GRCS

Revista Painel

Comunicação SEESP

marcius vitale seesp internaA relação do setor com a tecnologia de inteligência artificial foi o tema da palestra do engenheiro Marcius Vitale no seminário “Trabalho digno e sindicalismo na Revolução 4.0”. A atividade integrou a 14ª Jornada Brasil 2022, realizada pela CNTU em 16 de agosto, em São Paulo. Coordenador do Grupo de Trabalho de Infraestrutura e Telecomunicações do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP), ele destacou que as telecomunicações são as "autoestradas das comunicações” e a base para internet das coisas (IoT) e cidades inteligentes, com o apoio da inteligência artificial. “Hoje, vivemos a migração dos serviços básicos de telefone e internet para um segmento de alta tecnologia”, apontou.


Essa migração, descreveu ele, teve origem no celular 1G, que propiciava a ligação de pessoa a pessoa, passou pelo 2G, com as mensagens curtas de sms, pelo 3G, que permitiu o uso da intenet nos smartphones, até chegar ao momento atual do 4G, com o envio instantâneo de mensagens, fotos e vídeos em alta resolução. A aguardada chegada do 5G ao Brasil, disse ele, potencializará a IoT e ampliará o acesso à internet. “Irá propiciar o acesso em locais remotos onde o satélite é proibitivo”, afirmou. Também, destacou, haverá aumento significativo da velocidade de conexão com redução do tempo de download de um vídeo de duas horas para dois minutos.


Conforme ele, para que os avanços se deem conforme esperado é “fundamental que as telecomunicações funcionem de forma adequada e competente”.



Workshop sobre Telecomunicações

Comunicação SEESP*

Os fios de energia elétrica e cabos de telefonia em situação irregular, que podem causar risco a motoristas e pedestres, são o alvo principal nesta fase da Comissão de Infraestrutura Aérea Urbana de Bauru, criada pela prefeitura no ano passado, por iniciativa da Delegacia Sindical de Bauru do SEESP com apoio da Associação de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Bauru (Assenag). A Comissão espera que a população contribua com informações sobre a situação no município e para recebê-las criou dois canais de comunicação um por e-mail e ou por Whatsapp, que podem ser enviadas até o dia 30 de abril.


Foto: Beatriz Arruda/Comunicação SEESP
fios home bia arruda


A Comissão foi criada em outubro do ano passado e fez a primeira reunião em dezembro. O grupo conta com membros do governo municipal, e técnicos das entidades de engenharia citadas acima e ainda da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), das prestadoras de serviços de telefonia e da concessionária de distribuição de energia elétrica, além da comunidade, sendo um deles da área de transportes de cargas e passageiros. O objetivo é atender a Lei Municipal 6.779/2016, acabar com a bagunça de fios para proporcionar uma melhoria na prestação de serviço.

Foram editadas quatro resoluções locais, sendo a primeira delas com o Regimento Interno da Comissão, e as demais com ações práticas, contando com autorização da Secretaria de Obras e do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD). A Resolução Coinfra 4 deve ser publicada em breve no Diário Oficial, e é a que conta com maior presença da população para ajudar a reduzir o problema. Os engenheiros Carlos Kirchner, Marcos Wanderley Ferreira e Veríssimo Barbeiro, todos da Delegacia Sindical, com atuação na Comissão, ressaltam que a medida já começou a valer em março e vai até 30 de abril. A resolução permite a prorrogação por mais um mês, o que será definido posteriormente.

Os canais também estão disponíveis para o esclarecimento de dúvidas. Os dados devem conter o endereço e uma foto identificando o problema e, se possível, uma foto identificando placa de rua. Nome e telefone são opcionais. "Com essa medida, a população poderá nos ajudar, pois receberemos reclamações da cidade inteira, onde as pessoas passam sempre, e isso será usado depois para que as empresas responsáveis tomem as devidas providências e resolvam", comenta Kirchner. Ele lembra que, de acordo com a legislação nacional, os cabos de energia devem ficar a, no mínimo, cinco metros do solo.

Serviço
Motoristas e pedestres podem enviar as informações para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou WhatsApp (11) 99419-3346.


* Com informações do Jornal Cidade de Bauru Online



Página 1 de 2

agenda