminará com a realização da Assembleia Geral Extraordinária dos engenheiros na sede do SEESP, no dia 18, às 18h (1ª convocação) e 18h30 (2ª convocação).

 

 

 

Representantes do SEESP são empossados conselheiros no Crea-SP

No dia 29 de janeiro último, os 16 conselheiros representantes do SEESP eleitos para o triênio 2020-2022 junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-SP) foram empossados. Na mesma data, realizou-se no sindicato, na Capital, reunião de apresentação desses seus novos representantes.

 

São eles: Celso Rodrigues, Bruno Machado dos Santos, Edilson Reis e Alexandre Silva Guimarães (Câmara de Engenharia Mecânica e Metalurgia); Aristides Galvão, Nestor Soares Tupinambá, Claudomiro Mauricio da Rocha Filho, Deodoro Antonio Oliveira Vaz, Valter Augusto Gonçalves, Breno Botelho Ferraz do Amaral Gurgel, Fábio de Santi e Carlos Eduardo de Lacerda e Silva (Engenharia Civil); Antonio Roberto Martins e Paulo Celso Cavalcante de Barros (Engenharia Elétrica); Carlos Alberto Guimarães Garcez e Denise de Lima Belisário (Engenharia de Segurança do Trabalho). A composição do plenário do Crea-SP é renovada em 1/3 anualmente.

 

 

 

Conferência São Paulo Sua debate desenvolvimento econômico e cultura

No dia 15 de janeiro último, a Conferência São Paulo Sua (CSPSua) – iniciativa da sociedade civil organizada para elaborar uma agenda mínima aos candidatos às eleições municipais – promoveu o primeiro Seminário de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, na sede do SEESP, na Capital.

 

A atenção às micro, pequenas e médias empresas, a valorização do trabalho e criação de novos empregos, além da renda básica universal foram temas abordados no debate. Estiveram presentes Ladislau Dowbor, professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP); Paulo Feldmann, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (USP); Célio Turino, do Instituto Casa Comum e integrante da Articulação Brasileira da Economia de Francisco; Leandro Ferreira, da Rede Brasileira da Renda Básica; e Luiz Roberto de Oliveira, diretor do SEESP.

 

Também na sede do sindicato, em 20 de janeiro, foi realizada a Jornada de Cultura da CSPSua. Com o tema “Cultura: desafios para São Paulo”, a atividade marcou a comemoração dos 466 anos da cidade – completados em 25 de janeiro – rumo à Semana de Arte Moderna de 2022. Participaram do debate os ex-secretários da Cultura Nabil Bonduki, José Luiz Penna e Romildo Campello. As apresentações culturais ficaram a cargo do ator João Signorelli e do poeta Hamilton Faria.

 

“A São Paulo Sua propõe um pacto pela cidade em três áreas, um pacto pela vida, pelo trabalho e pela democracia. E a cultura é um fio invisível que une essas três áreas”, ressaltou Allen Habert, diretor do SEESP e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), coordenador da CSPSua. Além dessa entidade e do sindicato, integram a conferência a Academia Paulista de Direito, Rede Nossa São Paulo, Sindicato dos Bancários de São Paulo, Associação de Professores e Servidores Públicos do Magistério Oficial do Estado de São Paulo (Aproesp), Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP, Democracia Corinthiana, Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo (Facesp), União de Negras e Negros pela Igualdade (Unegro), Instituto Pólis, entre outras.

 

 

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda