logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Canteiro

Avalie este item
(0 votos)

Núcleo Jovem em Bauru

Em 22 de agosto último, o Núcleo Jovem Engenheiro do SEESP ministrou a palestra “Engenharia: profissão e mercado de trabalho” para cerca de 590 estudantes de engenharia da Universidade Paulista (Unip), na cidade de Bauru, interior de São Paulo. O professor e coordenador do curso de Engenharia Elétrica, Luis Adriano Madalena, enalteceu a iniciativa, de modo a levar conhecimento aos alunos da área.

A atividade foi acompanhada pelos diretores da delegacia sindical local, Cezar José Sant´Anna, Luiz Antonio Battaglini e Carlos kirchner. A coordenadora do núcleo, Marcellie Dessimoni, ressaltou a importância de os futuros profissionais exercerem o seu papel como protagonistas, contribuindo para o desenvolvimento do Estado e do País. Ela falou também sobre legislação e as exigências do mercado de trabalho atual.

No dia seguinte, Dessimoni e Jéssica Trindade Passos, estagiária do Núcleo, se reuniram na sede da delegacia sindical com os diretores Sant´Anna e Battaglini e os recém-formados Alison Tibúrcio, Sabrina, Thiago Cabestré e Vinicius Pinezi, para discussão e orientação sobre a formação de núcleo jovem na região.

 

 

Baixada reúne classe trabalhadora para debater empregabilidade
Aconteceu no dia 22 de agosto, em Cubatão, reunião entre dirigentes da Delegacia Sindical do SEESP na Baixada Santista e membros do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb) – órgão que reúne nove prefeituras, cujo presidente é o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão.  Na pauta, políticas de desenvolvimento para geração de empregos na região. Cerca de 40 sindicatos enviaram representantes. Um dos pontos debatidos foi a instalação de um estaleiro naval e de uma fábrica de material ferroviário.

 

 

Campanhas salariais

• Dersa – Em audiência de conciliação de Dissídio de Greve, em 28 de junho último, no Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Região, o SEESP e sindicatos das demais categorias que atuam na empresa aprovaram a proposta de conciliação. O acordo, assinado no dia 12 de julho, inclui reajuste de 3,71% conforme o IPC-Fipe, na data-base em 1º de maio, extensível aos demais benefícios, e cumprimento do piso dos engenheiros (Lei 4.950-A/66).

• Rio Paranapanema Energia – Os engenheiros da Rio Paranapanema Energia, com data-base em 1º de junho, aprovaram acordo em assembleias no dia 26 de junho, nas cidades de São Paulo e Chavantes. Entre os itens, reajuste salarial de 3,6% (IPCA) retroativo à data-base mais aumento real de 0,5%, totalizando 4,1%; e piso dos engenheiros. O acordo foi assinado no dia 10 de julho.

• CET – Em 10 de julho último, os engenheiros da CET, com data-base em 1º de maio, aprovaram em assembleia o acordo coletivo. Entre os pontos, reajuste salarial de 4,08%, que corresponde ao IPA-IBGE, extensível aos benefícios. O índice será também aplicado ao PPR de 2018, condicionado ao estabelecimento das metas ainda em 2017; e concessão de vale-alimentação adicional no mês de dezembro próximo.

• Elektro – Com data-base em 1º de junho, a categoria aprovou em assembleia no dia 25 de julho acordo que estabelece reajuste salarial de 3,78% e prorrogação de cláusulas vigentes até 2021.

• Emae – No dia 15 de agosto, os engenheiros da Emae, com data-base em 1º de junho, aprovaram em assembleia o acordo, com reposição salarial em 3,08% na data-base, extensível aos benefícios.

• AES Tietê e AES Eletropaulo – Assinados no dia 23 de agosto os Acordos Coletivos de Trabalho com a AES Tietê e a AES Eletropaulo, com validade de dois anos. Na Eletropaulo, aumento do piso de 6,48%, reajuste salarial de 3,60%, vale-refeição, 4,82% e vale-alimentação, 4,74%. Na Tietê, reajuste salarial de 3,6% e sobre os vales refeição e alimentação, 8,01.

 

 

Amianto será banido do País

Duas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o amianto, proferidas no dia 24 de agosto, foram comemoradas pela classe trabalhadora. A primeira julgou procedente, por cinco votos a quatro, a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) e da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT). Essa questionou a constitucionalidade do artigo 2º da Lei 9.055/95, que autoriza o uso do amianto crisotila no Brasil, usado para fabricação de telhas e caixas d´água. Como não se atingiu a maioria necessária (seis votos), conforme exigido pela Carta Magna, a norma como um todo não foi declarada inconstitucional – o que, na prática, torna possível a existência de outras leis estaduais. No entanto, na mesma sessão, ao examinar o texto da lei estadual de São Paulo, que proíbe o amianto, questionado por ADI proposta pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI), o plenário decidiu a questão, por oito votos a dois. Como a norma paulista fundamenta-se na inconstitucionalidade da lei federal, o STF proferiu o banimento em todo o território nacional. Diante dessa resolução, a ministra Carmen Lúcia, presidente do Supremo, declarou que, pelo princípio da precaução, “na dúvida se deve vedar”.

 

 

SEESP elege representante no Metrus
O engenheiro Mohamed Choucair foi eleito como representante do SEESP no Comitê de Gestão de Saúde do Metrus, plano de saúde dos trabalhadores do Metrô, com mandato de 30 de novembro de 2017 a 30 de novembro de 2021. Entre as propostas do SEESP, está a manutenção de valores compatíveis com a capacidade de pagamento dos associados.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda