GRCS

14/09/2012

A contribuição dos trilhos para a mobilidade

Em sua 18ª edição, a Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada do dia 11 a esta sexta-feira (14/09), reuniu técnicos, entidades, empresas e órgãos públicos municipais, estaduais e federal para discutir novas tecnologias no setor de transportes no País e no mundo, bem como debater estratégias de investimentos tanto para o transporte de passageiros como para o de cargas. “A contribuição dos trilhos para a mobilidade” foi tema central do evento, organizado pela Aeamesp (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

Segundo os organizadores, as cidades continuam crescendo desordenadamente. Mesmo em municípios menores, os congestionamentos já fazem parte do dia a dia. Em alguns centros, a sociedade vive à beira do insuportável. Deslocar-se no meio urbano e mesmo chegar ou sair de muitas cidades tornou-se um grande desafio, que demanda paciência e tempo. Viagens entre elas pelo modo ferroviário são alternativas não disponíveis.

As políticas de uso e ocupação do solo, transporte e trânsito não convergem. De modo geral, os municípios vivem buscando soluções que só oferecem mais lugar para os carros e as motos. No âmbito Federal tomam-se decisões para continuar a privilegiar o transporte individual, ora com desoneração tributária, ora com incentivo ao crédito ou até mesmo segurando os preços dos combustíveis, apesar das variações da cotação do barril de petróleo no mercado internacional.

Neste contexto de dificuldades crescentes, o transporte público coletivo, nos seus diferentes modos - seja nas ligações urbanas, regionais ou de longo percurso - passa a ter um papel mais relevante na matriz de transporte e torna-se agente de transformação socioeconômica.

O vice-presidente do SEESP, Laerte Conceição Mathias de Oliveira, estará na cerimônia de encerramento da Semana, representando o presidente da entidade, Murilo Celso de Campos Pinheiro, que acontece nesta sexta-feira (14), no período da tarde.

* Veja aqui as fotos do evento da Aeamesp

 

Imprensa – SEESP
Com informação da Assessoria de Imprensa da Aeamesp



Lido 2670 vezes

Comentários   

# O BRASIL NOS TRILHOSuriel villas boas 20-09-2012 10:58
A redução do uso e a falta de investimentos numa área tão importante como o transporte ferroviário num País com a extensão territorial como o nosso é algo inexplicável. As famosas "Central do Brasil, Sorocabana, Paulista, Santos a Jundiaí" não acompanharam o nosso crescimento em várias áreas. E deixaram por conta dos caminhões, das grandes carretas o papel de levar e trazer mercadorias as mais diversas. E os investimentos em rodovias, sabe-se, são muito grandes, tanto na construção como na manutenção. Mas ao que parece, finalmente estamos em "vias" de buscar soluções adequadas para este problema. Que vai colaborar efetivamente para que se faça uso dos trens não apenas para mercadorias, mas também para passageiros. E mais, que isto interligue o Brasil de norte a sul, sendo usado para mostrar nossas atrações turísticas com mais facilidade. A vantagem comop se vê, será de todos os brasileiros.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda