GRCS

23/05/2017

Modernização dos institutos de pesquisa do Estado

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) investirá até R$ 120 milhões para aumentar a capacidade de 20 institutos de pesquisa em todo o Estado. O investimento será anunciado em 25 de maio, com o lançamento de edital para seleção de Planos de Desenvolvimento Institucional de Pesquisa (PDIPs), a serem elaborados e apresentados à fundação pelos institutos. Cada um terá direito a submeter uma proposta, por intermédio de seu diretor e com aprovação formal de seu colegiado superior, e solicitar até R$ 20 milhões.

Os recursos financiados pela Fapesp  destinam-se exclusivamente a apoiar atividades de pesquisa nas modalidades de infraestrutura institucional para pesquisa, bolsas no País e no exterior, auxílios à Pesquisa Jovens Pesquisadores e Pesquisador Visitante.

O documento central em cada proposta será um Plano de Desenvolvimento Institucional de Pesquisa, traçando a estratégia da unidade quanto à sua capacidade de pesquisa, incluindo-se atenção à qualificação do seu quadro e à infraestrutura de apoio às atividades.

O plano deve definir e focar as áreas estratégicas de atuação do instituto de pesquisa, de forma que estejam alinhadas com a missão institucional, com as políticas públicas do Estado de São Paulo e com os programas estratégicos da Secretaria de Estado a que é vinculado.

As propostas podem ser apresentadas até 31 de julho de 2017, e a divulgação dos resultados está prevista para 30 de outubro. As propostas serão apoiadas por até 36 meses.

Das 20 instituições credenciadas no edital, sete são ligadas à Secretaria de Agricultura e Abastecimento: institutos Agronômico (IAC), Biológico (IB), de Pesca (IP), de Economia Agrícola (IEA), de Tecnologia de Alimentos (ITAL), de Zootecnia (IZ) e Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta).

Outras sete são ligadas à Secretaria da Saúde: Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) e os institutos Butantan, Pasteur, de Saúde, Dante Pazzanese de Cardiologia, Lauro de Souza Lima (ILSL) e Adolfo Lutz (IAL).

Também estão incluídos no edital os institutos de Botânica, Florestal e Geológico, vinculados à Secretaria do Meio Ambiente; os institutos de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), ligados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI); e o Instituto Geográfico e Cartográfico (IGC), ligado à Secretaria de Planejamento e Gestão.

A seleção dos PDPIs será feita com base em pareceres de assessores especializados nas áreas de atuação das entidades listadas no edital ou com experiência na direção de institutos de pesquisa orientados à missão.

 

Publicado por Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP
Reprodução editada de notícia da Agência Fapesp

 

 

 

 

Lido 1339 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda