GRCS

Mostrando itens por marcador: campanhas salariais

Negociação online

Campanhas Salariais 2021 dos engenheiros devem acontecer em forte sintonia com as bases, observando-se as condições em cada empresa ou setor a fim de manter direitos e avançar nas conquistas e levando em conta a batalha contra a pandemia.

PalavraMurilo

 

 

Campanhas salariais 2020 seguem fortes, ainda que a distância

PalavraMuriloNegociacaoNesse período de quarentena, que teve início em março e agora se estenderá no Estado de São Paulo, ao menos até 10 de maio, o SEESP segue atuando, adaptando suas ações ao distanciamento social proposto pelas autoridades sanitárias. A equipe de funcionários e dirigentes está em home office, e o atendimento aos profissionais está garantido.

Nesse contexto, também está contemplada a função precípua da nossa entidade que são as negociações coletivas visando as Campanhas Salariais. Já está em curso o processo relativo à data-base de 1º de maio, com as pautas de reivindicações tendo sido protocoladas junto às empresas.

No caso das companhias estaduais, estamos atuando firmemente para reverter decisão da Comissão de Política Salarial (CPS) da Secretaria da Fazenda e Planejamento. Essa anunciou,  unilateralmente, a suspensão das negociações coletivas e também que não prorrogaria os acordos atualmente em vigor nas respectivas datas-bases (1º de maio e 1º de junho). Isso implicaria não só a impossibilidade de reajuste salarial, mas a perda de direitos previstos no acordo em vigor, como benefícios diversos, muitos dos quais conquistas já históricas.

Consideramos inadmissível essa postura, que vai na contramão inclusive daquilo que o Governo do Estado tem pregado, que é a proteção das pessoas durante a pandemia do novo coronavírus. Nesse contexto, é completamente descabido querer deixar os empregados das companhias estaduais à deriva, desprotegidos, sem acordo coletivo. Portanto, o SEESP segue atuando para manter o reconhecimento da data-base e a garantia dos direitos dos engenheiros.

No caso das companhias energéticas, com data-base em 1º de junho, realizaremos assembleias virtuais para aprovação das pautas de reivindicações a serem apresentadas às empresas para dar início às negociações. Esse procedimento tem aprovação da  Procuradoria Geral do Trabalho e da Coordenadoria Nacional de Promoção da Liberdade Sindical, ambas do Ministério Público do Trabalho, manifestada em nota técnica conjunta (NT 06/2020 de 22/3/2020).

Assim como em nossas campanhas salariais tradicionais, são essenciais a participação e a mobilização da categoria para que tenhamos negociações bem-sucedidas. Nosso objetivo é garantir o reconhecimento devido ao trabalho dos profissionais e o consequente ganho para as empresas. Buscaremos, pelo diálogo – ainda que ele seja virtual –, o melhor resultado possível para todos neste momento de muitas dificuldades

MP 936 – O SEESP também está empenhado nas negociações de acordos coletivos motivados pela Medida Provisória 936, que permite a redução de jornada e a suspensão do contrato de trabalho no âmbito da pandemia de Covid-19. No dia 10 de abril, foi aprovado o acordo entre o sindicato e a Embraer. O resultado foi fruto de um longo processo de negociação, que visou assegurar as melhores condições possíveis aos engenheiros, garantindo que tenham o respaldo necessário nesse período crítico.  O SEESP ficará atento ao cumprimento do que foi pactuado e, como sempre, pronto a defender os direitos da categoria.

 

Eng. Murilo Pinheiro
Presidente

Comunicação SEESP

Em quatro assembleias ocorridas em São Paulo nos dias 10 e 11 de outubro passado os engenheiros da Telefônica/Vivo aprovaram a proposta final da empresa apresentada ao SEESP na reunião de negociação do último dia 9, com reajuste salarial e do piso de 3,64% em 1º de maio de 2019, ficando em R$ 8.350,30 o piso.

 

 

assinatura de acordo Laerte 600 larg



Também consta no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) um abono indenizatório sem incidência de encargos, por sua natureza, correspondente a 50% do salário nominal na folha de outubro deste ano com crédito em 1º de novembro.

O mesmo índice de 3,64% também vale para o reajuste dos vales refeição e alimentação, retroativos a 1º de setembro de 2018.  Reajuste de 4% nos benefícios creche/babá/especial, retroativos a 1º de setembro de 2018; reajuste de 3,64% do reembolso por dirigir veículo em 1º de janeiro de 2019; reajuste de 3,64% dos demais benefícios de caráter econômico, retroativos a 1º de setembro de 2018.

Aprovado, ainda, um aumento da coparticipação para 25% no caso das consultas agendadas, consultas em pronto socorros e exames simples e para 15% nas terapias, mantido o limite de R$ 250,00 para definição dos exames como simples.

Manutenção do acordo da cláusula de homologação atualmente vigente. Alteração do prazo de compensação para 90 dias no Banco de Horas. Ajuste da cláusula de parcelamento de férias com a possibilidade de parcelamento em 3 vezes. Licença paternidade de 20 dias.

Demais cláusulas do ACT, com vigência de dois anos (até 2020), foram mantidas.


(Matéria atualizada às 9h52 em 31/10/2018)



Comunicação SEESP

A Rio Paraná Energia fez nova contraproposta para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018, na terça-feira (4/9), durante rodada de negociação com dirigentes sindicais. A empresa contrapropôs: ganho real de 0,5%, além dos 2,86% (IPCA) sobre os salários e todos os benefícios na data-base (1º de junho).

A companhia reforçou a necessidade de manter a vigência, conforme já estabelecido no acordo atual, ou seja, até 2019. Propôs-se a definir um calendário, em conjunto com o sindicato, para as negociações do próximo acordo, de forma que essas se iniciem antes da próxima data-base.

Em resposta, o SEESP informou que fará assembleia com os engenheiros (convocação abaixo) no próximo dia 18, na Usina Jupiá, incluindo os que trabalham na Usina de Ilha Solteira e no escritório da empresa em São Paulo, por videoconferência, para avaliação da nova contraproposta.

A Rio Paraná Energia se comprometeu a enviar minuta do acordo proposto até o próximo dia 11, para apreciação da categoria em suas assembleias.

Todos às Assembleias Gerais Extraordinárias

Data: 18 de setembro de 2018 (terça-feira)

Horário: 14h (1ª convocação) e 14h30 (2ª convocação)

Locais: Usina Jupiá, Usina de Ilha Solteira e Escritório da empresa em São Paulo (Assembleias conjuntas por videoconferência)

Pauta: Discussão e deliberação sobre a nova contraproposta da Rio Paraná Energia, com vistas à assinatura do ACT de 2018.



O programa de TV da Agência Sindical, desta semana, destacou a décima sétima edição do Seminário de Abertura das Campanhas Salariais 2017, realizada no dia 18 de abril último, na sede do SEESP, na capital paulista.

A equipe da Agência acompanhou a atividade e entrevistou, ao final, alguns dos participantes, como os analistas Clemente Ganz Lúcio (Dieese), Antônio Augusto de Queiroz (Diap) e João Guilherme Vargas Netto.

O presidente do sindicato, Murilo Pinheiro, também comentou no programa que o evento, promovido há 17 anos, tem o propósito de mostrar para os lados que sentarão à mesa de negociação que é possível o diálogo e o entendimento, a partir do princípio de que a “saúde do engenheiro é a saúde da empresa, e vice-versa”. Na ocasião, Murilo falou ainda que os sindicatos dos engenheiros filiados à Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), entre esses o SEESP, definiram apoio total à mobilização do próximo dia 28 de abril contra as reformas pretendidas pelo governo na Previdência Social e na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Confira o programa:

https://www.youtube.com/watch?v=_ptVJm85QtM&index

 

Rosângela Ribeiro Gil
Comunicação SEESP

 

 

 

 

Como acontece todos os anos, o SEESP realiza o Seminário de abertura das campanhas salariais 2015 dos engenheiros. Em sua 15ª edição, o evento será no dia 8 de abril próximo, às 15h, na sede do sindicato, na Capital paulista (Rua Genebra, 25, Bela Vista). A maioria da categoria tem data-base em 1º de maio. Atualmente, 100 mil engenheiros são beneficiados, metade do total de profissionais do Estado. Como é de praxe, especialistas trarão análises de conjuntura e serão convidados representantes das empresas.

A atividade terá transmissão ao vivo online pelo link http://goo.gl/O4bnmA.

 

 

Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa SEESP










O SEESP inicia a discussão da renovação dos acordos coletivos de trabalho de quase 100 mil engenheiros no Estado, nesta quarta-feira (26/3), às 15h, com a realização do 14º Seminário de Abertura das Campanhas Salariais dos Engenheiros do Estado de São Paulo, na sede da entidade, na capital paulista, onde reunirá autoridades e especialistas do mundo do trabalho. A maioria dos profissionais tem data-base em 1º de maio. “O objetivo da nossa atividade é traçar um panorama do cenário socioeconômico e político no qual as negociações acontecerão e, principalmente, reforçar a disposição ao diálogo como meio de superação dos desafios existentes”, observa o presidente do sindicato, Murilo Celso de Campos Pinheiro.

* O evento terá transmissão online ao vivo por este link

Em 2013, os engenheiros garantiram ganhos reais sobre os vencimentos, a maior parte de 2,5%, e o reajuste salarial somou, na média, 8%. Este saldo revela, de acordo com o dirigente, a importância da unidade da categoria, sua capacidade de organização, luta e interlocução. Ele ressalta também que, na campanha, o sindicato sempre pensa na saúde da empresa e do engenheiro, cuja valorização mútua é essencial. “Uma coisa está relacionada a outra”, diz.

Para este ano, Pinheiro acredita que a categoria saberá ainda mais se posicionar em defesa das suas reivindicações e a diretoria do sindicato estará na mesa de negociação como porta-voz desses anseios.

O encontro contará com análises da conjuntura econômica, sindical e política do País feitas por técnicos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Airton Santos, e do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), Antônio Augusto de Queiroz, além do consultor sindical João Guilherme Vargas Netto.


Rosângela Ribeiro Gil
Imprensa - SEESP










 

Página 1 de 2

agenda