GRCS

EDITORIAL - Encerra-se um ano de conquistas

Avalie este item
(0 votos)

     Com esta edição do Jornal do Engenheiro, trazemos a cobertura da comemoração do Dia do Engenheiro, com a tradicional entrega do prêmio Personalidade da Tecnologia. Neste ano, a cerimônia contou ainda com a posse do Conselho Tecnológico do SEESP, que, revitalizado, passa a ser instrumento importante nas ações da entidade. Em sua 21ª edição, a homenagem é prestada aos profissionais que se destacaram em seus respectivos campos de atividade, notadamente por sua atuação pelo bem-estar da população e defesa e promoção da engenharia e tecnologia nacionais.
     Desde o ano passado, essa bandeira histórica do SEESP recebeu o reforço do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, ao qual o sindicato se engajou fortemente, juntamente com a Federação Nacional dos Engenheiros.
     Tem militado, assim, qualificadamente pela retomada do crescimento econômico, de forma ambientalmente sustentável e com inclusão social. Por isso mesmo, os nomes escolhidos pela brilhante comissão julgadora de 2007 refletem de forma decisiva esse objetivo, que a cada dia torna-se mais próximo.
     Se no início de 2006, quando o “Cresce Brasil” foi lançado, falar em 6% de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), como os engenheiros brasileiros tiveram a coragem de fazer, parecia um despropósito, hoje já é bastante razoável, diante dos números divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da sensível retomada da atividade econômica. O nosso projeto, que entendemos da sociedade e não só da nossa categoria, foi inclusive mais ousado que o próprio Programa de Aceleração do Crescimento, lançado pelo Governo meses depois.
     Como conseqüência do aquecimento, a discussão do momento é justamente a escassez de mão-de-obra especializada e a necessidade de formar mais e melhores profissionais de diversas áreas, principalmente engenheiros, que ganham enorme relevância num ambiente de expansão, com projetos, obras e progresso.
     Após atravessar dois anos trabalhando fortemente para restaurar esse clima no Brasil, olhamos para os resultados alcançados com otimismo, mas também com a convicção de que não é possível esmorecer. O PAC precisa se concretizar plenamente e ser superado por mais e maiores investimentos.
     Assim, o projeto “Cresce Brasil” continua com o firme propósito de propor saídas, debater problemas e soluções e fazer com que o poder público, o setor produtivo, a academia movam-se no sentido de concretizar o sonho de um País próspero, justo e soberano.

 

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

agenda