GRCS

Engenharia – Reeleger Kurimori ao Crea-SP

Avalie este item
(1 Votar)

Soraya Misleh

Nas eleições gerais deste ano ao Sistema Confea/Creas, a se realizarem em 19 de novembro próximo, o SEESP e a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) já decidiram quais candidatos apoiarão. O tema foi colocado em pauta em reunião dessa última entidade realizada na sede do sindicato, na Capital, no dia 26 de setembro. Além de José Tadeu da Silva à Presidência do conselho federal (ver quadro), em São Paulo, o nome consensuado foi de Francisco Kurimori, que disputa a reeleição ao órgão regional.

O mandato é de três anos e se iniciará em 1º de janeiro de 2015. Na oportunidade, Murilo Celso de Campos Pinheiro, presidente do SEESP, destacou que os apoios vão ao encontro da defesa da profissão e do engenheiro. “Tenham certeza que queremos cerrar fileiras e estar juntos, tentando fazer o Brasil melhor, mais justo e mais presente”, salientou.

Saudando a adesão a sua campanha por essas entidades, Kurimori garantiu: “Estamos preocupados com a valorização da nossa classe.” Assim, afirmou: “Será um prazer trabalhar com o sindicato, como já fiz nos três anos desse mandato, com vários diretores atuando junto comigo, vários coordenadores de câmaras, de comissões.” Ele revelou uma de suas ações em prol da representatividade do SEESP junto ao
Crea-SP: devolver as vagas dos conselheiros “tiradas anteriormente”, o que reduziu o número de membros do sindicato no plenário de 30 para em torno de 17. “Tivemos a oportunidade de retomar uma negociação e as ampliamos para 31.”

Para a próxima gestão, apresentou como uma de suas propostas a modernização do Crea. “Será uma quebra de paradigma imensa, vamos transformar o órgão num prestador de serviços. Temos o privilégio de ter o cadastro dos 500 mil profissionais registrados, 60 mil empresas, centenas de universidades, cursos técnicos, para tecnólogos, entidades associativas e sindicais, só que esses entes não atuam em conjunto. Vamos fazer a integração entre eles.”

 

Plano de trabalho

A proposta é de implementação do “Market Place da Engenharia e da Agronomia”, como consta em seu plano de trabalho. Além disso, está entre suas metas a informatização da fiscalização do exercício profissional e da gestão administrativa, de modo a garantir transparência nesses processos.

O programa de gestão inclui, além de compromissos, prestação de contas da gestão 2012-2014. Nesse sentido, revela: “Modernizamos o sistema. Contratamos um Data Center que nos permite agora trabalhar com um software de gestão de documentos em uma velocidade de internet ampliada, de oito para 150Mb. Já concluímos a digitalização de mais de 2 milhões de documentos.” Quanto à transparência, sob o comando de Kurimori, receitas financeiras mensais, transferências para o Confea e a Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais, salários dos funcionários, ressarcimentos e processos licitatórios passaram a estar disponíveis no site do conselho regional.

Além disso, destaca o plano de trabalho, o Crea-SP organizou “comissões de funcionários, profissionais, empresas, conselheiros, inspetores, entidades e terceirizados para implantar o atendimento online e a fiscalização eletrônica”. Uma preocupação que vai ao encontro da gestão participativa do órgão que Kurimori promete dar continuidade.

Sobre valorização profissional, seu compromisso, conforme descrito no plano de trabalho, é de defesa da ética profissional, “combatendo os caneteiros e os falsos profissionais”; fortalecer os programas “Crea Jovem” e de “Equidade de Gênero”; continuar a investir na melhoria da fiscalização informatizada; e promover o aperfeiçoamento de profissionais e funcionários com a criação da Universidade Crea-SP.

Também está previsto seguir avançando na descentralização do órgão, com “construção, reformas, adequações e ampliações de novas unidades”. Entre 2012-2014, segundo a prestação de contas apresentada, deu-se início, “pela primeira vez”, à construção de unidades próprias em atendimento “aos mais modernos princípios de padronização visual, acessibilidade e sustentabilidade”. Além disso, “aumentamos o número de inspetores, de 700 para mais de 1.800, atingindo a quase 100% dos municípios”. Constam, entre outros, ainda a continuidade de parcerias com entidades de classe e o apoio às representações institucionais do Crea-SP. Para ler o plano de trabalho completo e saber mais sobre a experiência de Kurimori, acesse http://www.kurimoricrea2015.com.br.

 

Experiência e união para fortalecer o Confea

“Construir o Sistema que queremos é nosso compromisso.” É o que afirma em sua página no Facebook o candidato à reeleição a presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), José Tadeu da Silva. Destacando a importância da união para o fortalecimento da categoria, esse engenheiro civil promete dar continuidade à valorização profissional, defesa do piso, informatização e modernização do Sistema. Por essa razão, conta com o apoio da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e de suas entidades filiadas, entre as quais o SEESP.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda