logo seesp ap 22

 

BannerAssocie se

Campanha salarial

Avalie este item
(0 votos)

Aprovado acordo na Telefônica/Vivo
Os engenheiros que trabalham na empresa aprovaram, em assembleias no dia 11 de dezembro, proposta apresentada pela Telefônica/Vivo ao Acordo Coletivo de Trabalho 2015. Destacam-se: reajuste salarial de 7% retroativo à data-base (1º de setembro); piso de R$ 7.092,00, em conformidade com a Lei 4.950-A/66; além de reajuste dos auxílios creche em 30,3% (babá) e 9,88% (especial).

SEESP na Semana do Empreendedor em Bauru
O diretor da Delegacia Sindical do SEESP em Bauru, Cezar José Sant’Anna, vem realizando palestras nas escolas de engenharia, falando sobre as entidades ligadas à área. No dia 20 de novembro último, ele ministrou um minicurso na Semana do Empreendedor, promovida pelas Faculdades Integradas de Bauru (FIB), explicando as atividades do sindicato, a experiência pioneira do Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec) e o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, iniciativa da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE). Ele discorreu, ainda, sobre as atribuições do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), as ações da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Bauru (Assenag) e traçou um panorama da engenharia no País, as possíveis obras e as programadas pelo governo estadual. Entre elas, a relativa à linha Lilás do Metrô, a concessão de mais de 2 mil quilômetros de rodovias, entre outros temas pertinentes à profissão.

Usiminas apresenta cronograma de paralisação de equipamentos
No último dia 10 de dezembro, a Usiminas apresentou, em reunião, um cronograma de paralisação das suas áreas primárias, como anunciado no mês de novembro. Na ocasião, reafirmou que tal ação significará a demissão de trabalhadores. O SEESP e o Sindicato dos Metalúrgicos local voltaram a se manifestar contra a suspensão de todos os setores que estão envolvidos na produção do aço, assim como as dispensas, que podem alcançar, segundo os sindicalistas, mais de 6 mil funcionários.
O presidente da Delegacia Sindical do SEESP na Baixada Santista, Newton Guenaga Filho, apresentou itens que a empresa deveria levar em consideração, como: recolocação interna de empregados e para outras plantas do grupo; capacitação e treinamentos para as novas atividades; incentivo para o empregado pré-aposentado com o pagamento da Previdência Social pelo tempo faltante; estabelecimento de Plano de Desligamento Voluntário (PDV); estender o plano de saúde aos demitidos; abono salarial; prioridade para recontratação do pessoal dispensado; e realizar depósitos complementares no plano de Previdência. Já o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Florêncio Resende de Sá, solicitou que a empresa estude medidas como licenças e férias. As tratativas continuam.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar



Receba o SEESP Notícias

E-mail:

agenda