logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Canteiro

Avalie este item
(0 votos)

Campanhas salariais
EMTU – Em Assembleia Geral Extraordinária no dia 21 de julho último, foi aprovado o primeiro Acordo Coletivo de Trabalho dos engenheiros que atuam na EMTU. Os salários serão reajustados em 7,21% (conforme inflação medida pelo IPC/Fipe acumulado até a data-base em 1º de maio), extensível aos demais benefícios de caráter econômico. A assembleia aprovou também a manutenção da negociação do piso da categoria no Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos Coletivos (NCC) do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – 2ª Região. Em audiência no dia 4 de agosto, o NCC informou que oficiaria ao Conselho de Defesa dos Capitais do Estado (Codec) solicitação de parecer sobre a possibilidade de aplicação pela empresa do salário mínimo profissional, no valor de R$ 7.092,00.
AES Eletropaulo – No último dia 6 de agosto, em assembleias ocorridas na Capital e em Barueri, os engenheiros da AES Eletropaulo aprovaram a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2015. Destacam-se reajuste salarial de 8,20%; do vale-alimentação de 14,52%; dos demais benefícios e tabelas de participação de 8,2%; e 7,6% na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), com antecipação de R$ 5.000,00 no dia 12 de setembro.
Elektro – No dia 7 de agosto, em Campinas, assembleia aprovou a última proposta da empresa de 8% de reajuste salarial, retroativo à data-base de 1º de junho, extensível aos demais benefícios de caráter econômico, e a manutenção, até 2019, das demais cláusulas do acordo em vigor.
Cesp – Em assembleias gerais extraordinárias ocorridas em todo o Estado, em 29 de julho, os engenheiros que trabalham na Cesp aprovaram a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2015. Destacam-se: reajuste salarial de 8,6%; dos vales alimentação e refeição de 9,0%; e dos demais benefícios econômicos de 8,6%. Também foi aprovada a manutenção da cláusula de gerenciamento de pessoal, nas bases atualmente vigentes, por cinco meses, a qual será renegociada até o dia 30 de outubro de 2015.
AES Tietê – Na companhia, a categoria aprovou em Assembleia Geral Extraordinária no dia 12 de agosto a contraproposta apresentada pela AES Tietê, em mesa de negociação ocorrida no dia 7, para o Acordo Coletivo de Trabalho 2015. Ficaram definidos reajuste salarial de 8,47% (conforme inflação medida pelo IPCA-IBGE); dos benefícios de 8,20%; do vale-alimentação de 14,52%; dos vales alimentação e refeição de Natal de 10,30%; adicional do auxílio-alimentação de R$ 900,00 para R$ 1.100,00; elevação do número de bolsas de estudos, sendo 60 de graduação e 20 de idiomas, e reajuste do valor em 8,47%; antecipação da PLR de R$ 5.200,00, com pagamento no dia 12 de setembro; manutenção do Plano de Incentivo à Aposentadoria; respeito ao salário mínimo profissional do engenheiro. Ficou agendada reunião no dia 2 de setembro para tratar da Fundação Cesp. Todos os índices de reajuste propostos são retroativos à data-base (1º de junho).

Abertas inscrições para seminário sobre reciclagem de resíduos da construção
Promovido pela Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon), o Seminário Nacional da Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição está com inscrições abertas. Ocorrerá em 17 de setembro próximo, na Capital, no Centro de Convenções Millenium (Rua Dr. Bacelar, 1.043). O encontro reunirá poder público, empresas e terceiro setor para debaterem panorama atual, dificuldades e perspectivas da reciclagem no País, além de gestão e organização de toda a cadeia de reaproveitamento de resíduos da construção civil e demolição no Brasil. O SEESP, um dos apoiadores do seminário, estará presente. Inscrições e informações aqui.

SEESP na rádio web Agência Sindical
Toda terça-feira, às 11h, a imprensa do SEESP participa, como correspondente, ao vivo, da rádio web Agência Sindical. É mais um espaço de informação sobre as lutas e ações dos engenheiros no Estado de São Paulo e no Brasil. Acompanhe a participação da entidade.

Engenheiros da Prefeitura de São Paulo pressionam por ajustes no PL da carreira
Cerca de 120 engenheiros e arquitetos da Prefeitura Municipal de São Paulo (PMSP) acompanharam o Colégio de Líderes da Câmara Municipal e, posteriormente, as votações em plenário, no dia 4 de agosto. Os servidores pedem urgência nas discussões e ajustes que precisam ser feitos no Projeto de Lei 305, do Executivo, que institui carreira própria para as duas categorias no município. A expectativa é que o PL seja debatido, alterado e votado ainda neste mês.
Entre os pontos que precisam de alteração estão: melhoria das condições e do índice de reajuste aos profissionais que têm mais tempo de casa; retirada da remuneração por subsídio; denominação dos servidores como engenheiro e arquiteto, e não analistas de desenvolvimento urbano, como está proposto;entre outros.

Presidente do SEESP ministra aula no Isitec
O presidente do sindicato, Murilo Celso de Campos Pinheiro, deu uma aula aos alunos do curso de graduação em Engenharia de Inovação, do Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), em 12 de agosto. A palestra faz parte do programa da disciplina Introdução à Engenharia, que inclui questões legais, como noções de organização da categoria.
“Estamos no melhor momento para a Engenharia de Inovação e o Isitec surge nesta conjuntura”, disse Pinheiro, destacando alguns pontos fortes da instituição, como período integral, bolsas de estudos e ter como mantenedor o SEESP, uma entidade sindical. “Todos os esforços têm sido pela consolidação do Isitec enquanto referência para a profissão”, completou.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda