GRCS

Como faz tradicionalmente desde 1987, o SEESP celebrou o Dia do Engenheiro – 11 de dezembro – com a entrega do prêmio Personalidade da Tecnologia aos destaques do ano em suas áreas de atuação. Em 2015, foram agraciados os seguintes nomes: Ruy Ohtake (categoria Desenvolvimento urbano), Yaro Burian Jr. (Educação), Valter Pieracciani (Inovação), Miro Teixeira (TI e comunicação), Rodrigo Otaviano Vilaça (Transporte, mobilidade urbana e logística) e Paulo Renato Paim (Valorização profissional) (confira suas trajetórias profissionais em http://goo.gl/uhhJD1).

A cerimônia ocorreu na sede do sindicato, na Capital, e contou com aproximadamente 200 participantes, incluindo autoridades como o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, e o deputado estadual Itamar Borges (PCdoB), além de laureados em edições anteriores, entre eles o ex-reitor da Universidade de São Paulo (USP) Antonio Hélio Guerra Vieira.

Em sua 29ª edição, trata-se de reconhecimento a quem contribui ao desenvolvimento nacional e à defesa da profissão, como salientou o presidente do SEESP, Murilo Celso de Campos Pinheiro, ao abrir a solenidade. “Quando damos um prêmio, estamos agradecendo-os pelos benefícios à categoria, ao cidadão e à área tecnológica”, disse. Aldo Rebelo enfatizou: “Essa homenagem tem vários sentidos, entre eles pedagógico, ao educar os jovens e profissionais a seguirem o percurso de quem tem prestado serviços à causa pública.” Ele complementou: “A engenharia é responsável pela construção material do País, da nossa infraestrutura, mas também de valores. Quando uma instituição promove a esperança no desenvolvimento e no progresso, ajuda a criar valores estabilizadores em uma sociedade complexa.” Para Itamar Borges, o conjunto de personalidades “resume a importância da engenharia ao nosso Estado e País”. Na visão da vice-prefeita de Diadema e presidente da Delegacia Sindical do SEESP no Grande ABC, Silvana Guarnieri, “em comum, os premiados estão imbuídos de trazer à nossa sociedade e juventude o Brasil que tanto idealizamos e queremos”.

Coordenador do Conselho Tecnológico do SEESP – responsável pela escolha das áreas e seleção dos nomes indicados pela categoria –, José Roberto Cardoso afirmou: “Essas personalidades são um marco para a engenharia nacional.” No ensejo, aproveitou para dar recado sobre a importância da educação voltada à inovação: “Precisamos dar aos alunos formação que estimule a criatividade e garanta que não se tenha medo de errar. Temos que deixar de ter estudantes como agentes passivos na sala de aula.” Nessa direção, o sindicato criou o Instituto Superior de Inovação e Tecnologia (Isitec), iniciativa lembrada por Rebelo.

A voz dos homenageados
O renomado arquiteto Ruy Ohtake fez coro às lideranças: “A premiação contempla as iniciativas mais criativas e sociais que contribuem ao desenvolvimento tecnológico do País.”

Ele informou ter vencido concurso para inovação em nova edificação da Escola Politécnica da USP. “A ideia é não se satisfazer com produção normal, tem que ser bonito, tem que ter inventividade.”

Já o engenheiro Yaro Burian Jr. brindou os presentes com uma aula sobre a importância da inclusão e inovação na educação. “Terceira indústria aeronáutica do mundo, a Embraer só existe porque alguns visionários acharam que educação era importante e criaram o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Dificilmente se poderia imaginar um investimento melhor do que o ensino. Hoje, um quilo de avião é exportado a US$ 1.363,00, enquanto um quilo de minério de ferro sai por cinco centavos.” De acordo com ele, o Brasil tenta atualmente enfrentar a perda de talentos por falta de educação. Burian citou como ação afirmativa importante nesse sentido a Lei de Cotas, e frisou: “Na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em que se instituiu programa para inclusão de estudantes provenientes de escolas públicas, com pontos a mais para as minorias tradicionais prejudicadas no País, demonstrou-se que os alunos dessas instituições melhoravam o desempenho em relação ao vestibular. Os resultados são muito bons.”

Também engenheiro, Valter Pieracciani apontou outro desafio nacional: fortalecer a P, D & I (pesquisa, desenvolvimento e inovação). E ratificou a demanda apresentada por Burian, de que se assegure educação voltada à inovação às “crianças menos privilegiadas” – objetivo do projeto “A verdadeira mágica”, por ele idealizado. “Assim poderemos ter centenas de Santos Dumonts.”

A criação do Sistema Brasileiro de TV Digital, desenvolvido quando Miro Teixeira estava à frente do Ministério das Comunicações, foi ressaltada por esse deputado. “Devemos isso a vocês. A inteligência brasileira está presente e vai construir um país melhor.” Na concepção de Rodrigo Vilaça, a responsabilidade é transmitir conhecimento para as novas gerações no sentido de garantir gestores públicos inovadores. O senador Paulo Paim não compareceu à cerimônia. Justificando a ausência, enviou uma carta destacando o apoio à categoria e a defesa “intransigente dos direitos dos trabalhadores e dos discriminados”, em prol de uma nação soberana e igualitária.


* Confira aqui as fotos da solenidade



Soraya Misleh
Imprensa SEESP
Matéria publicada, originalmente, no Jornal do Engenheiro, Edição 487











 

Em mais uma edição comemorativa ao Dia do Engenheiro, o SEESP, como tradicionalmente faz desde 1987, celebra o dia da categoria, nesta sexta-feira (11/12), a partir das 19h, agraciando os profissionais que se destacaram em suas áreas de atuação com o prêmio Personalidade da Tecnologia. Uma homenagem àqueles que, com ousadia e criatividade, colocam o seu saber e dedicação a serviço do avanço-científico, do desenvolvimento e do bem-estar da população brasileira. Passos importantes que fortalecem a batalha cotidiana por valorização profissional – marca da trajetória do sindicato ao longo de mais de oitenta anos de existência. 

O justo reconhecimento a quem faz a diferença mesmo em conjuntura complexa vai ao encontro da defesa do SEESP de que atuar pelo desenvolvimento sustentável com inclusão social, garantindo-se a continuidade e ampliação de investimentos em infraestrutura, é a resposta aos desafios que se apresentam – como propugna o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, iniciativa da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE).

Em meio à celebração, o chamado é pela Engenharia Unida rumo à retomada do necessário crescimento socioeconômico. 

A entrega do prêmio Personalidade da Tecnologia será na sede do SEESP, na Capital paulista (Rua Genebra, 25, Bela Vista), aos seguintes profissionais:

Ruy Ohtake (Desenvolvimento urbano)
Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) em 1960, tem diversos livros publicados e prêmios recebidos, além de ter vencido concursos. Entre os projetos arquitetônicos de sua autoria estão diversos em Heliópolis, comunidade periférica da Capital paulista. Também nessa cidade têm sua  assinatura o Instituto Cultural Tomie Ohtake, o Centro de Memória e Cultura USP Leste, o Hotel Renaissance (Prêmio Master 1996 – Fiabci/Secovi), o Hotel Unique (considerado pela revista Condè Nast Traveler, em artigo do crítico internacional de arquitetura, Paul Goldberger, como uma das sete maravilhas do mundo moderno).  Compõem ainda o extenso rol, entre outros, o Aquário do Pantanal, em Campo Grande (MS); a Embaixada do Brasil em Tóquio, Japão; o Hotel Golden Tulip Brasília Alvorada, na Capital Federal; e o Centro Cultural de Jacareí (SP). Cinco originais de seus projetos integram o acervo do Museu Pompidou, em Paris.

Yaro Burian Júnior (Educação)
Engenheiro e mestre em Ciências pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1962 e 1964. Obteve o doutorado de Estado pela Universidade de Toulouse, França, em 1968. Professor do ITA de 1963 a 1971 e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) na Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação de 1971 até se aposentar em 2010, sendo hoje professor colaborador nessa instituição. Orientou vários mestrados e doutorados na Engenharia Elétrica da Unicamp. Publicou livros e artigos em periódicos científicos, tendo sido pesquisador conferencista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Violinista, foi diretor do Instituto de Artes da Unicamp. Recebeu vários prêmios, como o de melhor aluno do curso profissional (Prêmio Prof. R. R. Wallauschek, ITA, 1962), a Bolsa Zeferino Vaz de Reconhecimento Acadêmico (Unicamp, 1992 e 1993), Homenagem pela contribuição à Engenharia Elétrica Nacional, por ocasião da Semana James C. Maxwell ‘Momento Magnético’ (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, 2006).

Valter Pieracciane (Inovação)
Engenheiro, administrador, industrial, empresário, consultor, pesquisador e escritor, é especialista em inovação. Criou e patenteou produtos e modelos inovadores de gestão. Em 1992, fundou a Pieracciani Desenvolvimento de Empresas, da qual é sócio-diretor. Dirigiu mais de 500 projetos em companhias-líderes como Nestlé, Ambev, Tetrapak, Pirelli e Avon. Atua como gestor de start-up e recuperação de empresas. Foi diretor-geral da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), estando à frente da histórica recuperação da entidade. Por mais de dez anos, serviu os governos municipal, estadual e federal. Iniciou sua carreira em 1978 na área de P&D. Autor dos livros “Usina de Inovações” e “Qualidade não é mito e dá certo”, foi criador do projeto “A verdadeira mágica”, em que a educação é voltada à inovação e a crianças de comunidades carentes. É coordenador de projetos sênior do Centro Latino-Americano para a Inovação, Excelência e Qualidade (Claeq).

Miro Teixeira (TI e comunicação)
Advogado e jornalista, foi ministro das Comunicações no primeiro Governo Lula, de janeiro de 2003 a janeiro de 2004. Atualmente é deputado federal, membro da Comissão de Finanças e Tributação, estando à frente da Subcomissão Especial de Consolidação da Legislação do Sistema Financeiro, e é relator da Comissão Mista de Consolidação das Leis no que concerne às Leis Penais. É um dos criadores do Partido da Rede Sustentabilidade. É constituinte de 1988. Em 1989 criou a comissão encarregada de ajustar à legislação brasileira a colaboração premiada. Subscreveu o projeto da Lei da Ficha Limpa e revogou no Supremo Tribunal Federal a Lei de Imprensa. Entre os projetos de sua autoria, destaca-se o do novo Código de Processo Penal. Compôs Comissão Mista destinada a consolidar a legislação federal e a regulamentar dispositivos da Constituição Federal. Integrou ainda a Subcomissão Especial de Reforma Política e diversas comissões, presidindo a de Economia, Indústria e Comércio.

Rodrigo Otaviano Vilaça (Transporte, mobilidade urbana e logística)
Formado em administração de empresas e MBA em gestão empresarial, com diversas especializações, como em transporte, logística empresarial e ferroviária (essa última feita na Bélgica). Esteve durante 11 anos à frente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF) e hoje atua como diretor executivo da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). É ainda vice-presidente de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Logística (Abralog), presidente da Seção Ferroviária da Confederação Nacional do Transporte (CNT), sócio-diretor da empresa de consultoria RV Soluções Logísticas, conselheiro na Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística do Estado do Rio de Janeiro (Central), na Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô DF) e na Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU).

Senador Paulo Renato Paim (Valorização profissional)
Em seu segundo mandato como senador, é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Operário, metalúrgico e líder sindical, foi deputado federal por quatro mandatos. Defensor dos direitos humanos e contra qualquer tipo de discriminação, é autor de uma série de leis nesse sentido, entre elas a que define racismo como crime inafiançável, as que instituem os estatutos da Igualdade Racial e do Idoso, bem como do projeto relativo aos Estatuto da Pessoa com Deficiência. Foi relator da chamada Lei de Cotas. Aprovou mais de 60 propostas de sua autoria em defesa dos trabalhadores e dos aposentados no Senado, como o fim do fator previdenciário, uma política permanente para o salário mínimo e o mesmo reajuste para os beneficiários da Previdência. Figura na lista do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) como o único parlamentar na Câmara e no Senado a receber o prêmio os “Cem Cabeças do Congresso” em todos os anos.

 

 

 

Imprensa SEESP

 

 

 

 

 

 

Como tradicionalmente ocorre desde 1987, o SEESP celebra o Dia do Engenheiro – 11 de dezembro – agraciando os profissionais que se destacaram em suas áreas de atuação com o prêmio Personalidade da Tecnologia. Uma homenagem àqueles que, com ousadia e criatividade, colocam o seu saber e dedicação a serviço do avanço-científico, do desenvolvimento e do bem-estar da população brasileira. Passos importantes que fortalecem a batalha cotidiana por valorização profissional – marca da trajetória do sindicato ao longo de mais de oitenta anos de existência.

 

O justo reconhecimento a quem faz a diferença mesmo em conjuntura complexa vai ao encontro da defesa do SEESP de que atuar pelo desenvolvimento sustentável com inclusão social, garantindo-se a continuidade e ampliação de investimentos em infraestrutura, é a resposta aos desafios que se apresentam – como propugna o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, iniciativa da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE).

 

Em meio à celebração, o chamado é pela Engenharia Unida rumo à retomada do necessário crescimento socioeconômico.

 

A entrega do prêmio Personalidade da Tecnologia, portanto, será no dia 11 de dezembro próximo, às 19h, na sede do SEESP, na Capital paulista (Rua Genebra, 25, Bela Vista), aos seguintes profissionais: Ruy Ohtake (Desenvolvimento urbano), Yaro Burian Júnior (Educação), Valter Pieracciane (Inovação), Miro Teixeira (TI e comunicação), Rodrigo Otaviano Vilaça (Transporte, mobilidade urbana e logística) e o senador Paulo Renato Paim (Valorização profissional).





Imprensa SEESP










agenda