logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 71

04/04/2017

Com PEC 287, mulheres que contribuem com INSS não se aposentarão

Segundo Joana Mostafa, do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), as trabalhadoras serão as mais prejudicadas se passar pelo Congresso a reforma da Previdência pretendida pelo governo. A estimativa é que entre 44% e 56% das que hoje contribuem não terão acesso à aposentadoria por idade, caso seja aprovada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287).


Ilustração: Maringoni
mulheres maringoni home


Mostafa, que coordenou o estudo do Ipea sobre o tema, afirma que a rotatividade e a informalidade do mercado de trabalho vão fazer com que a maioria dos trabalhadores não consiga alcançar 25 anos de contribuição. Para tanto, o brasileiro precisa trabalhar por um período bem maior: em média, 33 anos e 4 meses. No caso das mulheres, há um agravante por conta da jornada dupla. Na divisão do trabalho, elas assumem grande parte dos afazeres domésticos, que incluem cuidados com a casa, os filhos e familiares idosos. Com isso, têm mais dificuldade de acessar o mercado formal e, portanto, de acumular os anos de contribuição. No País, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 90% da mulheres afirmam fazer tarefas domésticas, contra 50% dos homens.

Segundo o Ipea, esse encargo assumido majoritariamente pelas trabalhadoras, chega a acrescentar oito horas a mais de trabalho por semana na rotina da mulher brasileira. Como resultado, conforme demonstrado em simulação, entre os 22 e os 65 anos, a mulher terá trabalhado 7 anos e 10 meses a mais que o homem que fique no mercado pelo mesmo período. Daí, a antecipação do benefício ser necessária e justa.

Atualmente, a mulher pode se aposentar aos 60 anos, após 15 anos de contribuição; os homens aos 65 anos. Há a ainda opção da aposentadoria por contribuição: 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres).


Para a pesquisadora do Ipea, o País só poderá igualar as idades para o benefício quando as desigualdades de gênero forem ao menos reduzidas.

Calculadora
Quer saber quando você vai conseguir se aposentar com a nova proposta do governo? O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) preparou um aplicativo especialmente para os brasileiros neste momento: a calculadora da aposentadoria (confira abaixo).

Acesse aqui a página do Dieese.

Acesse aqui a página do Google Play.




Comunicação SEESP
Com agências
(publicada por Deborah Moreira)

(matéria atualizada às 14h em 4/4/17)


Lido 1258 vezes

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda