GRCS

Mostrando itens por marcador: engenharia elétrica

Do jornal Paraíba Online

O Centro de Engenharia Elétrica e Informática da Universidade Federal de Campina Grande (CEEI/UFCG), na Paraíba, lançou concurso público para uma vaga de professor na área de Engenharia Elétrica, Telecomunicações. As inscrições terão início no dia 29 de janeiro e seguem até o dia 16 de fevereiro. O selecionado irá cumprir uma carga horária de 40 horas semanais, em regime de dedicação exclusiva, ingressando como Professor Adjunto A, nível 1. Os vencimentos, com retribuição por titulação, totalizam R$ 9.585,67.

O candidato precisa ser graduado em Engenharia Elétrica ou outras denominações adotadas pelo Ministério da Educação (MEC), com doutorado na área em questão ou outras afins, de acordo com a área de Engenharias IV da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC).

As inscrições custam R$ 150 e podem ser feitas na Secretaria da Unidade Acadêmica de Engenharia Elétrica do CEEI/UFCG, localizada na Rua Aprígio Veloso, 882, Bloco CG, Bairro Universitário, Campina Grande. O horário de atendimento será das 8h às 11h e das 14h às 17h, em dias úteis, de segunda a sexta-feira. Também serão aceitas inscrições por procuração e via postal, por meio de Sedex, com aviso de recebimento (AR), dentro do prazo estabelecido no edital.

O concurso compreenderá três fases sequenciais, todas de caráter eliminatório: prova escrita, didática e prova de títulos. As etapas serão realizadas de 12 a 16 de março. A prova escrita consistirá na dissertação do tema sorteado a partir do conteúdo programático e terá duração de quatro horas. O resultado preliminar será divulgado no dia 13 de março, e, no dia 15, acontecerá a prova didática para os aprovados na primeira fase. O certame terá validade de um ano, podendo ser prorrogado por igual período.

 

Agência Fapesp*

Uma oportunidade de pós-doutorado está disponível na Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para o projeto temático “Pesquisas Interdisciplinares em Redes Inteligentes de Energia Elétrica”. O prazo de inscrição termina em 10 de dezembro próximo.

O projeto visa estudar e desenvolver tecnologias de conversores eletrônicos de potência necessários para a conexão de sistemas fotovoltaicos de geração de energia elétrica multifuncionais com rede de alimentação e para alimentar cargas isoladas. Será dada ênfase à modelagem e controle de tais conversores com o objetivo de garantir sua multifuncionalidade no contexto de redes elétricas inteligentes. O selecionado trabalhará sob a supervisão do professor Ernesto Ruppert Filho.

A vaga requer boas habilidades e experiência no desenvolvimento de hardware, desenvolvimento de firmware, habilidades com modelagem, análise e projeto de controladores para conversores eletrônicos de potência e bom nível de comunicação em português e em inglês.

Os candidatos devem enviar para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. uma carta de apresentação com justificativa de interesse e experiência nos tópicos propostos, curriculum vitae acadêmico atualizado e duas cartas de recomendação. Mais informações sobre a vaga estão disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1831.

A oportunidade está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) no valor de R$ 7.174,80 mensais e Reserva Técnica equivalente a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição-sede da pesquisa, poderá ter direito a um auxílio-instalação. 

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, podem ser informadas em www.fapesp.br/oportunidades.


* Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

 

 

Comunicação SEESP

Luiz Carlos de Miranda Júnior, gerente da área de Segurança e Saúde da Fundação Coge, que reúne cerca de 70 empresas do setor elétrico brasileiro, é o entrevistado do JE na TV desta semana, que foi ao ar inicialmente na segunda-feira (13/11). O profissional coordena o Seminário Nacional de Segurança e Saúde no Setor Elétrico Brasileiro, realizado a cada dois anos. Neste ano, ocorrerá a 9ª edição na capital paulista, entre quarta (22/11) e sexta (24) da próxima semana.

"O seminário é mais focado para engenherios, técnicos e médicos do trabalho e segurança e ocorrerá na USP, no Instituto de Energia e Ambiente, em função de algumas questões que julgamos interessantes. Em 2016 foi inagurado o Lev, Laboratório de Ensaios de Vestimentas que vai permitir que o setor realize diversos testes que antes só eram possíveis no exterior, Estados Unidos, Canadá e Europa. Temos também o lamboratório de têxteis, no IPT, que tem condições de realizar outros tipos de ensaios de vestimentas para garantir qualidade aos profissionais. Então, achamos bastante oportuni realizar o evento em parceria com IEE da USP", comentou Miranda Júnior. Mais informações e inscrições podem ser feitas neste link.

Na Reportagem da Semana, os diversos aplicativos que contribuem para a agricultura. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=C-s2FvWhf3M&t=21s

O JE na TV vai ao ar toda segunda-feira pela TV Aberta São Paulo, ao vivo e em mais de 40 cidades do Estado, sempre tratando de assuntos relevantes à engenharia. Todas as edições ficam também disponíveis no canal do SEESP no Youtube.



O Grupo Educacional Unis, mantido pela Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas, através da Unidade de Gestão da Engenharia, Arquitetura e Tecnologia, tem inscrições abertas até esta segunda-feira (10) para vaga de professor na área de engenharia.

O docente atuará na disciplina de sistemas elétricos de potência nível dois. A vaga é dedicada a formados em engenharia elétrica e engenharia elétrica com ênfase em eletrotécnica, com especialização na área.

O processo de seleção terá avaliação curricular, avaliação escrita e banca examinadora de desempenho didático. A atuação do professor será em Varginha, em Minas Gerais.

Saiba mais acessando o site da instituição e o edital do processo seletivo.

 

Edital Docente

 

 

Publicado por Jéssica Silva
Comunicação SEESP
Com informações de Grupo Educacional Unis

 

 

 

 

Acontecem nesta quarta (21/6) e quinta (22), na capital paulista, o Encontro de Profissionais Eletricistas e Seminário de Gerenciamento de Riscos Elétricos, que ocorrerão na cidade de São Paulo, nos dias 21 e 22 de junho, respectivamente. As duas atividades acontecerão no Auditório do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), localizado à Rua Pedro Vicente, 625, no bairro Canindé e são promovidos pela Associação Brasileira para a Conscientização dos Perigos em Eletricidade (Abracopel), com patrocínio de empresas do setor elétrico.

O público presente, basicamente formado por eletricistas, engenheiros, técnicos de segurança do trabalho e professores, terão a oportunidade de além do treinamento teórico, algumas práticas por meio da demonstração de uso dos produtos.

Os seminários são gratuitos mas é solicitada a doação de 1kg de alimento não perecível que será entregue para entidades carentes no próprio local em que o seminário será realizado. Além disso, todos os participantes receberão um certificado de participação no encerramento do seminário.

A Abracopel é uma associação sem fins lucrativos que vem treinando milhares de profissionais por meio de seminários e palestras presenciais com o intuito de construir uma cultura de segurança das instalações elétricas.

Mais informações sobre os eventos, acesse:

http://abracopel.org/eventos/encontro-de-profissionais-eletricistas-sao-paulo-2/


Comunicação SEESP
Com informações da assessoria de imprensa



“Eu tocava acordéon e quando queria acompanhar com a mão esquerda … não podia. Em vez de acompanhar os ritmos com os dedos… o que fazia era apertar… não podia ser”, conta Pere Bosch, doente de Parkinson. Pere vive em Barcelona e há 16 anos recebeu o diagnóstico da doença. Ele é voluntário num projeto europeu que investiga formas de ajudar estes pacientes a ganharem mais autonomia nos diferentes estados da doença.


Imagem: Reprodução
engenharia ajuda mal de parkinson


Um sensor regista os movimentos e identifica os sintomas. Quando o paciente perde a coordenação, um estímulo acústico ajuda-o a retomar o trajeto regular. Os dados são enviados também por celular para os médicos, que podem seguir a evolução do paciente e adaptar a medicação e programas de reabilitação.

A neurologista Àngels Bayés, do Centro Médico Teknon, na Espanha, explica como funciona: “O aparelho informa o número de horas em que o paciente se encontra no estado de coordenação de movimentos, ou não, e como se passam as coisas em cada estado, se tem ou não bloqueios e o número de bloqueios que pode ter o paciente num dado espaço de tempo; a velocidade de marcha do paciente, etc. Quando o sistema detecta que há algum problema motor, pode ser acionado um sistema de pistas externas que ajudam o paciente a caminhar melhor”.

Foi num laboratório eletrônico da Espanha que o sensor foi desenhado e construído. O maior desafio para os investigadores foi introduzir elementos eletrónicos e algorítmos complexos num dispositivo pequeno, seguro e discreto.

“O acelerômetro recolhe a informação referente à aceleração. O magnetômetro referente a um campo magnético, é uma espécie de bússula eletromagnética e o osciloscópio o que faz é dar informação sobre os movimentos, basicamente de como o paciente se move no espaço. Esta informação é recolhida e analisada com uma série de algoritmos da matemática e, a partir daí, obtemos uma classificação de movimento”, explica o engenheiro eletrônico Carlos Pérez López, da Universidade Politécnica da Catalunha.

Os primeiros ensaios provaram que o dispositivo pode ser bastante útil no aumento da autonomia dos pacientes e eles próprios sugeriram melhorias no sistema, como conta a enfermeira Paola Quispe: “Os pacientes preferiam que os sensores fossem menores. Temos ainda um atraso de cerca de um minuto entre o momento em que o sensor identifica o problema e o sinal de estimulação acústica. Os pacientes também preferiam ter ritmos musiciais no lugar do som do metrónomo”.

Mas, agora os investigadores pensam já em ir mais longe: atribuir ao dispositivo a capacidade de regular a medicação dos pacientes em tempo real e dependendo das necessidades do organismo.

Antes, porém, o sistema tem que ser homologado como dispositivo médico, diz-nos o engenheiro de Telecomunicações, Joan Cabestany, do projeto Rempark.

“Temos que avançar para a qualificação deste dispositivo como dispositivo médico, por razões óbvias, porque um dispositivo destes ajuda os médicos a diagnosticarem melhor, bem como alterar a prescrição de medicamentos do doente e, claro, melhorar a saúde. Temos que avançar porque isto está bem regulamentado na Europa”.

 

Assista a reportagem do canal português:





Fonte: Euronews





A Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (Feec) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) está com inscrições abertas para dois concursos que visam preencher vagas de professor doutor.

As inscrições podem ser feitas até 2 de março.

Um dos concursos selecionará um docente para ministrar a disciplina de Circuitos Elétricos. O outro busca um professor para a disciplina de Circuitos Lógicos.

O regime preferencial de contratação é o de dedicação integral à docência e à pesquisa (RDIDP), com salário de R$ 9.663,20.

O concurso prevê a realização de cinco provas: escrita, de títulos, didática, de arguição e específica referente ao plano de trabalho.

As inscrições devem ser feitas pessoalmente pelo candidato ou por um procurador na secretaria da Feec, na avenida Albert Einstein, 400, na Cidade Universitária, em Barão Geraldo, Campinas.

Os editais podem ser lidos em www.sg.unicamp.br/dca/concursos/abertos/concursos-para-professor-doutor/faculdade-de-engenharia-eletrica-e-de-computacao.


 

Fonte: Agência Fapesp







Estão reabertas, até 5 de fevereiro, as inscrições para o concurso da Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec) que visa preencher uma vaga de professor assistente na área de Engenharia Elétrica. O docente selecionado será contratado por tempo indeterminado, sob regime da CLT e com valor de hora/aula de R$ 26,66. A atribuição da carga horária será de nove horas/aula semanais, sendo seis em sala de aula e três para atividades extraclasse.

O professor ministrará a disciplina “Dispositivos semicondutores” e deve possuir graduação e/ou pós-graduação nessa área. Entre os assuntos relacionados ao programa estão: materiais semicondutores intrínsecos e extrínsecos, efeitos da temperatura e luz na geração de portadores livres e transistor bipolar de junção e suas curvas características.

Os candidatos serão submetidos a exames de conhecimento específico, didático e de memorial circunstanciado e deverão atender a convocação, comparecendo ao local da prova pelo menos 15 minutos antes do horário marcado.

O candidato aprovado será classificado de acordo com a avaliação individual, pela média aritmética simples (média final) das notas a ele atribuídas no conjunto dos exames, consideradas até duas casas decimais.

As inscrições podem ser feitas na Assistência Técnica para Assuntos Docentes da Fatec, que fica na Avenida Tiradentes, 615, em São Paulo.

Engenharia de Materiais
Outro concurso que está com inscrições abertas até 11 de fevereiro é o de professor assistente por tempo determinado. A vaga é para atuar na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, do curso de Mecânica de Precisão, lecionando a disciplina Materiais de Construção III. O processo seletivo respeita as mesmas condições do concurso para a área de Engenharia Elétrica.

 

Fonte: Agência Fapesp

Segundo informação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP) junto à Comissão Regional Eleitoral paulista, apurada no dia 14 último, em relação à eleição para Conselheiro Federal e Suplente da Modalidade Engenharia Elétrica em São Paulo estava praticamente definida, com os seguintes números: a Chapa 3, formada pelos engenheiros eletricistas Jolindo Rennó Costa e Antônio Roberto Martins, estava com 4.758 votos (75,75% do total), contra 858 (13,35% do total) da Chapa 2 (Engenheiros Eletricistas João Oliva e Marcelo Rengel) e 665 (10,9 % do total) da Chapa 1 (Engenheiros Eletricistas Edson Navarro e Rafael Arruda Janeiro).
 

Foto: Beatriz Arruda/SEESP
MuriloMartins12NOV2013dentroCandidato a suplente, Antônio Roberto Martins recebe
apoio do presidente do SEESP, Murilo Pinheiro (à direita)


Martins é membro da diretoria do sindicato. Integrando a chapa “União para avançar”, estão entre suas propostas desenvolver ações para assegurar a valorização profissional, de modo que o piso salarial seja garantido em todas as instâncias de governo e nas empresas nacionais; trabalhar pela atualização tecnológica da estrutura do Sistema Confea/Creas; pela revisão da Lei 5.194/66, que regulamenta o exercício da engenharia; promover gestões junto ao Congresso Nacional para a aprovação do projeto de lei que criminaliza o exercício ilegal da profissão; e implementar a normalização e compatibilização da engenharia como carreira de Estado. 

Os estados de Goiás, Pernambuco e Rio Grande do Norte também realizaram eleições para Conselheiro Federal e Suplente, só que nas modalidades Engenharia Industrial, Engenharia Civil e Agronomia, o que implicará a renovação anual de 1/3 do Plenário do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia - Confea, conforme definido pela Lei nº 5.194/66 e regulamentado pelos procedimentos estabelecidos na Resolução nº 1.021/07 do Federal. Os Conselheiros Federais assumirão seus mandatos, de três anos, no último dia da Plenária deste mês (29/11), quando a Comissão Eleitoral Federal homologará o resultado da eleição. Deixam o Plenário do Confea, portanto, os conselheiros Cleudson Campos, na modalidade Engenharia Industrial; Melvis Barrios Junior, na Engenharia Civil; Dirson Freitag, na Agronomia; e Marcos Vinicius Santiago, na Engenharia Elétrica.

 

Fonte: Crea-SP





agenda