GRCS

28/10/2009

Revista ataca sindicalismo brasileiro

 

A semanal chama movimento sindical de gangsterismo sindical e dedica cinco páginas à sua criminalização
      
A revista "Veja" que está nas bancas (edição 2136) traz matéria de cinco páginas contra o movimento sindical. 
      O objetivo evidente, como aponta o Diap - Departamento Sindicat é desqualificar o movimento, repetindo a cantilena udenista da tal "república sindicalista", sacada pelos golpistas de 64 para justificar a derrubada de Jango e instaurar a ditadura.
       A abertura da matéria diz: "Poucos negócios no Brasil são tão lucrativos quanto montar um Sindicato. Sim, você leu direito. Na república sindical instalada no Brasil pelo governo petista, conseguir representar uma categoria profissional virou excelente negócio". E vai por aí...
       Em criminalização explítica e argumentos simplistas, a revista chama o movimento de "gangsterismo sindical" que teria começado com "uma mudança legal ocorrida no ano passado. No Brasil, desde o governo Getúlio Vargas, vigora o sistema de unicidade sindical, que permite a existência de apenas um sindicato por categoria em determinada região.Uma portaria do governo, porém, passou a admitir a abertura de entidades "concorrentes" em uma mesma região desde que a sede da mais nova não fique no mesmo local que a sede da mais antiga."
       Alguns sindicalistas são entrevistados, entre eles Jacy de Melo, da CUT, Emílio Ferreira Júnior, da Feticom, e Ricardo Patah da UGT.
       O site do Diap reproduz a matéria e sugere: leia e tire suas próprias conclusões

FNE – Federação Nacional dos Engenheiros
28/10/2009
http://www.fne.org.br

 

Lido 2021 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Oportunidades Plataforma 29 04 1

VAGAS DE ESTÁGIO DE ENGENHARIA

agenda